6

Autor do VLT em São Luís agora quer BRT de R$ 56 milhões…

Presidente da Agência de Mobilidade Urbana – que convenceu o então prefeito João Castelo da viabilidade de um trem circulando entre o Aterro do Bacanga e o Tirirical – agora quer transformar a Avenida Litorânea em via de mão única

 

Do VLT…
Artur Cabral e seu polêmico projeto de Veículo sobre Trilhos em São Luís…

Autor do projeto de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos em São Luís – embora nunca tenha assumido a ideia publicamente – o presidente da Agência de Mobilidade Urbana do governo Flávio Dino (PCdoB), Artur Cabral, traz agora uma nova ideia para a capital maranhense.

Por este projeto, São Luís gastou mais de R$ 7 milhões e outros tantos milhares de reais para manter o trem guardado em um galpão.

Ele convenceu o governador Flávio Dino da viabilidade de ter apenas mão única nas avenida Litorânea e dos Holandeses; e ainda por cima com um BRT.

Tudo isso a um custo de R$ 56,1 milhões.

…Ao BRT
Agora, seu projeto de R$ 56 milhões é uma linha única de ônibus tipo Rapid nas avenidas da Orla Marítima

O projeto já está em fase de implantação, com empresas responsáveis pelo projeto já contratadas.

O curioso, como resumiu o jornalista Linhares Júnior, é que o projeto do VLT de Cabral foi motivo de piada para o próprio Flávio Dino. (Leia aqui)

Agora ele sai do VLT para o BRT…

0

Hildo Rocha destaca legado de João Castelo em discurso na Câmara…

Parlamentar aponta o ex-governador e ex-prefeito como um dos grandes desenvolvimentistas do Maranhão, cita suas importantes obras para o estado e para São Luís e reforça o perfil de amigo dos amigos construído pelo tucano

 

Em pronunciamento na tribuna da Câmara Federal, o deputado Hildo Rocha (PMDB) destacou o perfil desenvolvimentista do ex-deputado João Castelo (PSDB) que morreu no dia 11, no hospital Sírio Libanês em São Paulo.

– Castelo deixou um legado muito grande. Era um desenvolvimentista que no começo da década de 80 vislumbrou construir a adutora do sistema Italuis, com extensão de 70 km, por meio da qual mais de um milhão de habitantes são abastecidos com água captada no Rio Itapecuru – ressaltou.

De acordo com Rocha, João Castelo era um político habilidoso e dedicado.

– Apesar da idade avançada, quando aconteciam sessões longas Castelo permanecia no plenário até cinco horas da manha. Nunca fugia dos debates nem deixava de honrar os seus compromissos – ressaltou.

O parlamentar disse que além de ser um grande amigo João Castelo era um habilidoso conselheiro.

– Por todas as suas qualidades, ao longo de 40 anos de vida pública Castelo conquistou inúmeros amigos. Quero, novamente, em meu nome, em nome da minha família e de todo o povo maranhense, manifestar sentimentos de pesar e pedir a Deus que conforte os familiares e amigos desse exemplar homem público – declarou Hildo Rocha.

2

Imagem do dia: a despedida de um líder…

A imagem acima é significativa do prestígio que o ex-governador João castelo (PSDB) adquiriu em sua vida pública. Em primeiro plano sua filha e principal auxiliar, Gardeninha Castelo é abraçada por amiga. Ao fundo, vê-se o governador Flávio Dino (PCdoB), o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente em exercício da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB), o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) e, ao seu lado,d e costa, o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy. O Brasil político, portanto, prestando homenagens ao tucano. Imagem: Biné Morais/O EstadoMaranhão

0

É a perda de um político que construiu amigos”, diz Rodrigo Maia, sobre Castelo…

Presidente da Câmara Federal veio de Brasília para acompanhar o velório e o sepultamento do colega parlamentar, que morreu ontem, em São Paulo

 

Rodrigo Maia oferece condolências a Gardeninha

O presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) avaliou que o deputado federal João Castelo (PSDB) foi um político de extrema importância para o Maranhão.

– É a perda de um político que construiu amigos. Eu tinha uma ótima relação com ele. Era amigo do meu pai – disse o parlamentar.

Para Maia, Castelo teve também forte importância tanto no Maranhão quanto para o parlamento brasileiro.

– Na política a gente tem poucas oportunidades de construir amigos, e Castelo era meu amigo. Castelo governou o estado, passou pelo parlamento nas duas casas e foi muito importante para o parlamento – afirmou.

Rodrigo Maia veio especialmente para o velório e sepultamento do colega João Castelo.

O enterro está previsto para as 17 horas, no Parque da Saudade…

0

Família Murad também lamenta a morte de João Castelo…

Ex-deputado Ricardo Murad, prefeita Teresa Murad e deputada estadual Andrea Murad destacaram o legado do ex-governador e desejaram sentimentos à família

Ricardo com Andrea e Teresa: lamento pela mote de um líder

A família do ex-deputado Ricardo Murad lamentou profundamente, neste domingo, 11, a morte do ex-governador e atual deputado fderal João castelo (PSDB).

– Em nome do ex-deputado Ricardo Murad, da deputada estadual Andrea Murad e da prefeita Teresa Murad, toda a família lamenta profundamente o falecimento de João Castelo Ribeiro Gonçalves, quem deixou um importante legado político como senador, governador, deputado federal e prefeito de São Luís – destacaram os Murad.

Ricardo, Andrea e Teresa lembraram da dor da família, dos amigos e dos correligionários do parlamentar, que morreu após sofrer infarto e passar 30 dias em coma, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

– Aos 79 anos, Castelo parte deixando família, amigos e correligionários consternados com tamanha ausência. Por isso, toda a família Murad manifesta profundo pesar e clama a Deus que o consolo e a paz preencham o coração da família Castelo neste momento de perda e consternação – destacou a nota da família.

Castelo deve ser transferido para São Luís e deve ser velado na assembleia Legislativa, com as honras de estado.

Ainda não há definição sobre o sepultamento…

0

Eliziane lamenta morte de João Castelo: “uma dor irreparável”…

Deputada federal do PPS viveu relação de “amor e ódio” com o colega tucano, mas teve a coragem de assumir os ônus e bônus de suas desavenças e alianças pontuais na política

 

Castelo com Eliziane durante a campanha de 2016; relação difícil, mas respeitosa

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) foi uma das primeiras políticas a se manifestar, neste domingo, 11, sobre a morte do deputado federal e ex-governador João castelo (PSDB).

– Uma dor irreparável – afirmou ela, em comentário encaminhado ao titular do blog.

Eliziane viveu uma espécie de “relação de amor é ódio” com o colega do PSDB. Foi oposição durante passagem dele pela Prefeitura de São Luís (2009/2012), mas recebeu o seu apoio nas eleições de 2016.

A deputada nunca escondeu sua relação com Castelo, e assumiu os bônus e os ônus de suas desavenças políticas e alianças pontuais com o deputado do PSDB.

Neste domingo, Eliziane desejou condolências à família do ex-governador, “neste momento de profunda dor”

11

Quem foi João Castelo?!?

Ex-governador, ex-senador e ex-prefeito, o deputado federal falecido neste domingo foi onipresente na política do Maranhão nos últimos 45 anos; e é um dos poucos líderes maranhenses da história com capital eleitoral cativo e consolidado

 

Em um dos seus últimos discursos na Câmara: presença sempre marcante em Brasília

Poucas lideranças políticas maranhenses têm o curriculum do deputado federal João Castelo (PSDB), falecido neste domingo, 11, em São Paulo.

Castelo esteve presente em todas as discussões eleitorais dos últimos 45 anos no Maranhão, sempre com índices altíssimos de intenção de voto. Foi um dos poucos líderes maranhenses com eleitorado cativo e consolidado, que o seguiu em todas as eleições que disputou.

Com dona Gardênia e os filhos Gardeninha e Joãozinho; o terceiro faleceu ainda jovem

Eleito deputado federal pela primeira vez em 1970, reelegeu-se em 74.

Em 1978 foi nomeado governador pelo presidente Ernesto Geisel.

Seu governo é considerado um dos três mais efetivos da história maranhense, ao lado dos governos José Sarney e Roseana Sarney. Juntamente com os dois peemedebistas, o tucano foi um dos responsáveis pela implantação das bases de modernização de São Luís.

Governador, ajudou a plantar as bases da modernização de São Luís

A força eleitoral de João Castelo era tão consistente que ele se dava ao luxo de passar períodos sem disputar eleições e, mesmo assim, quando voltava, sempre superava a casa do 100 mil votos em qualquer disputa.

Leia também:

Os tempos de Castelo e os tempos atuais…

João Castelo ontem e hoje…

Castelo inicia plano de obras em SL…

O tucano disputou três vezes a Prefeitura de São Luís, antes de ser eleito, em 2008, derrotando o atual governador Flávio Dino (PCdoB).

Com o papa João Paulo II, em 1981, em São Luís, quando exercia o governo

Mesmo já idoso e adoentado, o líder tucano continuou a demonstrar força eleitoral nas eleições deste ano, mantendo a segunda colocação enquanto figurou nas pesquisas de intenção de votos.

É certo afirmar, inclusive, que a desistência de Castelo da disputa também influenciou na vitória do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Castelo estava exercendo o quinto mandato de deputado federal, até sofrer um infarto e ser levado para o Hospital Sírio e Libanês, onde passou mais de 30 dias em coma.

Com o seu falecimento, assume mandato na Câmara Federal a suplente Luana Alves (PSB).

Mas esta é uma outra história…

3

Igor Lago critica desrespeito de Holandinha à memória de Jackson Lago…

Filho do ex-governador diz que o prefeito mentiu durante ao debate ao tentar justificar a manutenção de auxiliares do ex-prefeito João Castelo em sua gestão alegando terem sido indicações de Jackson Lago, que morreu dois anos antes

 

Igor com a viúva de Jackson, dona Clay; em defesa da memória do ex-governador

Igor com a viúva de Jackson, dona Clay; em defesa da memória do ex-governador

A verborragia desenfreada do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) durante o debate da TV Mirante, na noite desta sexta-feira, 28, já causou-lhe ao menos uma reprimenda pública neste sábado, 29.

Filho do ex-governador Jackson Lago, principal líder do PDT na história do partido, o médico Igor Lago não apenas desmentiu a história contada pelo prefeito no debate como pediu respeito de Holandinha à memória do pai.

igor

Durante o debate, quando tentou enquadrar Eduardo Braide sobre sua participação na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB), Edivaldo disse terem sido indicações do ex-governador Jackson Lago os auxiliares de Castelo, mantidos por ele nas áreas de Educação, Saúde e Transporte.

Pela incapacidade de raciocínio do prefeito nas respostas, não ficou claro para o telespectador se ele se referia à indicação dos auxiliares ao próprio Castelo ou se à manutenção deles em sua gestão.

Jackson Lago morreu dois anos antes de Edivaldo assumir a prefeitura, e praticamente não teve contato político ou pessoal com o atual prefeito do PDT.

A reprimenda pública de Igor Lago está em seu perfil no Facebook…

6

Despreparado, Holandinha desrespeita até a memória de Jackson Lago em debate…

Num dos do pontos mais absurdos de sua participação robotizada n programa da TV Mirante, prefeito pedetista chegou a afirmar que os secretários do ex-prefeito João Castelo mantidos em sua gestão foram indicações do líder pedetista; ora, o ex-governador morreu em 2011 e Edivaldo só assumiu em 2013

 

Tesno na maior parte do tempo, Holandinha desrespeitou até Jackson Lago

Tesno na maior parte do tempo, Holandinha desrespeitou até Jackson Lago

Evidentemente treinado à exaustão para repetir frases feitas durante o debate da TV Mirante, nesta sexta-feira, 28, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) saiu do script robotizado ao tentar enquadrar o adversário Eduardo Braide (PMN), sobre sua participação na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB).

Braide respondeu na mesma moeda e lembrou que o pedetista mantém nas principais áreas de gestão – Educação, Saúde e Transporte – os mesmos auxiliares que eram de João Castelo.

Foi então que o despreparado Holandinha saiu-se com esta:

– Os secretários foram indicação do ex-governador  Jackson Lago.

Respeite Jackson Lago, Holandinha!

O governador e principal líder do PDT na história do partido morreu em 2011; Edivaldo só assumiu em 2013. Como Jackson poderia ter indicado alguém dois anos depois de sua morte?

O despreparo do prefeito e o desrespeito à memória de Jackson Lago causou reações imediatas nas redes sociais ainda durante o debate. o que só tem aumentado ao longo desta sábado, 29.

Não há como saber se a resposta do prefeito foi fruto de má-fé ou do seu evidente despreparo. Ou os dois.

O fato é que a história teve a maior repercussão entre os temas do debate…