2

Fábio Braga participa da tradicional procissão em São Benedito do Rio Preto…

O parlamentar mostrou devoção em meio aos fieis que seguiram a procissão

São tantas as celebrações religiosas que ocorrem pelo Maranhão afora, homenageando as padroeiras e os padroeiros das cidades, que acompanhar todas é uma tarefa senão impossível, pelo menos muito difícil, e, nessa terça-feira, 16, foi à vez da cidade de São Benedito do Rio Preto encerrar a procissão dedicada ao santo que lhe deu o nome.

Presente ao evento, o deputado Fábio Braga (SD) foi à tribuna da Assembleia Legislativa na quarta-feira, 17, e falou um pouco sobre tudo: sobre a fé e engajamento do povo nos festejos; sobre a presença do Bispo do Brejo, Dom Valdeci; sobre o esforço do pároco local, padre Giovani para reconstruir a igreja de São Benedito, mesmo enfrentando a incompreensão de parte dos fiéis.

O andor do santo que dá nome à cidade foi seguido por milhares de fieis

Falou também sobre o trabalho do prefeito da cidade, Mauricio Fernandes, no esforço que desenvolve para melhorar a infraestrutura do município, principalmente em relação a parceria nos programas apoiados pelo governo do estado, como o Mais Asfalto, por exemplo.

Todavia, o ponto alto da fala foi quando disse que o padre Giovani, na sua pregação, pediu que ele transmitisse um recado, “diretamente a todos os políticos do estado, a exemplo de deputados estaduais, vereadores, senadores e deputados federais, no sentido deles ouvirem mais de perto os problemas enfrentados pelo povo, sentirem seus anseios, refletirem melhor sobre suas necessidades e de zelarem mais pelas coisas públicas”.

Com o pároco da cidade, em momento de agradecimento e aconselhamento

O parlamentar encerrou seu discurso parabenizando pelo festejo que cresce a cada ano e agradecendo ao padre Giovani, pela sua luta em prol da igreja e dos fiéis; à comunidade de São Benedito, a Câmara de vereadores e ao prefeito Mauricio Fernandes, pela acolhida que sempre lhe dão quando retorna à cidade.

E comprometeu-se a continuar trabalhando junto aos órgãos governamentais para o município seguir crescendo e fazendo com que a população colha integralmente os frutos desse.

1

Promessas e consequências….

Advogado aborda neste texto a incidência da improbidade no não cumprimento dos compromissos eleitorais

 

Bruno Duailibe*

Não sei se você já se deu conta, mas está faltando menos de um ano para o horário eleitoral “gratuito” invadir a sua residência.

Nesse passo, em tempos de campanhas eleitorais marcadas pela hegemonia do marketing, vende-se a imagem de candidatos ideais, cujas propostas podem ir do utópico ao conto de fadas.

Promessa de candidato, todavia, não pode ser vista como “palavras soltas ao vento”. Na verdade, é um compromisso que se insere nas cláusulas do mandato que é conferido aos eleitos por força da confiança depositada nas urnas.

No contexto nacional, sua importância foi reconhecida, ao se impor a todos os candidatos do Poder Executivo a obrigação de registrar o plano de governo junto à Justiça Eleitoral. Assim, cidadãos podem acessar as informações para vigiar inoperâncias, incompetências e – por que não dizer – improbidades do agente político que, no exercício do cargo, toma medidas contrárias às suas promessas ou que simplesmente esquece da sua plataforma.

Ainda que essa obrigação seja um mecanismo de transparência, ela possui limitações, por não estabelecer sanções expressas para eventual inobservância das propostas que foram registradas.

Em parte, isso também ocorre porque nós, cidadãos brasileiros, estamos (ainda) carentes de instrumentos de democracia semidireta para que possamos agir, diante do desvio de poder.

Para que se tenha um parâmetro, em alguns estados norte-americanos, um político pode ser destituído, pelo povo, se deixar de cumprir os compromissos eleitorais que assumiu em campanha.

Instrumento com efeitos mais enérgicos existe no ordenamento de alguns cantões suíços, ao conferir ao povo o direito de revogação (Abberufungsrecht), através do qual o Poder Legislativo pode ser dissolvido e convocada nova assembleia constituinte.

Já tivemos propostas que previam a inelegibilidade e eventual perda do mandato em casos de quebra dos compromissos eleitorais, a exemplo do Projeto de Lei Complementar nº 594/2010, que veio a ser arquivado pela Câmara dos Deputados.

Como esses instrumentos sofrem críticas em torno da desestabilização que podem causar ao poder, acredito que se deve consagrar o descumprimento de propostas eleitorais como um ato ímprobo.

A profundidade axiológica do princípio da moralidade confere essa possibilidade. Com efeito, olvidar, desvirtuar ou contrariar programas de governo afrontam a lealdade e a boa-fé que estão encerradas pelo referido princípio constitucional.

Assim, promessa de campanha não cumprida, para além de dívida, tem que ser vista também como ato de improbidade administrativa, e sua desonra, cobrada com o rigor necessário.

*Advogado graduado pela Universidade Federal do Maranhão. Pós-Graduado em Direito Processual Civil no ICAT-UNIDF e pós-graduando em Direito Eleitoral pelo Instituto Brasiliense de Direito Público-IDP

Publicado originalmente no portal Congresso em Foco

2

Flávio Dino poderia construir centro de ortopedia no Carlos Macieira, comprova Sinfra…

Documento assinado pelo secretário Clayton Noleto, em 28 de junho, garante que as obras de ampliação do hospital – que contempla a ortopedia – “obedecem as disposições do projeto primitivo”; mas o governador preferiu alugar Clínica Eldorado

Resposta de Noleto confirma que obras do Centro de Ortopedia continuam, mesmo após aluguel de clínica particular

 

 

O serviço de traumatologia ortopédica do sistema estadual de Saúde – hoje funcionando provisoriamente no Hospital Geral – era um dos objetos do contrato 132/2014, assinado ainda no governo passado.

Por este contrato, que começou a ser executado pelo ex-secretário de Saúde Ricardo Murad, o centro de ortopedia funcionaria no Hospital Carlos Macieira, que já tinha passado por ampla reforma.

A garantia de que o centro de ortopedia funcionaria no Hospital Carlos Macieira foi dada a Murad pelo atual secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, em 28 de junho de 2017, na CI nº 472/2017-SEAOS/SINFRA.

– Os serviços executados na obra de ampliação do Hospital Carlos Macieira, objeto do contrato 132/2014, obedece as disposições do projeto primitivo – garantiu Noleto, dentre outras coisas.

Nesta época, no entanto, o governo Flávio Dino (PCdoB) já tinha quase um ano de aluguel da Clínica Eldorado; e a própria Sinfra tocava obras de reforma para suposta implantação do mesmo centro de referência em ortopedia que Noleto atestou estar sendo construído no Carlos Macieira.

Andrea Murad entende estar havendo desvio de finalidade e crime de Flávio Dino

Para a deputada Andrea Murad (PMDB), a afirmação de Noleto comprova que a ampliação do hospital está desviada de sua finalidade.

– Se o objeto do contrato 132/2014 continua o mesmo, porque o governador alugou essa clínica velha, se no HCM funcionaria o setor de traumatologia e ortopedia? Portanto, se o governador tivesse mesmo a intenção de oferecer aos maranhenses muito mais condições e um atendimento de qualidade, ele não precisaria alugar essa clínica inapropriada e já teria inaugurado a ampliação do Carlos Macieira – denunciou a parlamentar.

As questões expostas no Ofício de Ricardo Murad e na resposta de Noleto levam a mais explicações que precisam ser dadas por Flávio Dino e seus agentes do governo.

Explicações que eles resistem a dar…

0

Júnior Verde participa de Encontro de Conselheiros Tutelares do MA…

Júnior Verde fala em evento com os conselheiros tutelares

O deputado Júnior Verde (PRB) participou, na quarta-feira, 16, no Complexo de Comunicação da Assembleia, da abertura do XIV Encontro Regional do Munim, realizado pela Associação de Conselheiros e Ex- Conselheiros Tutelares do Estado do Maranhão (ACECTMA). O evento se estende até sexta-feira, 18, e tem como objetivos o fortalecimento do sistema de garantias de direito das crianças e adolescentes, com o foco em cada ator que o compõe, e a escolha do novo coordenador regional da região do Munim e dos delegados para o VII Congresso Nacional dos Conselheiros Tutelares a ser realizado em julho do próximo ano, em Brasília.

A ACECTMA, que tem 12 anos de lutas em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, é administrada por uma Coordenação Colegiada Estadual, instância de representação formal, responsável pela execução de suas finalidades e encaminhamentos das deliberações das Assembleias Gerais. Sua coordenação é constituída por cinco membros titulares e cinco adjuntos, escolhidos segundo critérios de divisão regional, contemplando a representação de cada região. As regiões adotadas são Munim, Sul Tocantina, Central, Baixada e Leste.

O Promotor de Justiça da Infância e Juventude de São Luís, Márcio Thadeu Silva Marques, foi o conferencista da Conferência Magna que marcou abertura do evento, abordando o tema “Fortalecendo o Sistema de Garantia de Direitos com Foco em Cada Ator”.

A promoção, a defesa e o controle social são os três eixos formadores do chamado sistema de garantias de direitos das crianças e adolescentes disposto na Lei nº 8.069/90 – conhecida como Estatuto da Criança e do Adolescente.

“Nosso foco nesse encontro é capacitar cada conselheiro na compreensão do papel desempenhado por cada ator que compõem o sistema de garantias de direitos”, explicou Raimundo Rodrigues da Silva, Coordenador Institucional da Região Sul Tocantina e ex-conselheiro tutelar do município de Açailândia.

Apoios à luta das crianças e adolescentes

“Esta é uma causa nobre e vocês podem contar com o nosso apoio para o trabalho de implantação do sistema de garantias de direito das crianças e adolescentes do Estado do Maranhão”, afirmou Júnior Verde em seu pronunciamento, acrescentando que vai articular com o deputado federal Cleber Verde (PRB) a colocação de emenda parlamentar que garanta recursos para a aquisição de kits de estrutura para os conselhos tutelares do Maranhão.

Júnior Verde também destacou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 076 de sua autoria, de iniciativa inédita no Brasil, aprovada este ano, por unanimidade, que insere o princípio da equidade de acesso ao sistema de garantias de direitos de crianças e adolescentes, na Constituição do Maranhão, ao estabelecer a implantação de um Conselho Tutelar para cada 100 mil habitantes.

“Estamos em conversas avançadas com o Governo do Estado e muito em breve o governador Flávio Dino vai anunciar a Escola de Conselhos do Maranhão, como parte da estrutura da Escola de Governo. A minuta da proposta a ser encaminhada a esta Casa já está pronta na Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP)”, revelou Júnior Verde.

Parceria dos atores do sistema de garantias de direitos

O Defensor Geral do Estado, Werther de Moraes Lima Junior, disse que a Defensoria Pública e os Conselhos Tutelares são parceiros.

“Nosso Núcleo da Criança e do Adolescentes tem uma ação muito próxima com a atuação dos Conselhos Tutelares. E estamos aqui com esse objetivo de ajudar na capacitação desses conselheiros tutelares para que eles identifiquem o que cada órgão que está nessa rede de proteção pode contribuir”, esclareceu.

Márcio Thadeu enfatizou o papel que cabe desempenhar os Conselhos Tutelares. “Os Conselhos Tutelares são a verdadeira porta de entrada no sistema de garantias de direitos de crianças e adolescentes. É ele que identifica a situação de risco de crianças e adolescentes. O Ministério Público atua dentro da sua gênese como, por exemplo, fiscalizar a eleição dos conselheiros tutelares”.

Para Luís Inocêncio, coordenador regional do Munim e ex-conselheiro tutelar do município de Paço do Lumiar, a luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes tem avançado, mas ainda falta muito para o sistema de garantias de direito efetivamente atender à demanda da sociedade. “Hoje temos conselhos tutelares em todos os 217 municípios de nosso estado. É um grande passo, mas temos que capacitar nossos conselheiros para atuarem com eficiência em cada realidade onde estão inseridos”, salientou.

Ana Amélia Bandeira, presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Crianças e Adolescentes mostrou preocupação com o desmonte das políticas sociais praticado pelo Governo Federal. “Ficamos felizes por estar aqui nesse encontro de fundamental importância para o avanço de nossa luta, mas muito preocupados com as decisões de negação de direitos tomadas pelo governo Temer. Precisamos no mobilizar e resistir”, advertiu.

O prefeito de Afonso Cunha, Arquimedes Bacelar (PTB), o único presente dos gestores municipais foi muito elogiado por prestigiar o evento e ter feito questão de acompanhar a sua delegação de conselheiros tutelares assim se posicionou. “Garantir os direitos das crianças e adolescentes é uma questão de garantir o futuro de nosso município, do Maranhão e do Brasil. Isto é uma prioridade. São nossos filhos. É preciso conscientizar a sociedade sobre o papel dos Conselhos Tutelares. Para isto contem como o meu total apoio”, defendeu.

Compuseram também a mesa de abertura do evento a Secretária de Assistência Social de São Luís, Andreia Lauande; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes de São luís, Jane Selma Fernandes; Ana Rita de Cássia, da Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão (FUNAC); José Ribamar, conselheiro tutelar de São Luís e representante do Maranhão Fórum Nacional de Conselheiros Tutelares e o diretor adjunto da Diretoria de Comunicação da Assembleia, Luiz Pedro Oliveira.

Programação

O XIV Encontro Regional de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Munim prossegue nesta quinta-feira (17), a partir das 9h, com a palestra do Promotor de Justiça do Estado do Paraná, Dr. José Murillo Digiácomo, com o tema “Procedimentos e relacionamentos entre Secretarias de Segurança Pública, Poder Judiciário e Conselhos Tutelares: as atribuições de cada ator desse sistema”.

0

Assembleia Legislativa comemora 35 anos da UEMA em sessão solene…

César Pires com os diretores da Uema, convidados, e o presidente da Assembleia, Humberto Coutinho

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) foi homenageada nesta quinta-feira, 17, pela Assembleia Legislativa, em sessão solene proposta pelo deputado César Pires. Professores, diretores, funcionários administrativos e alunos participaram do ato em comemoração aos 35 anos da instituição, presidido pelo deputado Humberto Coutinho ao lado do reitor da Uema, Gustavo Costa.

“São 35 anos de serviços prestados e sonhos realizados ao longo de uma história que também ajudei a construir. Não há nada que me dê mais orgulho que ter sido reitor da Uema, e ter sido o responsável por grandes conquistas, como a implantação do primeiro mestrado, a instalação da UemaNet, a realização do primeiro concurso da instituição e a primeira colação de grau de alunos do ensino à distância”, destacou César Pires, ao justificar a homenagem.

Gustavo Costa ressaltou que a trajetória de César Pires na UEMA o credencia a propor a homenagem à instituição, e que sua presença na Assembleia Legislativa honra a universidade. “A UEMA avançou e avança pela vontade de homens e mulheres que se uniram em defesa do ensino público superior. Hoje há muito o que comemorar: somos uma grande universidade, e a Assembleia Legislativa nos deu importantes contribuições, como a aprovação da autonomia da UEMA”, destacou o reitor.

Na oportunidade, o deputado Humberto Coutinho recebeu do reitor a medalha Gomes de Sousa do mérito universitário, concedido pela universidade.

“A UEMA está na minha história, e sempre teve meu total apoio como prefeito de Caxias, onde está presente há 50 anos garantindo o acesso de pessoas simples a cursos de nível superior, e formando excelentes profissionais”, disse o presidente da Assembleia, ao agradecer pela honraria.

História – Em 1972, houve a criação da Federação das Escolas Superiores do Maranhão (FESM), que passou a coordenar e integrar os estabelecimentos isolados do sistema educacional superior do estado, como as escolas de Administração, Engenharia Civil e Agronomia. Em 30 de dezembro de 1981, a FESM foi transformada em UEMA.

Inicialmente, a UEMA se instalou em São Luís, Caxias e Imperatriz, e desde então tem avançado na interiorização do ensino, da pesquisa e da extensão para estar presente em todo o Maranhão, democratizando o acesso ao conhecimento. Hoje tem 22 campi, 35 polos de educação à distância por meio da UemaNet, 12 polos do Programa de Formação de Professores, 106 cursos de graduação em todas as modalidades, e 18 mil alunos, dos cursos técnicos aos doutorados oferecidos pela instituição. Com o destaque de que 74% dos seus alunos são oriundos da escola pública, e 77% dos professores são mestres ou doutores.

Sua missão é produzir e difundir conhecimento orientado para a cidadania e a formação profissional, priorizando o desenvolvimento socioeconômico, cultural e humano do Maranhão, com a visão de ser uma instituição de referência na formação acadêmica, na produção de ciência, tecnologia e inovação, integrada com a sociedade e transformadora dos contextos em que se insere.

0

Governo atende solicitação de Glalbert Cutrim, e inicia recuperação da MA-014, em Vitória do Mearim…

Glalbert em uma das vistorias de obras

O deputado Glalbert Cutrim (PDT), esteve quarta-feira, 16, em Vitória do Mearim, solenidade de assinatura de ordem de serviço que autorizou o início da recuperação da MA-014, entre Vitória do Mearim e Três Marias, uma das principais rodovias da baixada maranhense.

Fruto de indicação do deputado em meados do mês de maio, o Glalbert agradeceu o empenho e sensibilidade do governo.

“Em maio, durante agenda em vários municípios da Região da Baixada, notamos que o longo período chuvoso havia castigado as rodovias da região, e logo que retornamos à capital, protocolamos na mesa diretora da Assembleia Legislativa, indicação para que o Governo tomasse providências no sentido de recuperar a MA-014 e outras rodovias da baixada. Hoje, com muito prazer, vejo esse pedido sendo atendido pelo governador Flávio Dino, que dará uma nova cara para a região”, Destacou Glalbert.

Participaram da solenidade, os secretários de Estado Clayton Noleto (Sinfra), Márcio Jardim (Esporte) e Marcelo Tavares (Casa Civil); a prefeita Dídima Coelho, entre outras lideranças políticas da região.

Investimento na região

Ao todo serão 151 km de via que receberão recapeamento asfáltico, com microrevestimento (técnica que aumenta a vida útil do asfalto entre 5 a 7 anos) e sinalização. A rodovia interliga cerca de 20 povoados e é rota principal para o escoamento da produção local. Logo após a assinatura do contrato, as máquinas começaram os trabalhos no ponto crítico que fica

Vitória do Mearim também foi contemplada por mais uma etapa do Mais Asfalto Vias Urbanas.

0

Zé Inácio se reúne com representantes do Sindicato dos Vigilantes e Bancários do Estado…

O deputado Zé Inácio recebeu nesta quarta-feira, 16, representantes do Sindicato dos Vigilantes e do Sindicato dos Bancários do Estado. Durante a reunião foi discutida a Lei nº 10.605/2017, de autoria do deputado, que garante vigilância 24hr nas agências bancarias do Maranhão.

Durante a reunião foi discutida a importância da lei, que já está em vigor e a necessidade de ser dado início as fiscalizações. Foi encaminhado também um acordo entre os sindicatos, para de forma conjunta realizar um levantamento nas 334 agências e postos de atendimento do Estado, para saber qual a necessidade e carência de vigilantes nas agências, para que assim a lei seja cumprida e as fiscalizações realizadas com rigor.

O projeto prevê ainda que nas agências deve haver também um meio pelo qual os vigilantes possam bipar ou fazer contato direto com a sala de operações da Polícia Militar do Maranhão, além da existência de uma sirene para alertar os transeuntes.

Participaram da reunião o presidente do Sindicato dos Vigilantes, Raimundo Raposo, o vice-presidente, Daniel Rocha, o presidente do Sindicato dos Bancários, Eloy Natan e membros da diretoria do sindicato, Edna Vasconcelos, Gerlane e Dielson.

0

Rafael Leitoa reúne-se com vice-governador para dar celeridade ao asfaltamento da BR 226…

Deputado Rafael Leitoa, Vice-governador Carlos Brandão e demais, discutem soluções para conclusão da BR 226

Na tarde desta quarta-feira, 16, o deputado Rafael Leitoa (PDT) participou de uma reunião sobre a obra de pavimentação da BR 226, no Palácio Henrique de la Rocque, Vice-Governadoria do Governo do Estado, com o vice-governador Carlos Brandão, superintendente do DNIT no Maranhão, Gerardo de Freitas Fernandes, prefeita de Gov. Eugênio Barros, Da Luz; prefeito Toinho Patioba, de Gonçalves Dias, diretor técnico da Hitec Construções, Cristóvão Gomes e representantes da comunidade do entorno da obra.
Em pronunciamento feito ainda pela manhã, na Assembleia Legislativa, o deputado Rafael fez um discurso duro em relação à empresa Hitec e se mostrava preocupado com o histórico dela em obras no Maranhão.
“Não quero fazer mal juízo, mas a empresa tem uma fama de não muito boa, a obra, realmente, está muito lenta e o material utilizado nela tem qualidade duvidosa”.
Após a reunião, o deputado afirmou que sentiu boa vontade por parte da Hitec e se mostrou satisfeito com os encaminhamentos apresentados durante o encontro.
Ainda como resultado da reunião, Rafael Leitoa afirmou que o DNIT se comprometeu em fazer um realinhamento de dados no projeto e autorizou a empresa Hitec a iniciar a terraplanagem até o quilômetro 100.
“Com estes encaminhamentos, a empresa se comprometeu a iniciar os trabalhos de asfaltamento ainda no mês de setembro e, também importante ressaltar, é que o DNIT já começou os estudos para o Contorno Rodoviário que ligará a BR 316 à 226 no trecho urbano de Timon. Esperamos que agora a obra siga seu cronograma normal e, conforme acordado com a Hitec, possamos inaugurar o primeiro trecho até o final do ano”, finalizou.
1

Contrato da clínica Eldorado contradiz argumento de engenheira da Secretaria de Saúde…

Luciana Soares disse que as obras realizadas no prédio alugado pelo governo Flávio Dino contemplam serviços de elétrica, pintura e substituição do forro; mas, de acordo com o item 6.1, estes serviços não são de obrigação do locatário

 

Alugada há um ano, Clínica Eldorado continua assim, fechada para qualquer tipo de atendimento público

 

O contrato de aluguel da Secretaria de Saúde do Maranhão com a Clínica Eldorado tem desmentido o governo Flávio Dino sempre que ele tenta explicar os gastos de quase R$ 2 milhões com o imóvel ainda fechado.

Primeiro, Dino tentou justificar que as obras de reforma – estimadas em R$ 903 mil – seriam reembolsadas pelos donos do imóvel, fato desmentido no item 8.2 do contrato de locação. (Releia aqui)

Agora, o governo pôs uma das engenheiras da obra para explicar os serviços que estão sendo feitos no local.

Luciana Soares (de vestido) revela que a obra contempla serviços que não deveriam ser feitos pelo estado e sim pelos donos

Aos repórteres do próprio governo, a engenheira Luciana Soares disse, ipsis literis, segundo vídeo divulgado à imprensa:

“A gente fez toda instalação elétrica nova; também na parte do forro, assim como na parte de iluminação. A instalação de oxigênio também foi refeita toda. Parte de pintura e troca de piso em alguns ambientes”

Mas o item 6.1 do mesmo contrato deixa claro que são exatamente os serviços de instalação elétrica, substituição de forro e pintura que não estão na obrigação do governo.

Diz o contrato, textualmente:

“O locatário reconhece receber imóvel objeto do presente contrato no estado especificado no laudo de avaliação, ficando à custa do locatário [Governo do Estado] os reparos e obras que venham a necessitar o imóvel, com exceção dos serviços de colocação de forro de gesso, pintura do imóvel, bem como a parte elétrica básica do imóvel.”

Como se vê, o governo Flávio Dino está tendo muita dificuldade em explicar mais este aluguel camarada de sua gestão.

E engata uma mentira atrás da outra…

3

Com ecopontos, prefeitura muda conceito da coleta de lixo em São Luís…

Espaços destinados a recebimento de resíduos seletivos são uma forma de educar a população para a reciclagem e evitar descarte irregular de materiais; outros pontos estão em estudo para implantação

 

Os ecopontos, como este do Parque Amazonas, mantém áreas verdes e preservadas

Desde o início do ano, a Prefeitura de São Luís já implantou em São Luís cinco pontos de coleta seletiva na capital maranhense, os chamados ecopontos.

Eles já funcionam no Turu, Bequimão, Angelim, Jardim América e Parque Amazonas.

Nos ecopontos, o cidadão pode entregar materiais que, geralmente, eram jogados em terrenos baldios, como móveis velhos, restos de construção, capina doméstica, resíduos que geralmente não são levados ela coleta regular.

Os espaços estão equipados para receber restos de construção e capina, que não são levados na coleta regular

De acordo com a prefeitura, essa medida visa melhorar qualidade de vida da população e viabilizar o destino final adequado, além de contribuir para o desenvolvimento de práticas sustentáveis no município.

Por outro lado, garante a revitalização de áreas públicas e de terrenos baldios, geralmente atulhados com este tipo de lixo.

A área-padrão interna dos ecopontos, como este, no Turu, garante a qualidade do serviço

Nos próximos meses, a gestão do prefeito Edivaldo Júnior pretende implantar ecopontos também no Cantinho do Céu, Anil, Cidade Operaria, Cohatrac IV, Cohaserma.

E intensificar a divulgação para orientar a população…