0

Em debate com Camarão, Lahésio exibe baixa estatura política

Ex-candidato a governador mostra-se vazio, sem conteúdo e propício ao debate raso, ofensivo e preconceituoso, reflexo da falta de preparo que atinge boa parte da classe política maranhense, acostumada apenas ao populismo das ruas e das redes sociais; e mostra ainda que seu desempenho em 2022 é resultado apenas de um momento histórico específico

 

Lahésio Bonfim: conteúdo político menor, populismo, reducionismo e valores culturais dispensáveis na convivência social

Análise da notícia

O ex-candidato a governador Lahésio Bonfim (Novo) perdeu o tom no debate político travado com o governador em exercício Felipe Camarão (PT) sobre o desempenho do Maranhão no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Raso, desarticulado, sem conteúdo e reducionista, o médico demonstra ter pouco preparo para o debate das ideias; e revelou-se extremamente preconceituoso, reflexo de sua postura de direita conservadora, populista, machista, racista e homofóbica.

– Sabe qual é o seu maior problema, governador? O senhor não se assume! Governador em exercício Felipe Camarão, sai do armário, cara, fica mais bonito pra ti – disse Lahesio em contraponto a Camarão.

Ao questionar a orientação sexual do governador  – casado, pai de duas filhas – o ex-candidato a governador se perde na própria visão de mundo.

Primeiro, por achar que seja ofensa questionar a sexualidade de alguém ou taxar alguém pela orientação sexual ou identidade de gênero; segundo, que levar para um debate público questões como esta revela uma mentalidade tacanha e um baixo nível cultural.

Infelizmente, a postura de Lahésio Bonfim é uma realidade geralmente vivida por quem de direita, conservador e religioso, que tem uma cosmovisão reduzida a dogmas e superstições.

A postura do ex-candidato a governador vai provando à história que sua performance nas eleições de 2022 foi muito mais ocasional do que se imaginava; fruto de um momento histórico específico e não pelas características do próprio candidato.

E neste caso é preciso dizer: felizmente, tudo passa… 

0

Fim de norma preconceituosa em escolas é vitória de Felipe Camarão…

Vice-governador agiu para que a norma que restringia matrículas de estudantes com deficiência logo após denúncia de um pai que teve o filho autista recusado no Colégio Educallis mesmo tendo sido aprovado em todos os quesitos de seleção

Felipe Camarão comemorou em suas redes sociais a informação do cancelamento da norma preconceituosa do CEE

Foi uma vitória pessoal do vice-governador Felipe Camarão (PT) a decisão do Conselho Estadual de Educação de revogar a norma que determinava o limite de três matrículas por escola para estudantes com algum tipo de deficiência.

Camarão agiu prontamente logo após repercussão da denúncia de um pai, que teve o filho com Transtorno do Espectro Autista recusado no Colégio Educallis mesmo sendo aprovado em todos o pré-requisito de seleção.

Camarão encaminhou ainda no início da semana ao CEE um Ofício em que pedia a revogação da norma, o que foi atendido nesta quinta-feira, 9.

A decisão deve garantir aos alunos com qualquer tipo de deficiência aceso às turmas sem restrição…

0

Felipe Camarão quer revogação de norma preconceituosa do Conselho de Educação

Vice-governador e secretário de Educação diz que a Resolução afronta a Constituição na medida em que  segrega estudantes com algum tipo de deficiência ao limitar o número de vagas para esta categoria em cada escola, pública ou privada

 

Felipe Camarão entende que a resolução do CEE precisa se revogada ou modificada

O secretário de Estado da Educação, vice-governador Felipe Camarão (PT) já iniciou as tratativas com o Conselho Estadual de Educação para revogação da Resolução que limita o número de vagas para estudantes com algum tipo de deficiência.

– Estaremos dialogando no Conselho Estadual de Educação e vamos solicitar formalmente a imediata revogação ou alteração dessa resolução, que infelizmente tem prejudicado muitos alunos – destacou Camarão.

A norma do CEE veio à tona após o Colégio Educallis ter vetado a matrícula de um aluno com Transtorno do Espectro Autista (TEA), mesmo tendo ele sido aprovado na seleção; a resolução do CEE estabelece apenas três vagas para alunos com deficiência.

O pai do aluno, que é delegado de polícia,  contou a história nas redes sociais, o que gerou forte repercussão no feriadão.

Diante dessa situação, o vice-governador e secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão (PT), assegurou que irá trabalhar pela revogação imediata da resolução.

Ainda não houve nenhuma manifestação pública do Conselho Estadual de Educação…

0

O preconceito velado contra a candidatura de Fábio Câmara em São Luís…

Institutos de pesquisa, políticos e até jornalistas usam o equivocado argumento “ele não será candidato” para não incluir o nome do “pré-pré-candidato do PDT” nos levantamentos sobre a corrida sucessória em São Luís; ao mesmo tempo, porém, os mesmos jornalistas divulgam candidatos que sequer têm partidos ou foram autorizados por suas legendas, numa clara demonstração de má-vontade e segregação política

 

Fábio Câmara tem o aval de Weverton Rocha para se viabilizar no PDT desde setembro; e já se viabilizou nas bases do partido

Opinião

O suplente de deputado estadual, ex-vereador e ex-candidato a prefeito Fábio Câmara, foi autorizado ainda pelo PDT, ainda em setembro, a buscar viabilização para ser candidato à sucessão do prefeito Eduardo Braide (PSD).

Esta autorização partidária foi registrada neste blog Marco Aurélio d’Eça nos posts “Ao lado de Fábio Câmara, Weverton garante: ‘PDT ainda tem muito a contribuir em São Luís…'” e também no post “Com a disposição de Fábio Câmara, temos um novo cenário no PDT”, diz Penha…”

É um equívoco, portanto – ou seria preconceito?!? – achar que Fábio Câmara não pode entrar na pesquisa “por que não vai ser candidato”, como argumentam jornalistas e políticos.

Ele é o pré-candidato do PDT e só o PDT pode tirá-lo da disputa; mas esse debate só se dará no partido em julho de 2024, durante as convenções.

Não faz sentido excluí-lo das pesquisas – como a do Instituto Luneta, divulgada esta semana – e ao mesmo tempo incluir nomes como o do ex-prefeito Edivaldo Júnior (sem partido), Dr. Yglésio (PSB) e Wellington do Curso (PSC) que não têm nenhuma garantia partidária.

E o que falar, então, de Carlos Lula, cuja candidatura nunca sequer foi levada em conta pelo PSB?!?

Fabio tem o aval do PDT pra se viabilizar. E só se saberá se ele estará viabilizado com pesquisas.

Um dos debates que o vereador quer incluir na sucessão é exatamente o que inclua as minorias, como negros, mulheres e a periferia; para se ter ideia da importância deste debate, em 412 anos de fundação, São Luís nunca elegeu um prefeito negro.

Seria este também o motivo de evitar dar espaço para o vereador?

Fábio Câmara é o nome posto da mesa pelo PDT e vai trabalhar pela sua viabilização até as convenções, com autorização da cúpula partidária.

Até lá, qualquer pesquisa que se proponha seria, precisa medir a intenção de votos dele…

2

Abigail Cunha reconhece erro em postagem ao lado de empregadas…

Em discurso de despedida na Assembleia Legislativa – de onde sai para assumir a Secretaria da Mulher – deputada estadual diz que a imagem com “exposição de pessoas queridas” foi “equivocada em todos os sentidos”

 

Abigail foi à tribuna da Assembleia para se despedir dos colegas e pedir desculpas por postagem equivocada e racista

A deputada estadual Abigail Cunha (PL) admitiu nesta terça-feira, 7, que a postagem em suas redes sociais, em que aparece ao lado de duas empregadas domésticas de sua casa foi “equivocada em todos os sentidos”.

– Mais do que isso: acabei por expor duas pessoas que convivem comigo. Peço humildemente e publicamente sinceras desculpas a elas e a todos – discursou a parlamentar, ao se despedir da Assembleia Legislativa para assumir a Secretaria da Mulher.

A postagem de Abigail Cunha foi tratada criticamente pelo blog Marco Aurélio d’Eça na última sexta-feira, 3; o post classificou a postagem de “defesa absolutamente ingênua, desnecessária e que soou ainda mais preconceituosa”.

A própria parlamentar reconheceu a sua ingenuidade ao tratar de questões polêmicas – como as causas da mulher, o racismo e o preconceito – ao admitir na tribuna que só conseguiu entender o erro após conversar com uma antropóloga.

– Eu via a foto e não conseguia ver onde errei; uma conversa antropóloga me acolheu e me fez entender a gravidade daquela postagem. A partir de agora me coloco ainda mais à disposição no combate ao racismo – disse a parlamentar.

Desde o episódio, Abigail enfrenta resistências para assumir a Secretaria da Mulher; entidades cobram a sua exoneração na semana de comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Ela não pretende renunciar…

1

Entidades repudiam posse de Abigail Cunha na Secretaria da Mulher…

Deputada estadual que foi empossada pelo governador Carlos Brandão no último sábado, 4, não tem histórico de militância nas lutas das mulheres e se expôs nas redes sociais com postagem racista e classicista; Nota de Repúdio é assinada por mais de 50 entidades ligadas à causa da mulher

 

Abigail com suas empregadas negras expostas por ela nas redes sociais: “donas de minha casa”, justificou

O Fórum Maranhense de Mulheres reuniu 50 entidades ligadas à causa feminina em uma Nota de Repúdio contra a nomeação da deputada estadual Abigail Cunha, para a Secretaria da Mulher no governo Carlos Brandão (PSB).

De acordo com as entidades, Abigail não tem qualquer histórico de lutas em favor da causa das mulheres.

Abigail foi nomeada na Secretaria da Mulher para abrir vaga na Assembleia ao suplente Pará Figueiredo (PL), filho do desembargador José Joaquim Figueiredo.

Criticada pelas entidades desde que teve o nome ventilado para a pasta, a deputada de Barra do Corda criou ainda mais polêmica quando decidiu publicar em suas redes sociais foto ao lado de suas empregadas domésticas, para tentar mostrar que gosta das mulheres negras porque que elas trabalham em sua casa.

– Com a indicação da deputada Abigail Cunha, o Maranhão parece estar fazendo o caminho inverso, ao permitir que o órgão responsável pelas políticas públicas para mulheres ora seja tratado como secretaria meramente decorativa – diz a Nota do Fórum de Mulheres.

Abigail também foi criticada nacionalmente pela postagem da foto com suas empregadas domésticas.

Ela apagou a postagem nas rede sociais logo após a repercussão negativa…

Veja abaixo a nota do Fórum Maranhense de Mulheres:

2

Abigail Cunha expõe as próprias empregadas para “provar” que gosta de mulher preta…

Na tentativa de se defender do que ela chamou de acusações infundadas, deputada estadual postou foto ao lado das suas duas funcionárias domésticas, chamando-as de “donas da minha casa”, numa defesa totalmente ingênua, desnecessária e que soou ainda mais preconceituosa

 

A deputada estadual Abigail Cunha (PL) expôs-se desnecessariamente nesta quinta-feira, 2, em redes sociais do Maranhão; e expôs também as próprias empregadas domésticas de sua casa.

A parlamentar reclamou que havia sido acusada de não gostar de mulheres negras; para se defender, postou foto ao lado das suas empregadas, dizendo que elas “são as donas de minha casa”.

A exposição gratuita das duas funcionárias acabou por soar ingênuo, mas ainda ruim, por expor o preconceito estrutural da sociedade brasileira.

Afinal, se ninguém tinha ouvido falar das tais acusações de preconceito contra a parlamentar, ela se expôs gratuitamente por achar que o fato de contratar mulheres pretas a faz gostar de mulheres pretas.

– “ah, eu não tenho nada contra pretos. Tenho até amigos pretos”.

– “como é que eu sou racista se tenho funcionárias negras?”.

Estas são algumas das clássicas respostas para quem é pego em flagrante num crime de injúria racial ou racismo puro e simples.

Não há nenhum dado público que aponte para qualquer tipo de preconceito por parte da deputada Abigail Cunha; mas a sua tentativa de responder a alguma provocação que ela tenha ouvido, acabou por expor seu desconhecimento das causas sociais, raciais e de gênero.

Na mesma quinta-feira, 2, em que expôs suas empregadas negras em redes sociais, Abgail recebeu a nomeação do governador Carlos Brandão (PSB).

Ela vai ser secretária…. da Mulher…

1

Após fala racista de Brandão, deputado do PT visita primeira comunidade quilombola do Brasil

Zé Inácio foi à comunidade Frechal, em Mirinzal, declarar apoio e continuação da luta que sempre manteve em favor das comunidades tradicionais no Maranhão, as mesmas que o governador-tampão indicou ser obrigado a conviver com elas

 

Zé Inácio ao lado de líder quilombola de Frechal: “valorização do povo negro no Maranhão e no país”, prega parlamentar

Dias depois de o governador-tampão Carlos Brandão (PSB) indicar ao portal imirante.com sentir obrigado a conviver com as comunidades tradicionais quilombolas, o deputado estadual Zé Inácio (PT) visitou a primeira dessas comunidades certificadas no país, no município de Mirinzal.

– Viemos aqui, na comunidade Frechal, para reafirmar nosso compromisso com as comunidades tradicionais; precisamos ter políticas públicas de valorização do povo negro no Brasil e no Maranhão – reafirmou Zé Inácio.

A comunidade do quilombo do Frechal é a primeira do país a recebe o certificado de comunidade tradicional.

O povo vem sendo desassistido pelo governo comunista de Flávio Dino,

Desassistência que se ampliou no governo Brandão…

0

“Nós, pretos, não precisamos da aceitação de alguém para conviver em sociedade”, diz Fábio Câmara…

Vereador de São Luís criticou a fala racista do governador-tampão Carlos Brandão, que, durante sabatina do imirante.com, mostrou sentir-se obrigado em ter que conviver com negros quilombolas, fazendo declarações que repercutiram negativamente em todo o país

 

Na avaliação de Fábio Câmara Carlos Brandão deu a entender que os pretos não são seres humanos, ao estabelecer que “a gente precisa conviver com eles”

O vereador e candidato a deputado federal Fábio Câmara (PDT) criticou a fala racista do governador-tampão Carlos Brandão (PSB) sobre as comunidades tradicionais quilombolas.

– “A gente tem que conviver com eles” quem, governador Carlos Brandão? Nós, pretos, quilombolas, precisamos da aceitação de alguém para conviver na sociedade? Tenha respeito pelas comunidades que vivem no Maranhão, governador – desabafou o vereador.

Além de demonstrar desconhecimento da cultura e miscigenação do Brasil, a fala de Brandão foi preconceituosa, e repercutiu em toda a mídia nacional.

Ele tem evitado falar do assunto, mas recusa-se a pedir desculpas aos negros.

0

Sem ter o que dizer, Brandão recusa-se a pedir desculpas por fala racista…

Governador- tampão, que declarou ao site Imirante.com ser obrigado a conviver com os negros das comunidades quilombolas, foi abordado por jornalistas no interior, mas ficou em silêncio, sem ao menos um pedido de desculpas à população

 

Despreparado, Brandão não sabe nem como se desculpar por fala racista contra negros de comunidades quilombolas

O governador-tampão Carlos Brandão (PSB) não consegue, sequer, desculpar-se por ter dito em entrevista no imirante.com sentir-se obrigado a ter que conviver com as comunidades quilombolas.

Abordado por jornalista nesta terça-feira, 16, durante agenda de campanha, Brandão ficou constrangido ao ser perguntado pelos jornalista o site Ilha Rebelde sobre a fala racistas; e ficou em silêncio.

A fala de Brandão ganhou repercussão nacional em sites e portais de revistas e jornais de grande circulação

O governador poderia simplesmente pedir desculpas aos negros quilombolas e à toda a sociedade, mas preferiu calar-se.

Desta vez, pelo menos, não mandou seus seguranças afastarem truculentamente os jornalistas, como tem sido cada vez mais frequente no interior.

Mas ficou a prova de que ele não sabe, sequer, o que dizer aos maranhenses…