0

Ribamar: Eudes Sampaio mostra preparo e conhecimento de gestão em sabatina

O prefeito de São José de Ribamar e candidato à reeleição, Eudes Sampaio, foi o último sabatinado da série promovida pelo programa Na Mira, da rádio Mirante FM. O atual gestor mostrou preparo e conhecimento da gestão para solução para os principais problemas do município, avançando em outras áreas onde a gestão ainda não atuou.

“Pra qualquer coisa que vai fazer na vida é preciso ter o mínimo de conhecimento. Respeito todos os candidatos, mas ser prefeito de São José de Ribamar não é uma aventura, exige extrema responsabilidade. Por isso precisa ser administrada por quem conhece sua economia, sua geografia e seus problemas. Precisamos de uma gestão eficiente e que coloque o cidadão em primeiro lugar. É isso que estamos fazendo e vamos continuar fazendo pelos próximos quatro anos”, afirmou o prefeito.

Confira o que disse Eudes sobre os principais temas tratados:

Educação na pandemia

“Durante a pandemia fizemos ensino remoto, pesquisa com a comunidade escolar e atividade à distância, com as mães buscando a atividade na escola. Conseguimos atingir durante a fase aguda da pandemia 80% dos alunos. Estamos levantando o número de alunos não atingidos para atingirmos 100%”.

“Vamos voltar em modelo híbrido em 2021, com kits de segurança sanitária para os alunos. Vamos atender os alunos não foram atendidos. 20% dos alunos de Ribamar corresponde a aproximadamente 5 mil alunos. São 113 escolas. Melhorando acesso à Internet temos condições de atingir esses alunos. Temos como atingir esse número”.

Limite entre municípios da Ilha

“Existe um grande equívoco na questão de se colocar que existe problema na definição dos limites na Ilha. Os limites estão absolutamente resolvidos. O governador Flávio Dino sancionou três leis, que solucionou a divisão. Não há mais qualquer tipo de dúvida. São 350 pontos identificados. Quem falar isso está desinformado. Foi uma luta muito dura. Iniciamos isso em 2005 quando nosso grupo político entrou na prefeitura. Eu era secrteário da Receita e coordenei o trabalho. No Censo 2010, melhorou. E em 2017, quando Luís Fernando voltou fomos a campo, o projeto foi aprovado na Assembleia e foi resolvido. A questão do IPTU, sentamos com a prefeitura de São Luís para não mandar para o Cohatrac V e resolvemos”.

Geração de empregos

Por sermos o único município que faz limite territorial em fronteira terrestre com São Luís e termos uma economia mais frágil, 60% da nossa população trabalha em São Luís. E temos que criar infraestrutura no que temos potencial, como o Turismo. Precisamos criar infraestrutura turística, para que o turista que vem em Ribamar para o turismo religioso, fique mais um pouco e consuma mais como em outros lugares. Por isso, temos um plano para melhorar o setor, principalmente o turismo náutico, temos uma baía muito bela. Agora mesmo conseguimos recurso para revitalizar a Meira Mar, vamos urbanizar o espigão e atrair mais turistas. E vamos investir na educação profissionalizante. Ainda perseguimos a implantação do distrito industrial para atender a Ilha, que vai gerar muitos empregos na nossa cidade.

Infraestrutura

“O problema de uma cidade que chove seis meses no ano é drenagem. Nas vias asfaltadas que não tem drenagem, o asfalto vai danificar. Devemos fazer o que estamos fazendo hoje, como na Mascarenhas de Moraes. Todo ano ali acabava e estamos fazendo uma obra que vai durar uns 30 anos. Esse é um exemplo que vamos atacar nos próximos anos. São vários trechos como esse, por exemplo, no Parque Vitória, e vamos evitar esses problemas atacando a drenagem”.

2

Assembleia confirma para o dia 16 audiência com Adelmo Soares…

Secretário de Agricultura Familiar tem usado o cargo para fazer campanha ostensiva a deputado, constrangendo os próprios membros do governo na Casa

 

Auxiliar de Dino, Adelmo vai ter que se explicar na AL

A Assembleia Legislativa já confirmou para o dia 16 de maio a audiência pública em que será sabatinado o secretário de Agricultura Familiar Adelmo Soares.

A convocação de Soares foi aprovada ontem por unanimidade, em sessão presidida pelo presidente em exercício da Assembleia, Fábio Macedo (PDT).

A decisão de votar e aprovar o requerimento de convocação de Adelmo Soares, de autoria do deputado Júnior Verde (PRB), é uma espécie de represália da Assembleia à ostensiva atuação do auxiliar de Flávio Dino (PCdoB) contra os próprios aliados governistas.

Candidato a deputado estadual, ele tem invadido as bases de deputados estaduais e gerado constrangimento aos aliados.

É o segundo secretário de Flávio Dino a ser sabatinado na Assembleia.

Há dois meses, o titular da Infraestrutura, Clayton Noleto, também foi levado à Casa, ocasião em que acabou complicando o próprio governo. (Relembre aqui)

Após a sabatina, Noleto, que era candidato a deputado federal, anunciou a desistência da candidatura…

4

Demissão de advogado é mais uma confissão de culpa de Clayton Noleto…

Secretário de Infraestrutura tem várias obras com pareceres jurídicos assinados por assessor sem registro na OAB-MA, o que torna essas obras questionáveis do ponto de vista legal

 

Clayton Noleto confessou crimes antes, durante e depois da sabatina na Assembleia

A Secretaria de Infraestrutura do governo Flávio Dino (PCdoB) poderá ser obrigada a rever todos os processos de obras que tenham pareceres jurídicos assinados pelo advogado Eloy Weslem Ribeiro.

Ribeiro assinou os pareceres – a maioria durante a campanha eleitoral de 2016 – mesmo com o registro cancelado na seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA).

A denúncia da falta de registro do assessor de Noleto foi feita pelo deputado Edilázio Júnior (PV), durante a sabatina com o auxiliar de Flávio Dino na Assembleia Legislativa. (Relembre aqui)

Após a denúncia, descobriu-se também que Ribeiro advogou no TRE do Tocantins falsificando a OAB de outro advogado. (Releia aqui)

Leia também:

Clayton Noleto será testemunha na cassação de Holandinha…

Simplício Araújo e Clayton Noleto também fazem promoção pessoal…

Holandinha quer Clayton Noleto como réu no processo de cassação…

Com todas essas enroladas na pasta de um dos principais secretários de Flávio Dino, muitas das obras estão em situação irregular do ponto de vista legal.

Dino pode até encontrar no Maranhão algum juiz que tome decisão favorável ás ações da Sinfra.

Mas esses documentos fatalmente cairão nas instâncias superiores do Judiciário…

3

Em sabatina na Difusora, Edivaldo fala de “avanços na Cultura”…

Candidato do PDT foi entrevistado hoje pela manhã na emissora de rádio e garantiu que sua gestão reajustou patrocínio das escolas de samba de R$ 5 mil para R$ 60 mil

 

Edivaldo conversa com os jornalistas da rádio Difusora

Edivaldo conversa com os jornalistas da rádio Difusora

O prefeito Edivaldo Júnior, candidato à reeleição pelo PDT, afirmou nesta terça-feira, 18, em sabatina na rádio Difusora AM, que houve avanços históricos no setor da Cultura durante sua gestão.

Ele lembrou da criação do Sistema de Cultura, do Plano Municipal de Cultura e, principalmente, da efetivação da Secretaria Municipal de Cultura. 

E fez uma revelação, garantindo que multiplicou por 12 o valor do patrocínio ás escolas de samba durante o Carnaval.

– Regulamentaremos o Fundo Municipal de Cultura e atendemos a antigas reivindicações. Quando chegamos na Prefeitura as escolas de samba recebiam de patrocínio R$ 5 mil. Reajustamos para R$ 60 mil – exemplificou.

Durante cerca de 20 minutos, Edivaldo respondeu questionamentos dos jornalistas sobre saúde, educação, transporte, meio ambiente, infraestrutura.

Ao final da entrevista pediu mais um voto de confiança aos eleitores, a fim de promover mais políticas públicas em toda a cidade.

– Fizemos muito, mas queremos fazer muito mais. Me dê uma nova oportunidade para levar mais benefícios a outros bairros. No dia 30 de outubro, vote 12, meu nome é Edivaldo – concluiu o candidato.

13

Eduardo desafia provas sobre racismo e diz que denúncia de Anajatuba parte do PDT…

Durante Sabatina O EstadoMaranhão, candidato do PMN colocou ponto final nas acusações que começaram a surgir em blogs e setores da imprensa alinhados ao prefeito Edivaldo Júnior, garantiu que irá disponibilizar certidões que provam sua honestidade e desafiou o adversário a fazer o mesmo

 

dois

Braide conversa com os jornalistas de O Estado

O candidato do PMN à Prefeitura de São Luís, Eduardo Braide, pôs um ponto final, nesta terça-feira, 11, nos ataques que passaram a surgir contra eles em blogs e setores da imprensa alinhados à candidatura do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), desde que seu nome surgiu como opção no 2º Turno.

Sobre a suposta acusação de racismo feita por um suposto professor da Escola Reino Infantil – e que teria ocorrido em 1992, quando o candidato tinha 16 anos – Braide garantiu não saber de quem se trata e que, na escola, não há registros  de tal fato.

– É uma denúncia sem cara. Até agora o que se viu foi um post de internet e um áudio que ninguém sabe quem gravou. Desafio aos que me acusam a provar o que ocorreu – afirmou, o candidato, que tem reunião agenda com representantes do movimento negro em São Luís, como forma de desagravo ao ataque.

Com relação à denúncia de que, como parlamentar, ele teria participado de esquema de desvio de recursos públicos em Anajatuba, Eduardo Braide afirmou que essa é outra acusação que parte apenas da militância do PDT,

– Para provar que nada tenho a ver com este caso, e que não passa de ataques da militância do meu adversário pedetista, vou disponibilizar todas as minhas certidões negativas, seja da Justiça Estadual, da Federal, como das polícias. E desafio o meu adversário a fazer o mesmo – afirmou.

Eduardo Braide denunciou publicamente a TV Difusora de estar sendo usada deliberadamente – e desrespeitando a Justiça Eleitoral – para atacá-lo diariamente, em favor do prefeito Edivaldo Júnior.

Pretende denunciar a emissora à Justiça Eleitoral.

A sabatina com Eduardo Braide encerrou o projeto do jornal O EstadoMaranhão para as eleições de 2016.

Com forte repercussão nas redes sociais, e na imprensa em geral, o projeto alcançou o objetivo…

0

Cláudia Durans vai ser sabatinada em O Estado…

Candidata do PSTU é a sexta entrevistada do projeto iniciado semana passada e que vai ouvir todos os postulantes ao cargo de prefeito de São Luís

 

Professora Cláudia disputa pelo PSTU

Professora Cláudia disputa pelo PSTU

A candidata do PSTU à Prefeitura de São Luís, professora Cláudia Durans, vai ser a sabatinada dos jornalistas do O EstadoMaranhão nesta segunda-feira, 15.

Ela é a sexta entrevistada do programa, que já ouviu Rose Sales (PMB), Edivaldo Júnior (PDT), Eliziane Gama (PPS), Zeluis Lago (PPS) e Fábio Câmara (PMDB).

Esta semana, também estão agendadas sabatinas com Valdeny Barros (PSOL), Wellington do Curso (PP) e Eduardo Braide (PMN).

A sabatina O Estado começa sempre às 10h, com transmissão on-line no site oestadoma.com…

0

Rose Sales abre sabatina de O Estado…

Candidata do PMB a prefeitura de São Luís vai falar aos jornalistas sobre seus projetos para administrar a capital maranhense

 

Rose vai abrir a primeira semana de sabatinas

Rose vai abrir a primeira semana de sabatinas

A vereador Rose Sales  (PMB) será a primeira candidata a ser sabatinada pelos jornalistas de O EstadoMaranhão, nesta segunda-feira, 8, a partir das 10hs.

O projeto Sabatina O Estado tem o objetivo de subir todos os candidatos a prefeito antes do início do horário eleitoral.

Esta semana serão ouvidos ainda, na sequência, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT), a deputada federal Eliziane Gama (PPS), o médico Zeluís Lago (PPL) e o vereador Fábio Câmara (PMDB).

E os trabalhos seguem na próxima semana, com os demais candidatos…

2

Imagem do dia: vai virar praxe?!?

vazia

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) foi o único dos principais candidatos em São Luís a não comparecer à Sabatina Verde, evento promovido pelo PV, nesta sexta-feira, 8, na Assembleia Legislativa. Além de Holandinha, faltaram Bira do Pindaré (PSB), Valdeny Barros (PSol) e Zéleuís Lago (PPL), mas nenhum deles tem o peso do atual gestor. Na campanha de 2012, Edivaldo só foi a debates na reta final do segundo turno, o que leva ao questionamento do título acima. A ausência pode comprometer o desempenho do prefeito. (imagem: Flora Dolores/O EstadoMaranhão)