0

Rubem Júnior antecipa campanha virtual em São Luís

Candidato do PCdoB, deputado federal inaugura sistema de palestras e conferências em redes sociais, com discussões sobre os problemas da capital maranhense; campanha ainda não está liberada pela Justiça Eleitoral

 

Imagens da campanha virtual de Rubens Júnior nas redes sociais; prposta não tem previsão na Lei Eleitoral e pode caracterizar crime

O deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB) inaugurou esta semana em São Luís um modelo experimental de campanha eleitoral em tempos de pandemia.

Ele utilizou suas redes sociais para transmitir videoconferência com profissionais de saúde e populares sobre a situação da saúde na capital maranhense em tempo de pandemia.

O próprio parlamentar diz que os diálogos têm participação popular.

– Construímos um amplo diagnóstico sobre a realidade de São Luís, mas queremos conversar com todos os setores da sociedade para entender melhor quais são as prioridades para juntos construirmos um Programa de Governo que de fato seja colocado em prática – disse.

Embora experimental e válida como alternativa diante das restrições da campanha eleitoral na pandemia de coronavírus, a iniciativa do comunista pode caracterizar propaganda eleitoral antecipada.

A campanha eleitoral, tanto nas ruas quanto nas redes sociais só estará permitidas a partir de meados de agosto, o que dá ao projeto de Rubens Júnior características de campanha antecipada.

E ele já anunciou que pretende realizar outras conferências remotas com especialistas e populares…

5

Silêncio de Edivaldo sobre projeto eleitoral do PDT envolve 2022

Apesar de estar filiado ao partido que vai apoiar o democrata Neto Evangelista, prefeito de São Luís resiste a seguir o mesmo caminho por que sofre pressão do governo Flávio Dino pelo apoio ao comunista Rubens Pereira Júnior, num movimento que, caso concretizado, será a maior bomba da campanha eleitoral na capital maranhense

 

Edivaldo tem se aproximado de Rubens Júnior, que já o vê como “player” de 2022, ao eleger seu sucessor, que, obviamente, imagina ser ele próprio

Mais uma vez o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT) ficou em silêncio quanto ao futuro eleitoral de seu partido nas eleições de outubro.

Desde segunda-feira, a imprensa e as redes sociais repercutem a declaração de apoio do presidente da Câmara, Osmar Filho, ao deputado estadual Neto Evangelista, consolidando a aliança PDT/DEM.

Osmar Filho falou, Evangelista falou; deputados e vereadores do PDT e do DEM também comentaram a aliança.

Mas Edivaldo permaneceu calado.

Absolutamente submisso ao projeto político-eleitoral do governador Flávio Dino, Holandinha não fala sobre o futuro do PDT por que o PCdoB de Dino tem um candidato, o deputado federal Rubens Pereira Júnior.

Aliás, o próprio Dino já disse que será Edivaldo o coordenador da campanha do seu candidato.

Weverton Rocha e parte do seu grupo político em 2016, numa imagem que virou símbolo do arregaçar de mangas do senador pela reeleição improvável de Edivaldo

Caso Edivaldo consolide o alinhamento ao projeto dinista, seria uma virada de mesa histórica em relação ao senador Weverton Rocha (PDT), que arregaçou as mangas para garantir-lhe uma vitória que o próprio governador via como perdida em 2016. (Entenda aqui, aqui e aqui)

Mas ainda que seja visto como traidor pelo PDT, Edivaldo sonha com voos mais altos em 2022 em seu alinhamento a Dino.

Ele espera que sua obediência garanta uma indicação à chapa do vice-governador Carlos Brandão (PRB), o que o faria governador automático em abril de 2026, com direito à reeleição.

Candidato comunista, o próprio Rubens Júnior já tratou de incensar o prefeito, afirmando que ele elegerá o sucessor (?) e se tornará player forte em 2022. (Veja aqui)

De uma forma ou de outra, o silêncio de Holandinha em relação ao projeto eleitoral do seu partido é visto há muito com forte incômodo pelos pedetistas.

Sinal de que a relação parece estar chegando ao fim…

5

PDT com Neto Evangelista; com ou sem Edivaldo Júnior?!?

Posicionamento do prefeito de São Luís nas eleições de outubro ainda é uma incógnita para o próprio partido, tanto no que diz respeito à relação com o PCdoB de Flávio Dino – que também tem candidato – quanto pelo desgaste que sua presença pode causar à campanha

 

Osmar Filho já vinha atuando junto com Neto Evangelista desde o fim de 2019, em ações quem incluem também Pedro Lucas, do PTB

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho, reafirmou nesta segunda-feira, 15, compromisso do PDT com a candidatura do deputado estadual Neto Evangelista (DEM) a prefeito de São Luís.

– Abri mão em favor dele – afirmou Osmar Filho, ao programa “Ponto & Vírgula”, da Difusora AM.

Na verdade, a candidatura do presidente da Câmara já não era considerada desde o início de 2020, mas a reafirmação do apoio do seu partido a Evangelista retoma a discussão sobre a presença do atual prefeito Edivaldo Júnior na campanha.

Além de Osmar Filho, o apoio ao deputado do DEM já foi declarado pelo presidente municipal pedetista, Raimundo Penha, pelo líder do partido na Câmara, Ivaldo Rodrigues, e pelo presidente regional, senador Weverton Rocha.  (Relembre aqui e aqui)

Mas, até hoje, Edivaldo Júnior nunca tocou no assunto.

 

Apesar de filiado ao PDT de Weverton Rocha, Edivaldo mostra-se incapaz de tomar decisões sem a anuência de Flávio Dino, cujo PCdoB também tem candidato

Também filiado ao PDT, o prefeito tem forte relação de dependência política com o PCdoB, do governador Flávio Dino, que também tem candidato a prefeito; e esta dependência tem gerado especulações sobre sua relação com Weverton Rocha e com o próprio PDT.

Flávio Dino já havia até declarado que Edivaldo será o coordenador da campanha do seu candidato. (Relembre aqui)

O blog Marco Aurélio D’Eça tratou do silêncio do prefeito em relação ao PDT – e de sua dependência política a Flávio Dino – ainda em janeiro, no post Edivaldo Júnior entre Weverton Rocha e Flávio Dino…”

Mas hoje a questão Holandinha é vista com outros olhos também no próprio PDT, sobretudo depois das denúncias de corrupção em seu mandato.

Há pedetistas – e democratas – que vêem sua participação na campanha como um risco de desgaste a qualquer candidato.

Mas esta é uma outra história…

1

Desincompatibilização gera expectativa em torno de Rubens Jr.

Secretário de Cidades não havia conseguido demonstrar competitividade com sua candidatura a prefeito de São Luís – e acabou desaparecendo do cenário durante a pandemia de coronavírus – o que abriu especulações sobre seu futuro eleitoral

 

Rubens Júnior tem cinco dias para dizer se acredita na própria candidatura, deixando a secretária de Cidades na próxima quarta-feira, 4

A desincompatibilização do secretário de Cidades Rubens Pereira Júnior (PCdoB) passou a ser uma espécie de senha para o projeto do grupo Flávio Dino (PCdoB) nas eleições de 2020.

Há, no próprio governo, quem especule sua desistência da candidatura a prefeito de São Luís, diante de números tão insignificantes nas pesquisas já divulgadas.

E seu “sumiço” durante a pandemia de coronavírus também é sintoma de desânimo na candidatura.

Sua saída do cargo de secretário na próxima quarta-feira, 4 – último dia para desincompatibilização dos pré-candidatos a prefeito – vai dizer o caminho do PCdoB e do seu grupo no processo eleitoral da capital.

Se deixar o cargo, o secretário ganha sobrevida como candidato, pelo menos até o dia 15 de agosto, quando termina o prazo das convenções partidárias.

Mas sua desincompatibilização é também um embaraço político para o próprio Flávio Dino (PCdoB), já que significará a saída do deputado Gastão Vieira (Pros) da Câmara Federal.

Esta, porém, é uma outra história…

6

Helicóptero do governo continua gasto com voos de aliados de Dino

Mesmo após denúncia do Ministério Público Federal, de gastos ilegais com combustíveis, aparelho do CTA – que deveria servir exclusivamente às ações da Polícia Militar – faz passeio com marido da prefeita de Anapurus para fazer entrega de cestas básicas em área de fácil acesso para carros e até motos

 

Os ocupantes do helicóptero de uso exclusivo da Polícia Militar: o marido da prefeita Vanderly Monteles e seus auxiliares

Um evidente desperdício de dinheiro público, promoção pessoal e propaganda política foi registrado esta semana em Anapurus, cidade administrada pela prefeita Vanderly Monteles (PCdoB). 

O helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) da Polícia Militar deslocou-se de São Luís especificamente para fazer a entrega de 100 cestas básicas  – em duas viagens de 50 cestas – a uma comunidade de fácil acesso por carro ou moto na zona rural do município.

– Governo mandou helicóptero para Anapurus para distribuir 100 cestas da Defesa Civil, em área que não está alagada, passa carro e passa moto – garantiu umas das lideranças comunitárias da cidade, que encaminhou as imagens ao blog.

Segundo o denunciante, qualquer carro ou moto faria o transporte normal desta quantidade de cestas básicas.

 

As cinquenta cestas básicas, que poderiam ser levadas por qualquer caminhonete da própria prefeitura à comunidade de Anapurus

No início da semana, a Procuradoria-Geral da República denunciou o governo Flávio Dino (PCdoB) por supostos gastos ilegais com combustíveis de helicóptero de uso do governador e da Polícia Militar. (Leia aqui)

A denúncia, porém, não parece ter abalado os responsáveis pelos voos da aeronave no governo maranhense. 

– E quem foi dentro do helicóptero? O marido da prefeita [Ivanildo Monteles], que não é nada no município, não é secretário de Ação Social, não é secretário de governo, não tem um cargo na prefeitura. Só ele, o piloto e 50 cestas básicas. Um absurdo, o marido da prefeita usando [o helicóptero] politicamente para reeleger a prefeita do PCdoB – completou o líder comunitário.

Com a palavra o Ministério Público…

0

Rose Sales articula apoio de Eliziane Gama a Rubens Júnior…

Ex-vereadora e ex-candidata a prefeita está filiada ao Cidadania desde 2019, mas atua diretamente na pré-campanha do secretário de Cidades, o que deve favorecer a aliança em torno do comunista

 

Mesmo filiada ao Cidadania, de Eliziane Gama, Rose Sales tem levado líderes de várias comunidades para ter com Rubens Pereira Júnior

A ex-candidata a prefeita e ex-vereadora Rose Sales tem sido uma das principais articuladoras do apoio do Cidadania, partido da senadora Eliziane Gama, ao candidato do PCdoB em São Luís, Rubens Pereira Júnior.

Rose é filiada ao Cidadania desde 2019, mas tem acompanhado toda a agenda de Rubens Júnior na pré-campanha.

Na semana passada, surgiu a informação de que, após “namoro” com Carlos Madeira (Solidariedade) e com Duarte Júnior (Republicanos), o Cidadania iria mesmo fechar com Rubens Júnior.

– Minha amiga Rose, estamos aqui firmes e fortes pelo bem da cidade de São Luís – disse Eliziane à vereadora, em recente encontro do Cidadania. (Veja vídeo acima) 

Apesar de não-confirmada oficialmente, nem pela cúpula do Cidadania, nem pela senadora Eliziane Gama, a aliança já é admitida por executivos do partido, mesmo os que defendiam outro caminho.

E eles põem na conta de Rose Sales a articulação para o fechamento do apoio a Rubens…

4

Agora no PCdoB, Astro de Ogum busca sexto mandato….

Vereador oficializou sábado sua entrada no partido que tem o secretário Rubens Pereira Júnior como candidato a prefeito e vai brigar à reeleição na Câmara Municipal, onde está há mais de 20 anos

 

Astro decidiu concorrer à reeleição pelo partido de Flávio Dino, que tem Rubens Pereira Júnior como candidato a prefeito

O vereador Astro de Ogum oficializou sábado, 4 sua filiação ao PCdoB, partido pelo qual vai concorrer ao sexto mandato na Câmara de São Luís.

Legenda do governador Flávio Dino,a  sigla tem como candidato a prefeito o secretário de Cidades, Rubens Pereira Júnior.

– Depois de conversar com os nossos amigos, dialogar com a nossa comunidade e com a minha família, entendemos que o PCdoB é o melhor caminho para a nossa caminhada em busca do nosso sexto mandato consecutivo – disse o parlamentar, que já oi presidente da Câmara.

No PCdoB, Astro disputará vaga ao lado dos colegas Marcelo Poeta, Fátima Araújo, Concita Pinto e Paulo Victor, além do vice-prefeito Júlio Pinheiro.

0

Rubens Júnior acusa o golpe e nega tutela familiar…

Candidato do PCdoB mostra incômodo pelas críticas à onipresença do pai, ex-deputado Rubens Pereira, e da mãe, a ex-prefeita Suely Pereira; e também pela forte dependência política que demonstra em relação a Flávio Dino

 

A presença do pai e da mãe na pré-campanha passa a ideia de que Rubens Júnior é uma espécie de reserva, um “plano B” de um projeto familiar

O candidato do PCdoB a prefeito de São Luís, Rubens Pereira Júnior, mostra forte incômodo com as críticas à presença dos seus familiares em sua campanha.

Em entrevista ao Jornal Pequeno, Pereira júnior acusou o golpe e tentou afirmar que não é tutelado – nem pelos pais, nem pelo governador Flávio Dino (PCdoB), a quem demonstra forte dependência política.

– Não será uma gestão tutelada por parentes, pelo governador, por B ou C. Eu estarei na linha de frente, sendo o responsável. Serei o protagonista, sem delegar a responsabilidade. Me preparei a vida inteira para isso – afirmou o candidato, que é deputado federal e secretário de estado.

O problema é que o próprio Rubens Júnior demonstra em sua campanha ser uma espécie de “plano B” de um projeto familiar.

As negociações de apoio, por exemplo, quase sempre são comandas pelo seu pai, o ex-deputado Rubens Pereira. A presença de Rubão incomoda inclusive o PCdoB, que faz gestões para tirá-lo da linha de frente.

Ao dizer a interlocutores que a candidatura não é sua, “mas do grupo do governador e do PCdoB”, Pereira Júnior mostra também forte dependência a Flávio Dino, seu padrinho de casamento e ídolo político indisfarçável.

Por todos esses fatores, a candidatura do comunista passa a ideia de tutela partidária e de “plano B” de um projeto familiar que fez água com a inelegibilidade do pai. 

E não importa o que ele diga, seus atos mostram o contrário…

2

PCdoB ignora drama de Dutra e já atua com Paula da Pindoba

Dirigentes do partido do prefeito eleito de Paço do Lumiar silenciam diante da situação de exposição pública a que ele vem sendo submetido pela esposa, Núbia Dutra, e jogam loas para a vice que está no exercício do mandato

 

Enquanto Dutra agonizava em cama de hospital, na quinta-feira, Flávio Dino recebia a vice-prefeita Paula da Pindoba, para entregar ambulância

Enquanto o prefeito eleito de Paço do Lumiar, Domingo Dutra, vem sendo submetido de forma desumana a uma exposição pública, mesmo sequelado por um AVC, seu partido, o PCdoB, age no melhor estilo “rei morto, rei posto”.

Desde janeiro, os comunistas acenam para a vice-prefeita Paula da Pindoba, que está no exercício do mandato. 

Em janeiro, levada pelos padrinhos, Pindoba já era recebida com pompa e circunstância por Márcio Jerry no PCdoB de Domingos Dutra

Ela já posou com o presidente do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry, e ontem – enquanto Dutra agonizava em hospital, após passar mal durante o tumulto de uma tentativa de posse – o governador Flávio Dino recebia a vice-prefeita para a entrega de uma ambulância.

Dutra está sendo exposto em sua sanidade pela própria esposa, Núbia Dutra, mesmo diante da evidente incapacidade de ele voltar ao posto de prefeito.

Mas o PCdoB faz de conta que ele já passou…

1

Franklin parte pra cima de Rubens: “o vermelho já desquarou”

Candidato do PSOL ironiza colega esquerdista do PCdoB nas redes sociais e diz que ele trocou até a cor da camisa para receber o apoio do PP, que classifica como “partido golpista” e “algoz do PT”

A provocação de Franklin Douglas: o “vermelho de Rubens Júnior desquarou com André Fufuca”

 

A guerra nos setores da esquerda maranhense – e entre os tradicionais aliados do governo Flávio Dino (PCdoB) -segue sem tréguas nas redes sociais nesta pré-campanha em São Luís.

Em publicação no Twitter, o jornalista e professor Franklin Douglas – candidato do PSOL que vem ganhando espaços na mídia – provocou o colega do PCdoB, Rubens Pereira Júnior.

 – O autoproclamado candidato dos “vermelhos” já desquarou… trocou até a cor da camisa pelo apoio do PP (partido golpista de 2016) do deputado Fufuca –  afirmou Franklin Douglas, ironizando o fato de Pereira Jr. ter usado azul claro na recepção a André Fufuca.

Rubens Júnior com camisa de Lula e Dino: acenos à esquerda com apoio do algoz do PT em sua chapa

O pré-candidato do PSOL lembra ainda que Fufuca foi braço direito de Eduardo Cunha na Câmara Federal, o principal algoz do PT.

A crítica de Douglas cabe a Rubens Júnior por que o próprio candidato do PT já se declarou “candidato de Lula em São Luís”, relegando o PT a segundo plano.

A provocação é também um recado ao próprio PT, que tem correntes alinhadas e articuladas pelo apoio ao PCdoB em São Luís.

Aliás, o candidato do PSOL já acenou com aliança ao PT…