2

Lideranças do PT maranhense comemoram vitória de Lula

Deputados Zé Carlos e Zé Inácio, ex-vice-prefeito de Pinheiro César Soares e ex-secretário de Abastecimento de São Luís Raimundo Chocolate manifestaram-se em suas redes sociais após decisão do ministro Edson Fachin, de anular todas as condenações do ex-presidente, garantido-lhe o direito de disputar as eleições de 2022

 

Zé Inácio festejou ao lado de Lula, logo após a libertação do ex-presidente

Algumas das principais lideranças do PT maranhense comemoraram nesta segunda-feira, 8, a decisão do ministro Edson Fachin., do Supremo Tribunal Federal, de anular todas as condenações do ex-presidente Lula, dando-lhe o direito de disputar as eleições de 2022.

Para o deputado federal Zé Carlos do PT, lamentou apenas a demora na decisão, que, na sua avaliação já deveria ter sido tomada há muito tempo.

 – Só lamento que para isso tenham sido necessários quase três anos, uma prisão in justa e a proibição de Lula concorrer à presidência na última eleição. mas isso é passado. Agora é começarmos a reconstruir o país com Lula – disse o parlamentar.

Zé Carlos manifestou-se criticamente à demora na decisão que favoreceu Lula e devolveu seus direitos políticos

O deputado estadual Zé Inácio postou nas redes uma foto ao lado de Lula, feita logo após a libertação do ex-presidente; e lembrou que a decisão veio tardiamente contra o ex-juiz Sérgio Moro, 

– A decisão de Fachin foi correta e reconhece, ainda que tardiamente, que Sérgio Moro não tinha competência para julgar Lula nos processos que tramitavam na 13ª Vara Federal de Curitiba – afirmou.

Uma das ilustrações mais fortes desta segunda-feira, 8, foi postada pelo ex-vice-prefeito de Pinheiro, César Soares.

Em suas redes, ele usou uma camisa “Lula Livre”, que aparece beijando. E destaca: – Como diria o meu avô: a Justiça tarda, mas não falha.

César Soares beija a camisa “Lula Livre” e comemora a devolução dos direitos políticos do ex-presidente

Já o ex-titular da Sempab em São Luís, Raimundo Chocolate – também usando uma camisa “Lula Livre” –  postou vídeo com a música “Lula Livre” e comemorou degustando uma garrafa de espumante.

A decisão que devolveu a elegibilidade a Lula foi um dos assuntos mais comentados nesta segunda-feira, 8, em todas as redes sociais.

Também ganhou as páginas de jornais e ocupou o noticiário no rádio e na TV.

1

Mais de 8 mil estão aptos a votar nas eleições internas do PT em São Luís

Filiados participam no próximo domingo (8) das eleições que devem escolher dirigentes do partido; veja os locais de votação

 

PETISTAS VÃO ÀS URNAS DOMINGO PARA ESCOLHER OS COMANDANTES DO PROCESSO ELEITORAL DE 2020, quando serão escolhidos prefeito e vereadores de São Luís

Os petistas devem conhecer na próxima semana os novos dirigentes do partido que serão responsáveis pelas articulações da legenda para as eleições de 2020. O PED (Processo de Eleição Direta) do PT realizado neste domingo (8) é considerado o maior processo de eleição de um partido no país.

De acordo com dados da Secretaria Nacional de Organização do partido, mais de 4,2 milhões de filiados estão aptos a escolher os novos dirigentes da sigla. No Maranhão, um total de quase 50 mil filiados podem comparecer as urnas.

Na capital maranhense, segundo os dados disponibilizados no site oficial do partido, mais de 8 mil filiados deverão se dirigir aos quatro locais de votação onde as urnas eletrônicas serão instaladas.

Na eleição do Ped em 2017, pouco mais de 20% dos 5 mil filiados foram votar. Este ano, houve um crescimento de 3 mil filiados e a expectativa é que haja aumento significado no percentual de votantes.

Confira abaixo abaixo os locais de votação, definidos de acordo com a zona de votação de cada eleitor filiado:

Os filiados que votam na zona 89:

AMU- Associação de Moradores da Unidade 201, na Cidade Operária.

Filiados que votam na 3-10-88 zona:

Colégio Cintra

Filiados que votam 90-91 zona:

Teatro Itapecuruaiba Grita, na rua Mônaco, no Anjo da Guarda.

Filiados que votam na 1-2-76 zona:

No Centro de Ensino Bernardo Coelho Almeida, na Rua Rio Branco, no centro.

0

PT maranhense abre prazo para inscrição de chapas à direção do partido

Processo de Eleição Direta vai escolher os comandos regional e municipais da legenda, com foco nas eleições municipais de 2020

 

PT AINDA TEM FORÇA POLÍTICA PARA ATRAIR ALIANÇAS ELEITORAIS, sobretudo pelo tempo de propaganda e pelo fundo eleitoral

Três candidatos já manifestaram interesse de disputar o comando do PT maranhense: Augusto Lobato (que vai tentar a reeleição), o ex-presidente Raimundo Monteiro e Francimar.

Em São Luís, a direção partidária está, até o momento, com o vereador Honorato Fernandes, que vai tentar a reeleição.

Como pano de fundo da disputa interna no PT estão as eleições municipais de 2020, sobretudo em São Luís e nos grandes colégios eleitorais.

Dependendo de quem vença o PED petista, o partido tomará uma decisão eleitoral, que vai desde o lançamento de uma candidatura própria até aliança com PCdoB, PSB e até com o PDT, embora esta última possibilidade enfrente resistências.

Lembrando que o PT tem um dos maiores tempos na propaganda eleitoral e uma participação robusta no bolo do fundo eleitoral, recurso dividido entre os partidos políticos.

É, portanto – ainda – uma legenda de peso em qualquer processo…

3

PT maranhense: eterno coadjuvante…

Seja em eleições estaduais ou municipais, o partido de Lula não consegue ser protagonista no Maranhão e só conseguiu ter importância político-eleitoral exatamente nos governos de Roseana Sarney

 

Imagem é simbólica das várias correntes do PT maranhense; e da desimportância que elas têm no contexto político-eleitoral

Nem mesmo a forte popularidade do ex-presidente Lula e o grande número de eleitores que ele sempre teve no estado conseguem fazer do PT um partido forte ou pelo menos respeitável no Maranhão.

Sem grandes lideranças, mais uma vez a legenda vira chacota eleitoral quando tenta impor condições para apoiar esta ou aquela candidatura majoritária nas eleições do Maranhão.

Seja nas eleições municipais ou nas estaduais, o PT maranhense nunca consegue ser protagonista e nem de longe faz jus ao título de partido do ex-presidente Lula, que continua tendo a maioria das intenções de voto do eleitorado no Maranhão.

Parece faltar popularidade ou competência aos líderes petistas, que se fragilizam mais pela eterna disputa interna mantida pelas diversas correntes que formam o partido.

E essa queda de braço interna não permite que o PT firme posição e se fortaleça como partido. Pior ainda: dirigentes da legenda se contentam com cargos de segundo e terceiro escalões, abrindo mão do espaço de poder que poderia almejar pela força eleitoral que tem no Maranhão.

E assim o PT maranhense segue sua trajetória de partido relegado ao papel de eterno coadjuvante, sem prestígio e peso político.

Segue o roteiro de teatro mambembe, subindo ao picadeiro somente pra fazer a alegria dos que estão no poder.

Agindo assim, os que trocam o partido por migalhas vão acabar enterrando o PT no Maranhão.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

1

Falta autonomia ao PT maranhense…

Nenhuma das Lideranças do partido em âmbito estadual tem força para impor ao governador Flávio Dino qualquer projeto para as eleições e 2018, e caminha para se subordinar às vontades do comunista

 

No Maranhão, os petistas podem chorar, mas sempre obedecem ao que determina Flávio Dino

O blog de Robert Lobato foi no âmago da questão: o PT maranhense não tem carreira para o governador Flávio Dino (PCdoB). (Leia aqui)

O debate foi aberto por Bob após manifestação crítica do secretário de Esportes, Márcio Jardim, diante do voto do deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) a favor do presidente Michel Temer (PMDB).

Mas Jardim sabe que será obrigado a carregar bandeira de José Reinaldo Tavares se Flávio Dino decidir tê-lo como candidato a senador.

Márcio Jardim sabe – como tão bem abordou Robert Lobato – que terá que pedir votos para um vice, até mesmo tucano, se assim decidir Flávio Dino.

Até o cargo de Márcio Jardim e outros petistas serão entregues de bom grado se o comunista disser que eles têm que sair.

Aliás, o desabafo do secretário de Esportes estaria ligado exatamente ao projeto do DEM de assumir a pasta, assim que Tavares se filiar à legenda.

Mas esta é uma outra história…

1

Auxiliares de Flávio Dino querem comandar o PT, mas sem deixar secretaria…

Titulares dos Direitos Humanos, Chico Gonçalves, e do Esporte, Márcio Jardim, só aceitam entrar na disputa pelo comando da sigla se não precisarem deixar o posto no governo, o que é vetado pelo Estatuto do partido

 

Chico Gonçalves é o preferido de Flávio Dino, mas não quer deixar a secretaria

Pelo meno0s dois auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB) já se manifestaram interessados na disputa pela presidência do Partido dos Trabalhadores, mas não aceitam ter que deixar os seus postos no governo.

O secretário de Direitos Humanos, Chico Gonçalves, é o preferido do Palácio dos Leões, mas,s egundo apurou o blog, já mandou avisar que só entrar se não precisar deixar a pasta.

O titular do Esporte, Márcio Jardim, por sua vez, tem a simpatia de pare da tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), mas também só quer comandar o partido se não precisar deixar a secretaria.

Flávio Dino tem outro auxiliar interessado, o titular do Esporte, Márcio Jardim

O controle do PT por Gonçalves ou Jardim atende aos interesses do próprio Flávio Dino, que quer se cercar de todas as garantias de que o partido estará em sua coligação nas eleições e 2018.

Uma regra do Estatuto do Partido, no entanto, proíbe que dirigentes partidários assumam mandatos ou cargos públicos. É uma forma de garantir dedicação integração dos dirigentes.

De uma forma ou de outra, o debate sobre os dois auxiliares de Dino ainda está apenas começando no PT.

E muita coisa ainda pode rolar até a eleição interna…

5

“Não devemos trocar o certo pelo duvidoso”, diz Zé Inácio, em plenária do PT com Edivaldo…

Zé Inácio reairma apoio do PT a Edivaldo Júnior em plenária do PT

Zé Inácio reairma apoio do PT a Edivaldo Júnior em plenária do PT

O deputado estadual Zé Inácio participou na última sexta-feira, 7, de uma plenária do Partido dos Trabalhadores (PT), que teve como objetivo reafirmar o apoio do partido à campanha de reeleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior.

Para o deputado, o prefeito demonstrou, durante os quatro anos de governo, que sabe o que é melhor para a cidade.

“É importante apoiar a reeleição de Edivaldo não só pelo bom trabalho que vem realizando em São Luís, mas porque esta é uma forma de garantir que a cidade continuará a crescer”, afirmou.

Durante a plenária, o deputado comprometeu-se em mobilizar a militância do PT para participar dos atos políticos do candidato em São Luís, a fim de garantir o resultado esperado nas urnas.

“Estarei presente nos atos políticos em São Luís ao lado do Edivaldo, buscando os votos para que ele continue o bom trabalho que vem fazendo na prefeitura”, disse.

Zé Inácio também destacou o desenvolvimento de São Luís durante o governo do atual prefeito.

“Não podemos trocar o certo pelo duvidoso. Edivaldo Holanda Júnior está levando nossa cidade para o rumo certo, pelo caminho do desenvolvimento”, enfatizou.

5

Eliziane recebe apoio de petistas e movimentos sociais…

Candidata do PPS reuniu-se ontem em São Luís com militantes do PT, coordenados pelo dirigente partidário Joab Jeremias, e com membros de movimentos sociais, que reforçaram o apoio

Ao lado do vice, José Joaquim, Eliziane fala aos petistas e atores sociais sobre suas propostas

Ao lado do vice, José Joaquim, Eliziane fala aos petistas e atores sociais sobre suas propostas

A candidata do PPS à Prefeitura de São Luís reuniu-=se na noite desta quarta-feira, 14, com representantes do Partido dos Trabalhadores e membros de movimentos sociais, que declararam apoio à sua candidatura.

– Foram mais de 100 militantes presentes no ato, mostrando que os petistas apoiam Eliziane – declarou o dirigente partidário Joab Jeremias.

Jeremias com os miltantes: articulador do evento

Jeremias com os miltantes: articulador do evento

Além dos filiados ao PT, o encontro reuniu membros de vários movimentos sindicais de diversos segmentos, associações e líderes comunitários, totalizando mais de 200 lideranças.

– Foram dois eventos em um só. a adesão dos petistas e dos movimentos sociais – explicou Joab.

O auditório do Grand São Luís Hotel ficou lotado

O auditório do Grand São Luís Hotel ficou lotado

No encontro, Eliziane Gama falou de suas posições político-ideológicas e das propostas que se encaixam no conceito dos movimentos sociais, que sempre foi uma de suas bandeiras parlamentares.

A candidata do PPS esteve acompanhada do vice, vereador José Joaquim (PSDB)…

4

Manifestação do Pixuleco foi devidamente comunicada às autoridades policiais…

Boneco destruído por petistas enfurecidos, no sábado, 5 – incluindo secretários de Edivaldo Júnior e de Flávio Dino – era parte de protesto para o qual foi solicitada, inclusive, segurança da Polícia Militar e orientação de agentes de trânsito

 

Pixuleco foi destruído por petistas enfurecidos em SL

Pixuleco foi destruído por petistas enfurecidos em SL

exclusivoOs petistas que destruíram o boneco inflável Pixuleco – uma sátira ao ex-presidente Lula – usaram para justificar o vandalismo o argumento de que os manifestantes não tinham autorização para estar ali.

Mas eles tinham sim.

Pelo menos é o que prova Ofício encaminhado pelo movimento “Vem Pra Rua” ao comandante do Policiamento Metropolitano, coronel PM Pedro Ribeiro.

O documento, assinado pelo médico Allan Garcêz, foi recebido e carimbado pelo CPM no dia 4 de março.

– Nesta data [5 de março] estaremos fazendo a exposição de um boneco inflável chamado de Pixuleco, e que visa divulgar a manifestação popular que será realizada em todo o país no dia 13 de março – explica o Ofício do movimento. (Veja cópia carimbada abaixo)

Foi exatamente pelo fato de o movimento estar autorizado que guarnições da Polícia Militar e da Secretaria de Trânsito estavam na praça Maria Aragão para garantir a paz do protesto.

Foi então que chegaram membros do PT, entre os quais os secretários Márcio Jardim, do governo Flávio Dino (PCdoB), e Marlon Botão, da gestão de Edivaldo Júnior (PDT) em São Luís.

Usando facas, estiletes, barras de ferro e pedaços de paus, os petistas enfurecidos – muitos dos quais dirigentes do partido, que avalizaram o vandalismo – destruíram o boneco, agrediram manifestantes e partiram para o confronto, inclusive com a polícia.

Até agora, ninguém foi autuado ou indiciado pelos atos…

autorização

8

Procurador quer punição a secretários autores de vandalismo…

José Cláudio Pavão Santana criticou a postura do titular da Sedel, Márcio Jardim, e o da cultura municipal, Marlon Botão, que agrediram manifestantes, ajudaram a destruir um boneco inflável e afrontaram a polícia militar, no último sábado

 

Jardim faz gesto provocativo a militantes tucanos

Jardim faz gesto provocativo a militantes tucanos

O procurador do estado José Cláudio Pavão Santana cobrou do governador Flávio Dino (PCdoB) e do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), nesta segunda-feira, 7, uma posição dura em relação aos secretários Márcio Jardim e Marlon Botão.

Os auxiliares do governo e da prefeitura, respectivamente, participaram ativamente dos atos de vandalismo na Praça Maria Aragão, no último sábado, quando petistas partiram para agredir manifestantes que protestavam contra o governo Dilma Rousseff, contra o PT e contra Lula.

– Aguardamos um posicionamento da Prefeitura de São Luís e do Governo do Maranhão quanto à participação de secretários na ação antidemocrática do sábado – escreveu Pavão, no Twitter.

Márcio Jardim é secretário de Esportes do governo Flávio Dino e foi o mais afoito durante os atos.

Botão também esteve na Mª Aragão

Botão também esteve na Mª Aragão

Ele ajudou a rasgar o boneco Pixuleco, usado em todo o país para representar o ex-presidente Lula, entrou em confronto com manifestantes, inclusive com gestos obscenos e afrontou diretamente policiais militares.

Há relatos não confirmados de que Jardim teria sido um dos petistas que invadiram uma delegacia para resgatar um dos petistas presos.

Marlon Botão é secretário municipal de Cultura, e também participou dos atos, batendo boca com militantes anti-Lula, mas agindo de forma mais comedida.