37

Aliados nomeiam assessores de Flávio Dino em gabinetes na Assembléia

Márcio Jerry foi nomeado para o gabinete de Rubens Júnior

Se depender dos aliados na Assembléia Legislativa, os assessores do ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB) vão poder continuar fazendo campanha eleitoral para ele – seja para qual for o cargo – com a garantia de emprego e altos salários.

O presidente do PCdoB de São Luís, e principal assessor de Dino, Márcio Jerry Saraiva Barroso, foi nomeado no gabinete do deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB), com salário de R$ 14.485,43 (Símbolo Isolado de Técnico Parlamentar Especial).

O mesmo salário será pago a Anna Amélia Figueiredo Dino de Castro e Costa, assessora e cunhada do ex-candidato a governador, lotada agora no gabinete da deputada Cleide Coutinho (PDB).

A lotação de Ana Amélia é no gabinete de Cleide Coutinho

Márcio Jerry era lotado no gabinete do deputado federal em Brasília, até janeiro, quando ele teve que deixar a Câmara Federal. Não há informações sobre a lotação de Ana Amélia no gabinete parlamentar do cunhado.

As duas nomeações foram publicadas no Diário da Assembléia da última sexta-feira – que saiu quase à meia-noite – e, segundo apurou o blog, faz parte de um acordo de Flávio Dino com os seus aliados: os parlamentares nomeariam os assessores, que passariam a ter garantias estruturais para a pré-campanha.

Ainda segundo apurou o blog, parte dos salários seria aplicada, inclusive, na logística e estrutura das ações que visam manter o ex-parlamentar em evidência até a campanha de 2014.

Outras nomeações de assessores dinistas estão  previstas  para o gabinete do ex-presidente da Casa, Marcelo Tavares (PSB).

Esquema
O esquema de manutenção empregatícia e salarial para assessores de Flávio Dino vem sendo costurado desde outubro, quando o comunista perdeu a eleição de governador. O blog apurou que o então deputado e os colegas da Assembléia conversaram muito sobre a melhor forma de manter os assessores empregados e garantir estrutura financeira para suas andanças pelo interior.

A previsão era nomear “três ou quatro” do grupo de Dino, o que leva a crer que outras nomeações sairão nos próximos dias.

As nomeações já publicadas são retroativas a 1º de fevereiro, embora não se tenha notícia da presença de Márcio Jerry ou Anna Amélia nos respectivos gabinetes desde o início dos trabalhos legislativos.

Divisão
É comum na Assembléia Legislativa os deputados usarem cargos de alto escalão na estrutura do gabinete para fortalecer as bases eleitorais.

Cada gabinete tem direito a cinco cargos simbologia ISO, com salários de R$ 14,4 mil, mais um de cerca de R$ 10 mil, outro com salário de R$ 9 mil, e três com remuneração de R$ 8,4 mil, sgundo revelou hoje reportagem de “O Estado do Maranhão”.

A estratégia funciona assim: uma pessoa é nomeada para um destes cargos e divide o salário com vários outros assessores, multiplicando o trabalho de cabos eleitorais; ou simplesmente entrega parte do dinheiro para a campanha do parlamentar ou de quem o indicou.

A prática, considerada inadequada do ponto e vista ético, é tolerada por todos os parlamentares, pelas instâncias judiciais e também pela mídia.

Estranho é que alguém como Flávio Dino, que se propõe o diferente na política maranhense possa estar se utilizando do mesmo expediente…

3

Comunistas já esperavam por derrota no TRE

Flávio Dino apostou suas fichas em uma decisão do TSE

Embora não admita publicamente, o PCdoB tinha certa convicção de que não venceria o processo contra o prefeito João Castelo (PSDB) enquanto estivesse sendo julgado no TRE maranhense.

Queria, apenas, garantir a tramitação para recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral onde, acreditam os comunistas, teriam destino bem melhor.

A decisão de ontem, portanto – 6 X 0 a favor de Castelo – estava sendo aguardada com ansiedade pelos comunistas.

O problema é que não esperavam tanta demora no julgamento pelo TRE. Foram quase dois anos e meio para que o processo chegasse ao pleno do tribunal.

Agora, terão que apostar numa celeridade inédita da Justiça Eleitoral para garantir que o recurso seja julgado antes das eleições de 2012 – o que é pouco provável.

Por isso, ainda não deidiram se recorrem ou não da decisão de ontem…

26

O beicinho de Flávio Dino…

Do blog de Matias Marinho

O problema é que Flávio chora de mais...

Tenho dito que o ainda deputado federal Flávio Dino (PCdoB) é uma pessoa para o público e, nos bastidores, é outra totalmente diferente.

Melhor definindo, alguém de duas caras.

Logo que soube que Roseana disse, na última quinta-feira, durante uma entrevista concedida pela governadora aos blogueiros Marco D´Éça, Décio Sá e Caio Hostílio, que queria conversar com ele, o comunista foi para o seu microblog no Twitter responder ao convite.

Ríspido e irônico, postou: “Reitero: estou à disposição da governadora Roseana Sarney para uma reunião. Pauta: denúncias de corrupção e os 72 hospitais”.

Não deu um pio, no entanto, sobre a lamúria de Roseana com relação ao fato dele não ter feito qualquer contato para parabenizá-la pela vitória, como manda os bons costumes, atitude de gente bem educada.

Preferiu, ao seu modo, dizer que não quer conversar com Roseana. Como é que se convida alguém, para a própria casa, que esteja empunhando uma faca no pescoço do anfitrião?

Além do mais, falando propriamente sobre a irônica pauta de Dino, todos os focos de denúncia de corrupção, ocorridos no governo de Roseana, receberam energicamente ação de combate por parte do Executivo. Um exemplo foi à própria demissão do secretário de Educação, Anselmo Raposo.

Lamentavelmente, nas oportunidades que tem, de demonstrar seu espírito público e sua boa educação, Flávio Dino a deixa escapar, por ingenuidade ou mesmo por irresponsabilidade.

Não teve a decência de ligar para Roseana para parabenizá-la pela vitória, mas, pior do que isso, não deu as caras na reunião da bancada federal maranhense, ocorrida na última terça-feira, dia 23.

Prefere ficar no Twitter jogando para a plateia, enquanto faz beicinho para as boas intenções da governadora e dos demais deputados federais maranhenses.

Esse é o verdadeiro Flávio Dino.

31

Ao “senhor” Flávio Dino…

O "senhor" Dino fala na Câmara...

O deputado federal Flávio Dino (PCdoB) deixa a condição de parlamentar a partir de 1º de fevereiro de 2011.

Ele também não é mais juiz; é advogado, título profissional, não de função – como o de jornalista, que pode ser repórter, editor, secretário, membro de oligarquias…

Por isto este blog prefere chamá-lo de “senhor” a partir de agora. Será o “senhor” Flávio Dino em todas as matérias e temas que o envolvam desde esta data.

O termo senhor significa cidadão, homem, pessoa – ou, em alguns casos, o que o próprio deseja ou finge ser.

Ou seja, quando o blog se refererir ao “senhor” Flávio Dino, estará se referindo ao cidadão, à pessoa – que, embora sem mandato, continuará personagem importante da política maranhense.

Muito prazer “senhor” Flávio Dino…. 

Leia também “Mancadas das grandes ‘senhor’ Flávio Dino”, no blog de Gilberto Léda

16

Pra ele, qualquer coisa serve… Flávio Dino já admite disputar novamente a prefeitura

Flávio irá para a terceira disputa majoritária seguida, em 2012

Nem bem perdeu a eleição para o Governo do Estado – e mesmo diante da ponderação de aliados políticos como Marcelo Tavares (PSB), que acha temerária uma nova disputa municipal – Flávio Dino (PCdoB) já admite disputar novamente a Prefeitura de São Luís, em 2012.

– É uma tendência que eu seja candidato a prefeito. Acabamos de sair das eleições, vamos esperar decantar um pouco e compor um arco de alianças. Começaremos a discutir isso em abril – disse Dino, em entrevista ao Correio Braziliense, reproduzida em O Imparcial e pelo blog de Gilberto Léda.

A justificativa do comunista: Eu tive quase 40% dos votos na capital, tenho um ativo eleitoral. Eu sou pré-candidato em São Luís.

Simples assim…

15

Flávio Dino sem a menor chance de emplacar no ministério de Dilma

Não há foto mais adequada para ilustrar a informação...

O deputado federal Flávio Dino (PCdoB) não tem qualquer chance de emplacar no ministério da futura presidente Dilma Rpusseff (PT), segundo apurou o blog.

– Ele pode até ser indicado pelo PCdoB, e é muito provável que seja, dado o prestígio interno que tem; mas será vetado pelo Palácio do Planalto – afirmou um político com trânsito nos bastidores de Brasília.

E a culpa de não emplacar é do próprio Flávio Dino.

O Palácio do Planalto não viu com bons olhos a postura do parlamentar maranhense no segundo turno das eleições, após ter sido derrotado pela governadora Roseana Sarney (PMDB).

– Para o Planalto, não adianta ele ter dito que apoiou Dilma e ter feito movimentos contrários às alianças da petista – conta outra fonte do blog.

Caberá ao PCdoB o mesmo ministério que tem hoje, o dos Esportes. Se o atual ministro Orlando Silva deixar o posto, há dois nomes à frente de Dino – os deputados eleitos Manuela D’Ávila (RS) e Aldo Rbello (SP).

Ambos têm , inclusive, um adicional que agrada ao PT nacional e que Flávio Dino não tem: seus suplentes na Câmara, são petistas.

O comunista maranhense, portanto, vai ficar, mais uma vez, olhando a banda passar…

20

Flávio Dino perdeu mais de 20 mil eleitores em São Luís entre 2008 e 2010

Flávio Dino em 2008, quando perdeu a eleição em São Luís e chorou ao telefone

Não é verdade a informação de alguns jornais de que a votação do deputado federal Flávio Dino (PCdoB) em São Luís, repetiu a performance de 2008.

Pelo contrário, Dino perdeu votos na capital em 2010. Mais precisamente 24.866 votos.

Na eleição de prefeito, há dois anos, o candidato do PCdoB obteve 214.302 votos no segundo turno, atingindo 44,16% (Veja aqui). Este ano, a votação caiu para 189.437 votos, ou 37,96% do total.

Não há outra explicação para o fato, senão esta: o deputado Flávio Dino perdeu mais de 20 mil eleitores entre as eleições de 2006 e 2010.

São 24 mil pessoas que decidiram não mais repetir o voto que deram há dois anos – e não mais se entusiasmaam com a suposta idéia de renovação representada pelo comunista.

É um dado significativo, que põe em risco, inclusive, um evdentual projeto dinista de disputar as eleições municipais de 2010, como este blog tem alertado desde antes das eleições.

Entrando na disptua de 2012, ele simplesmente pode perder de novo e virar folclore.

É aguardar e conferir depois…

49

Vá trabalhar, Flávio Dino!!!

Nem a derrota para o Governo do Estado – a segunda disputa majoritária consecutiva – ensinou ao deputado Flávio Dino (PCdoB) um comportamento mais transparente, menos hipócrita.

Dois dias depois de ver o sonho de governar o estado ir pras cucúias, ele continua pregando uma coisa no público e fazendo outra no privado.

Vestiu-se de príncipe na entrevista coletiva de reconhecimento da derrota – com todos os desvios de personalidade característicos das majestades. Vira um sapo no twitter, onde acha estar conversando apenas com os seus.

Os exemplos da verborragia dinista no twitter

Hoje, por exemplo, saiu-se com esta: Parece que a oligarquia ficha suja quer governar sem oposição. Desrespeitam metade do Maranhão que disse não a eles.

Foi um comentário solto e covarde.

Baseado em quê mesmo? Em nada, apenas no ressentimento e na arrogância, de se achar o único capaz de se contrapor ao governo que o derrotou – e que, a rigor, ainda nem começou.

Outra do duas-caras: a imprensa da oligarquia ficha suja continua a me aggredir e a mentir. Medo? Falta de bom senso? Tentativa de esconder a ínfima vitória?

Comportamento covarde, mas característico de quem pensa a mídia e a imprensa apenas submissa ao seus sonhos e caprichos.

Flávio Dino derramou-se em lágrimas após a derrota para João Castelo (PSDB), dois anos atrás. Agora age diferente. Não consegue esconder o despeito e vomita mágoas na internet.

Mas a eleição acabou.

A propósito, a Câmara Federal não parou os trabalhos durante o processo eleitoral, apesar da ausência de Dino. E esta semana retomou a agenda intensa de debates políticos e discussões de projetos.

 Vá trabalhar, Flávio Dino!!!

17

Os louros de Flávio Dino…

Dino agora tem cacife eleitoral...

O deputado federal Flávio Dino (PCdoB) emerge das urnas maranhenses, de fato, como um dos principais nomes da oposição.

Os quase 30% de votos no estado o credenciam a assumir este papel.

Apesar dos erros que marcaram seu início de trajetória política – e não foram poucos, alguns gravíssimos – Flávio Dino precisou de apenas quatro anos para construir um perfil político.

Sinal de que tem carisma para ampliá-lo.

Precisa superar apenas uma fogueira: as eleições municipais de São Luís, em 2012.

Será a maior tentação de sua vida, mas um erro entrar nesta disputa.

Se vencer, adiará o sonho de chegar ao governo.

Se perder, enterra definitivamente este sonho…

20

Que coisa feia, candidato!!!

Duas faces de uma mesma pessoa...

À medida que se aproxima o dia da eleição, aquele candidato revela a sua face mais obscura.

As agressões pessoais à candidatoa do PMDB, Roseana Sarney, em palanque no interior foam desmedidas e covardes. E a letra da sua música de campanha é uma cafajestagem digna de quem não tem o menor trato com as mulheres.

Depois, aquele candidato reclama quando se expõe o mau caratismo de suas ações – públicas ou subterrâneas.

Como classificar atitudes como estas, então?

Sem falar na sua intenção de fazer uma gigantesca-quebra-de sigilio bancário no Maranhão, apenas para que sejam atendidos o seus interesses eleitoreiros.

Autoritarismo digno de quem de quem sofre de juizite aguda.

Pior é a montagem criminosa que ele fez da gravação de Lula com Roseana e está distribuindo no interior, via programa de rádio. A montagem, groseira, tenta passar a idéia de que Lula está dando lição de moral em Roseana.

Esta é coisa de canalha mesmo!

Não há mais dúvidas de que aquele candidato age com duas caras – uma, a pública, tentando vender a imagem de democrata e até de coitaidnho. A outra, apenas dos subterrâneos, disposta a tudo pelo poder.

Felizmente, ainda há este blogue para desmascará-lo.

Com ou sem censura da Justiça Eleitoral…