1

Setor produtivo dá a Edivaldo Júnior segundo prêmio Sebrae e consolida ações no setor…

Prefeito de São Luís venceu na categoria Inclusão Produtiva e Apoio ao Microempreendedor, com o projeto Feirinha São Luís, mostrando que a área agrícola é um dos pontos fortes da gestão pedetista na capital

 

Edivaldo com a mulher e as filhas ao receber o prêmio Sebrae

O prefeito Edivaldo Junior (PDT) conquistou o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. O pedetista venceu na categoria Inclusão Produtiva e Apoio ao Microempreendedor Individual com o projeto Feirinha São Luís, uma das iniciativas de sucesso criadas pela sua gestão.

É o segundo prêmio de Edivaldo Júnior na área de abastecimento, comandada em sua gestão pelo vereador Ivaldo Rodrigues; em 2016, ele também venceu com Programa de Aquisição de Alimentos, que dá incentivos aos produtores da Zona Rural.

– É a segunda vez que tenho a honra de receber essa premiação de Prefeito Empreendedor. Em 2016 foi com o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e, agora, em 2018, com a Feirinha São Luís, uma iniciativa de apoio aos pequenos produtores rurais, aos artesãos e artistas da nossa cidade, de incentivo ao turismo, de valorização da nossa gastronomia e que também gera emprego e renda. A Feirinha é um sucesso e tenho um grande orgulho de ter sido criada na nossa gestão – disse Edivaldo.

Ao lado do coordenador da feirinha, Ivaldo Rodrigues, Edivaldo visita o projeto que lhe rendeu mais um prêmio

A vitória de Edivaldo Júnior, além de consolidar a Feirinha São Luís como referência de múltiplos incentivos – culturais, agrícolas e gastronômicos – também reforça aquele que pode ser um dos principais legados do prefeito: os investimentos na Zona Rural.

Desde o também pedetista Jackson Lago – referência em atuação na Zona Rural e nas regiões agrícolas de São Luís – nenhum outro prefeito havia se voltado para as regiões mais afastadas do Centro da capital maranhense.

Além de incentivar produtores, a gestão de Edivaldo garante estrutura para o escoamento em duas frentes: a aquisição direta do produto e o apoio para a comercialização.

Premiada pelo Sebrae, a Feirinha São Luís vem sendo destacada desde sua primeira edição, em 2017. realizada na praça Benedito Leite, no Centro Histórico, reúne cerca de 100 barracas que atuam desde a venda de produtos da agricultura familiar, até artesanato e alimentação.

No total, mais de 300 mil pessoas já participaram do evento, que movimentou algo em torno de R$ 16 milhões.

O Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor foi entregue em solenidade no Multicenter Sebrae, na noite desta quinta-feira, 8.

2

Juscelino Filho vai buscar interlocução no governo Bolsonaro…

Apesar do tom beligerante do governador Flávio Dino em relação ao novo presidente, seu aliado deputado federal, que comanda o DEM no Maranhão, articula aliança do partido no plano federal

 

COM A FORÇA DO DEM NO NOVO GOVERNO, Juscelino deverá ganhar espaço

A ascensão da deputada federal Tereza Cristina Dias, do DEM de Mato Grosso do Sul, ao ministério do presidente eleito Jair Bolsonaro, consolidou a aliança do partido com o novo governo.

E um dos representantes do DEM no Maranhão, deputado federal Juscelino Filho, é um dos defensores da busca de interlocução dos democratas com Bolsonaro.

O DEM é também o partido do futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lonrenzonim e tem outros nomes cotados para o ministério.

Próximo de deputados cotados para o Ministério da Saúde, Juscelino Filho deverá fortalecer suas posições, e surgirá como nome de interlocução do governo no Maranhão, ao lado de Aluisio Mendes.

É aguardar e conferir…

2

O passo a passo da falência da previdência no governo Flávio Dino…

Desde 2016, este blog acompanha as informações e denúncias sobre os rombos promovidos pelo governador nos cofres do Fundo de Pensão e Aposentadoria do Estado, que culminaram agora, com a ameaça do comunista de não pagar aposentados em 2019

 

OS APOSENTADOS maranhenses poderão ficar a ver navios a partir de 2019

Acompanhe a sequência de posts do blog Marco Aurélio D’Eça, do início ao fim.

Em 4 de maio de 2016, o post “Andrea Murad garante: Flávio Dino já endividou em R$ 2 milhões o MA…“, apontava para o início da falência fiscal do estado sob o comando de Flávio Dino (PCdoB).

Entre as declarações da parlamentar, uma afirmação, que, à época, até chegou a passar despercebida. Leia abaixo o que disse Andrea:

O governador usou recursos do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria e ainda do Fundo de Benefício de Servidores do Estado do Maranhão (FEPA). Parte desses recursos estava em um banco e foi transferido para a Caixa Econômica. O governo alega que a medida foi uma diversificação do investimento com o objetivo de proporcionar concorrência entre as duas instituições em busca de melhores rendimentos. Assim fica fácil a Caixa liberar o empréstimo ao governo. Os dois fundos são recursos dos servidores públicos do Estado. Agora eu volto a questionar: há a necessidade de usar recursos dos servidores para contrair empréstimo? Cadê a economia?”

 

Meses depois, em 6 de fevereiro de 2017, uma nova informação deste blog, no post “PIB do Maranhão despenca no governo Flávio Dino…” aponta o saldo negativo nos dois primeiros anos do governo comunista, e estabelece:

O resultado da queda do PIB maranhense mostra, no mínimo, a incapacidade do governo Flávio Dino de enfrentar uma crise como a do Brasil”.

 

Em 29 de agosto de 2017, o assunto FEPA vem à tona novamente, no post “‘Desvio da previdência é ilegal’, denuncia Eduardo Braide…”.

Braide retoma a denúncia feita mais de um ano antes por Andrea Murad, denuncia a manipulação do governador no conselho do fundo e anuncia que vai à Justiça para retomar R$ 29 milhões retirados do Fepa.

Relembre o que disse o deputado:

Isso é desconhecer as regras do Ministério da Previdência Social ou achar que está acima de qualquer regra. O próprio Ministério é claro ao estabelecer que o orçamento de regimes próprios de previdência social não poderá ser remanejado para custear outras despesas. Ou seja, deve ser aplicado exclusivamente ao pagamento dos benefícios previdenciários”

 

O ROMBO deixado por Flávio Dino no Fepa inviabilizou os aposentados maranhenses

O tempo continuou passando, nenhuma resposta da Justiça foi dada, o Ministério Público se manteve cego, surdo e mudo para o que ocorria no Maranhão e as retiradas continuaram.

Em 6 de julho de 2017, já em plena campanha eleitoral, este blog denuncia: “Governo Flávio Dino impôs rombo de R$ 600 milhões no fundo de aposentados do Maranhão…”.

Baseado em dados do próprio Portal da Transparência e dos relatórios do FEPA, o blog Marco Aurélio D’Eça revelou:

Quando iniciou o governo, em 2015, o comunista encontrou mais de R$1,1 bilhão nas contas do Fepa; de lá para cá, levou R$ 660 milhões e projeta arrancar outros R$ 200 milhões dos aposentados maranhenses”.

 

Por esta “ousadia”, o blog despertou a até então distante Justiça, que atendeu a pedido de Flávio Dino e impôs Direito de Resposta ao governador, publicado em 11 de outubro deste ano, com o comunista já reeleito. (Releia aqui)

Mas o texto da resposta, o presidente do Instituto de Previdência do Maranhão (Iprev), Joel Fernando Benin, já apontava os indícios de que a coisa não era assim tão boa como Dino tentava passar.

Até que nesta quinta-feira, 8, diante dos fatos cada vez mais claros e da pressão da mídia nacional por resposta sobre os riscos de atraso no salário do funcionalismo, o governo Flávio Dino vem a público para admitir a falência da previdência maranhense:

Ao explanar a proposta aos parlamentares, o subsecretário de Planejamento e Orçamento, Marcelo Duailibe, o secretário adjunto da pasta, Roberto Matos, e técnicos do órgão informaram que, atualmente, a Previdência estadual conta com apenas R$ 200 milhões em caixa. Mas a previsão de gastos com pensões e aposentadorias para o ano que vem é de R$ 2,4 bilhões”, revelou o jornal O EstadoMaranhão.

 

Diante do passo a passo relatado e das ações no período, este blog pergunta:

– Quem tinha razão, justiça maranhense???

2

Ivaldo Rodrigues como trunfo do PDT…

Membro histórico da legenda, vereador de São Luís e atual secretário municipal de Articulação Política tem penetração interna no partido e se movimenta bem entre todos os grupos, o que o faz entrar no debate sucessório

 

Pedetista histórico, Ivaldo atuou intensamente em favor de Weverton Rocha e de Edivaldo júnior

Vereador de ao menos quatro mandatos, o atual secretário de Articulação Política de São Luís, Ivaldo Rodrigues, é uma espécie de patrimônio do PDT maranhense.

E como tal, aparece internamente em todas as listas de opções para a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Espécie de trunfo para o debate sucessório partidário, Ivaldo tem se viabilizado também entre a classe política, desde que assumiu a Secretaria Municipal de Abastecimento e transformou a pasta em uma das mais efetivas da gestão de Edivaldo. (Saiba mais aqui)

O sucesso com a Feirinha São Luís deu respaldo social e credenciou Ivaldo ao respaldo político na prefeitura

Como auxiliar do prefeito na área política, ele tem atuado diretamente não apenas com seus pares vereadores, mas também entre deputados federais e estaduais.

Entre os nomes já citados internamente no PDT, Ivaldo Rodrigues é o que reúne melhores condições políticas, históricas e sociais para representar a legenda na disputa de 2020.

Embora mantenha-se discreto quando o assunto é a sucessão…

Leia também:

Articulação política de Ivaldo Rodrigues fortalece Edivaldo e Weverton…

Ivaldo Rodrigues mantém coordenação da Feirinha São Luís…

A articulação política de Ivaldo Rodrigues…

0

Thiago Diaz recebe grande apoio de Mulheres Advogadas…

Mulheres Advogadas de varias partes do Maranhão estiveram reunidas pra declarar apoio à candidatura a reeleição de Thiago Diaz, atual presidente da OAB/MA, na tarde de hoje (08). Mais de 200 mulheres advogadas estiveram presentes no encontro.

A classe reconheceu avanços para as mulheres advogadas durante a gestão de Diaz, a exemplo da Creche da Advocacia, espaço onde as mães advogadas podem deixar suas crianças enquanto estão trabalhando. 

“Essa foi uma proposta muito criticada e diziam que não seria possível realizá-la. Mas, assim como muitas outras propostas que tínhamos em 2015, conseguimos realizar com o apoio e força de todas vocês”, destacou Thiago Diaz.

Como proposta para a nova gestão, o atual presente destacou a criação do Núcleo de Saúde para as Mulheres, que objetiva proporcionar um atendimento ainda mais cuidadoso para as mulheres advogadas. 

Com a proximidade das eleições, que serão no próximo dia 23 de novembro, Thiago Diaz segue na frente da disputa, com uma campanha baseada na prestação de contas pelo trabalho desenvolvido e com propostas para fazer muito mais pela advocacia maranhense.

1

Hildo Rocha foi um dos articuladores da indicação de Tereza Cristina para Ministério da Agricultura

Jair Bolsonaro cumprimenta Hildo Rocha na reunião do presidente eleito com os deputados federais

Mais um nome do primeiro escalão do governo Bolsonaro foi definido ontem. Trata-se da presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) Tereza Cristina, deputada federal do Mato Grosso do Sul, indicada para o Ministério da Agricultura. O deputado Hildo Rocha, que também é integrante da FPA, exerceu papel importante na articulação em defesa do nome da deputada. A indicação teve o apoio da maioria dos parlamentares que integram a Frente Parlamentar da Agropecuária.

Hildo Rocha destacou que três deputados da FPA estavam cotados para o cargo. Depois de várias reuniões chegou-se ao nome de Tereza Cristina, escolhida por consenso. 

“Desde a semana passada começamos a articular a indicação da deputada Teresa Cristina. Ontem, participamos de longa reunião com membros da FPA e representantes do presidente eleito; hoje tivemos novas rodadas de diálogos e, para o bem do nosso país, o presidente Jair Bolsonaro entendeu que a deputada Tereza Cristina preenche todos os requisitos para ocupar a pasta da agricultura e aceitou a nossa indicação”, explicou Hildo Rocha.

Hildo Rocha foi um dos deputados na reunião da bancada ligada à agricultura que definiu a escolha da ministra da área

A deputada é o quinto nome confirmado para o primeiro escalão do governo Jair Bolsonaro. Estão definidos: Paulo Guedes (Economia); Onyx Lorenzoni (Casa Civil); Sergio Moro (Justiça) e o general Augusto Heleno, que inicialmente era cotado para a pasta da Defesa mas informou nesta quarta-feira, 7, que ocupará o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI).

Tereza Cristina é engenheira agrônoma. Exerceu o cargo de secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo de Mato Grosso do Sul entre 2007 e 2014. Foi reeleita neste ano para seu segundo mandado na Câmara com 75.068 votos, quarta maior votação para deputado em Mato Grosso do Sul. Atualmente é líder da bancada ruralista.

1

Glalbert Cutrim se reúne com Edivaldo e coloca mandato à disposição de São Luís

O deputado estadual reeleito Glalbert Cutrim (PDT), participou na manhã desta quinta-feira, 08, de encontro com o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT). A visita de cortesia aconteceu na sede da prefeitura e selou o compromisso do parlamentar em continuar contribuindo com o gestor pedetista e com o desenvolvimento da capital maranhense.

“Edivaldo é um grande gestor e tem conquistado importantes avanços para a população da nossa capital. Minha visita hoje é para reafirmar nosso total apoio para seguir contribuindo com a gestão e converter nosso trabalho e empenho em melhorias para a população ludovicense. Coloco nosso mandato a disposição do prefeito, e que essa parceria resulte em muito mais qualidade de vida para nossa gente”, disse Glalbert.

O prefeito agradeceu a visita do deputado pedetista.

Reeleito para seu segundo mandato, Glalbert Cutrim ocupa hoje importante posição de destaque no cenário político do Estado e na Assembleia Estadual, onde preside a Comissão de Constituição e Justiça, além de fazer parte da Executiva Nacional do PDT.

Apesar de jovem, Glalbert acumula em seu primeiro mandato, importantes conquistas como ter sido o segundo vice-presidente ainda no primeiro ano de mandato.

Recentemente o parlamentar foi indicado pela bancada do PDT para compor a chapa do presidente Othelino Neto (PCdoB), como primeiro vice-presidente, em chapa que deverá concorrer sozinha, na eleição para nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão, biênio 2019/20.

3

“Isto é um grande equívoco”, diz Weverton, sobre fim do Ministério do Trabalho…

Uma das mais antigas pastas federais teve a extinção anunciada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, o que, na avaliação do senador eleito pelo Maranhão, “atinge em cheio o trabalhador brasileiro”

 

Defensor do trabalhador brasileiro na Câmara Federal, Weverton Rocha, agora senador eleito, lamentou o fim do Ministério do Trabalho

O senador eleito Weverton Rocha (PDT) classificou de equívoco a decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) de extinguir o Ministério do Trabalho.

– Isso é um grande equívoco. O MT existe há 88 anos, já teve estruturas diferentes, mas sempre comandou a política de empregos no País – destacou o senador pedetista.

Bolsonaro vai transformar a pasta – uma das mais antigas da república brasileira, com 88 anos – em uma espécie de departamento de outro ministério.

Para o senador maranhense – um dos mais fervorosos defensores dos direitos trabalhistas na Câmara Federal – a extinção da pasta em um momento de crise econômica mostra a despreocupação do futuro com os trabalhadores.

– A geração de trabalho e renda precisa de uma atenção especial e especializada, principalmente neste momento de crise econômica, que atinge em cheio o trabalhador brasileiro – disse.

A decisão de Bolsonaro tem repercutido entre as centrais sindicais e mesmo entre empresários…

1

Em caso idêntico ao de Flávio Dino, TSE cassa prefeita e vice paulistas…

Eleitas em 2016, em Cajamar, Ana Paula Polotto Ribas e Dalete de Oliveira foram condenadas por usar obras de asfaltamento em promoção das próprias candidaturas, a exemplo do que fez o governador maranhense em Coroatá

 

Flávio Dino e Márcio Jerry foram tornados inelegíveis e recorreram, em caso que deverá chegar ao TSE

O Tribunal Superior Eleitoral cassou na última terça-feira, 6, os mandatos da prefeita de Cajamar (SP), Ana Paula Polotto Ribas (PSB), e da sua vice, Dalete de Oliveira, por prática de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016.

As duas também foram declaradas inelegíveis por oito anos.

O caso é idêntico ao que levou à declaração da inelegibilidade do governador Flávio Dino (PCdoB), seu auxiliar Márcio Jerry, e do prefeito de Coroatá, Luizinho da Amovelar (PT), e seu vice, Domingos Alberto. (Relembre aqui)

Na decisão referente ao caso paulista, as duas candidatas foram denunciadas por usar obras de asfaltamento em proveito da própria candidatura; e ainda fazer propaganda disso.  (Leia a íntegra aqui)

O caso de Flávio Dino já tem decisão de primeiro grau, e está em grau de recurso ao Tribunal Regional Eleitoral.

Mas também deve chegar ao TSE.

E tem agora uma jurisprudência gerada no mesmo pleito que o condenou…