0

Imagem do dia: a gafe de Flávio Dino no encontro com Bolsonaro…

Governador do Maranhão chega atrasado na reunião com o presidente e é flagrado pelas câmaras de TV, em gesto considerado indelicado por causa da postura de oposição do comunista

 

COMUNISTA FLÁVIO DINO CHEGA ÀS PRESSAS, E ATRASADO, AO ENCONTRO COM BOLSONARO; e foi flagrado pelas câmaras (imagem: reprodução de TV do blog do Gilberto Léda)

O comunista Flávio Dino (PCdoB) cometeu uma gafe pública no encontro dos governadores com o presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira, 9.

O governador maranhense chegou atrasado à reunião, e acabou flagrado por câmeras de emissoras de Tv que cobriam o evento.

O atraso de Flávio Dino acabou sendo visto como uma indelicada por causa da sua posição de oposicionista ao governo Bolsonaro.

E nem adiantou o sorriso amarelo do comunista…

2

Governo Flávio Dino: fracasso por todos os lados…

Sob qualquer aspecto que se analise – econômico, social, cultural, na educação, na Saúde ou na segurança – o comunista que assola o Maranhão atrasou em quatro anos o desenvolvimento do estado

 

Comunista assola o Maranhão há quatro anos; e o resultado é o balanço que integra esta página

Editorial

A cada entrevista, sabatina ou debate dos quais participa com adversário ou com os setores da imprensa independente, o governador Flávio Dino (PCdoB) vai sendo confrontado com a realidade do Maranhão sob seu comando.

E o resultado deste confronto é apenas um: o comunista que assola o Maranhão fracassou em todas as suas promessas de campanha e atrasou o estado em pelo menos quatro anos.

E o fracasso se dá em todos os aspectos.

O governo comunista gerou, segundo o IBGE, nada menos que 312 mil miseráveis em apenas três anos. (Saiba mais aqui e aqui)

Ao mesmo tempo, gerou desemprego, com aumento de impostos e favorecimento a grupos econômicos, forçando a falência de outros grupos. (Saiba mais aqui, aqui e aqui)

Com a falta de emprego, muitos maranhenses buscaram no transporte alternativo uma opção de trabalho.

A apreensão de carros e motos foi uma das grandes causas do fracasso comunista

E Flávio Dino fez o quê? mandou tomar e vender a moto e o carro do trabalhador que estive ao menos com uma parcela do IPVA atrasada. (Relembre aqui, aqui e também aqui)

Em 2015, Flávio Dino prometeu tirar as 30 cidades com pior Índice de Desenvolvimento Humano da listas das 100 mais miseráveis do país. Outro fracasso do comunista. (Releia aqui)

Na Educação, ele também piorou o ensino, segundo estudo do jornal O Estado de S. Paulo. O IDEB das séries iniciais do Ensino Fundamental – 1º a 5º ano – caiu de 4.3 em 2-15 para 4.1 nas escolas da rede estadual. (Releia aqui e aqui)

E fracassou também na tentativa de dobrar o número de policiais militares.

Em quatro anos, apesar de chamar concursados a toque de caixa, reduzir o tempo de treinamento dos soldados – o que ela mais riscos à população – o comunista só conseguiu criar 3,5 mil vagas no sistema de Segurança, segundo seu próprio Plano de Governo entregue à Justiça Eleitoral.

A geração de 312 mil miseráveis em três anos é um dos maiores legados do governo comunista que assola o Maranhão

O comunista que assola o Maranhão conseguiu destruir também o sistema de Saúde, que recebeu com nível de excelência há quatro anos atrás. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

Este é o balanço sucinto do governo comunista maranhense, após quase quatro anos de mandato e em meio à sua campanha para tentar se reeleger.

Ele merece novo mandato?!?

4

Tropeço e autoritarismo…

Ao negar promessa dele mesmo de acabar com “os piores IDHs” do Maranhão, governador Flávio Dino se perde em argumentos descabidos e agressões aos que ousam contestar suas inverdades

 

A cara de Flávio Dino mostra a revolta que ele tem de quem ousa contestar seu governo

O governador Flávio Dino protagonizou mais um episódio patético em sua tentativa de amordaçar os veículos do grupo Mirante, impedindo que se questione os malfeitos do seu governo.

Desde a chegada até a saída da TV Mirante, onde foi entrevistado, ele fez questão de carregar o clima, com desrespeito a profissionais, agressões gratuitas e gestos deselegantes por onde passou.

Mas nem o autoritarismo de Flávio Dino o livrou do confronto com suas próprias promessas.

A maior delas, desmascarada em questionamento do jornalista Sidney Pereira: a de que, ao fim do seu mandato, “nenhuma das cidades maranhenses” estaria “no rol das 100 piores do Brasil”. E as aspas são necessárias para restaurar discurso do próprio Dino, na sacada do Palácio dos Leões, em janeiro de 2015.

Flávio Dino concluirá o mandato em dezembro entregando ao Maranhão mais 312 mil miseráveis gerados em seu governo, segundo dados oficiais do IBGE. O comunista tentou negar que tenha feito tal promessa e ainda a classificou de “absurda”.

Um absurdo que ele mesmo criou, como foi comprovado apenas horas depois de sua entrevista, quando começou a circular o vídeo de seu discurso de posse, exatamente no trecho em que ele faz a promessa fracassada.

Talvez já sabendo disso é que Dino deixou a Mirante com incontido mau humor.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

1

Maura Jorge desmascara Flávio Dino e diz que números comunistas são fantasiosos..

Candidata do PSL participou do encontro de candidatos a governador com a classe empresarial e afirmou que 51% dos maranhenses ainda vivem com menos de meio salário mínimo

 

Maura Jorge partiu para cima de Flávio Dino e desmascarou os números do comunista

A ex-prefeita Maura Jorge, candidata do PSL ao governo, desmentiu ontem os números apresentados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para impressionar a classe empresarial maranhense.

Durante encontro de candidatos com os empresários, promovido pela Federação das Indústrias, Maura afirmou que os números do comunista são fantasiosos.

– O empresariado maranhense sabe que os números apresentados pelo governo comunista são fantasiosos. A exemplo da educação, onde quase 20% da nossa população é analfabeta e 51% dos maranhenses ainda vivem com menos de 1/2 salário mínimo – afirmou Maura.

Flávio Dino afirmou que irá baixar impostos, depois de aumentar a carga tributária de vários produtos durante seu mandato, o que gerou críticas do próprio setor produtivo. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

Maura Jorge reforçou que sua relação com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que lidera as pesquisas de intenção de votos, a põe como única capaz de trazer investimentos para o estado a partir de 2019.

– Para investir no estado e desenvolver a economia do Maranhão, em especial na infra-estrutura, é preciso parcerias com o governo federal. E eu sou a única candidata apoiada e alinhada do próximo presidente da República, Jair Bolsonaro – afirmou a candidata, apostando na vitória do deputado federal.

Maura Jorge comunicou aos empresários seu secretário de indústria e comércio será indicado pela própria classe…

0

Sabatina O Estado: Maranhão desenhado…

E o que ficou nesses seis dias de programa é a visão de um Maranhão que não avançou e precisa ser recolocado nos trilhos do diálogo, dentro de um ambiente de liberdade, para voltar a ter perspectivas de desenvolvimento

 

Ramon Zapata classificou de “farsa” co programa Escola Digna

Encerrada ontem com todo o sucesso esperado, a Sabatina O Estado com os candidatos a governador do Maranhão apontou o norte que deverá ser tema de debates no decorrer da campanha eleitoral.

Do início – com Ramon Zapata (PSTU) – ao desfecho – com Roseana Sarney (MDB) – as entrevistas conseguiram revisitar o passado, analisar o presente e projetar o futuro político do Maranhão em todas as suas nuances políticas, o que nem mesmo o hiato da fuga do governador Flávio Dino (PCdoB) conseguiu impedir que saltassem aos olhos.

Odívio Neto revelou que 40% dos professores têm contrato precário

E o que ficou nesses seis dias de programa é uma visão de um Maranhão que não avançou e precisa ser recolocado nos trilhos do diálogo, dentro de um ambiente de liberdade, para voltar a ter perspectivas de desenvolvimento.

A cadeira vazia de Flávio Dino expressa o momento do Maranhão: sem diálogo e com autoritarismo

Os candidatos Ramon Zapata e Odívio Netto (PSOL) optaram por analisar o Maranhão pelo aspecto da Educação.

Roberto Rocha desenhou um Maranhão pelo viés econômico; “indústria do medo” se sobressaiu

E tiveram a contribuição da emedebista Roseana para um diagnóstico sombrio: o projeto atual “é uma farsa” – palavras de Zapata -, apenas 20% dos professores têm salário considerado de nível nacional e 40% da categoria vive com contratos precários e salários reduzidos.

O senador Roberto Rocha buscou o elemento econômico para estabelecer que “a única indústria que cresceu no Maranhão foi a do medo”.

Maura Jorge desenhou o governo Flávio Dino como “um grande engodo” no Maranhão

Neste aspecto, Maura Jorge (PSL) apontou o atual governo como “um grande engodo”.

Roseana também contribuiu nesse discurso ao desenhar um governo “perseguidor” não apenas de políticos, mas de empresários, comerciantes e trabalhadores.

Roseana : “fim dos programas sociais” aumentou número de pobres

Para rebater esses argumentos e contrapor os números apresentados, ao comunista que ora ocupa o Palácio dos Leões foi oferecido o mesmo espaço de tempo, com as mesmas regras e o mesmo tom, mas ele preferiu ignorar, dar de ombros, fugir.

Perdeu, portanto, a chance de convencer, o que se torna mais difícil quando se vê cinco argumentos contrários.

E esquivar-se não vai adiantar…

Da coluna Estado Maior

2

Flávio Dino mente para fugir da sabatina e deixa eleitores sem respostas…

Comunista inventou uma desculpa de última hora e não compareceu ao programa do jornal O EstadoMaranhão, mesmo sua assessoria participando de todas as etapas do projeto

 

Jornalistas Linhares Jr., Gilberto Léda e o titular deste blog olham a cadeira vazia de Flávio Dino no estúdio da Sabatina O Estado

O governador Flávio Dino, candidato à reeleição pelo PCdoB, fugiu nesta quinta-feira, 23, da Sabatina O Estado, que deveria ocorrer às 10h.

Apesar de sua assessoria ter participado de todas as etapas do projeto, o comunista alegou que as regras não garantiriam tratamento isonômico ao candidato.

Com a ausência do comunista, os jornalistas Linhares Jr. e Gilberto Léda – coordenados pelo titular deste blog – discutiram os temas que deveriam ser analisados pelos candidatos e leram perguntas dos internautas.

Os vídeos que mostra o pleno conhecimento das regras pelo comitê de campanha de Flávio Dino podem ser acessados no site de O Estado. (oestadoma.com)

Tudo foi encaminhado à assessoria do comunista bem antes da primeira reunião.

Tanto que a jornalista Aline Louise – acompanhada do advogado Pedro Chagas – usa o próprio documento para ponderar as datas de cada candidato.

A direção de O Estado lamentou a ausência do candidato comunista e entendeu a fuga como um desrespeito ao eleitor maranhense.

Nesta sexta-feira, 24, a candidata a ser sabatinada é Maura Jorge, do PSL.

O programa é transmitido ao vivo no site de O Estado…

4

Blog vence mais uma de Flávio Dino no TRE e republica post censurado…

Ação, que chegou a forçar a retirada liminar do blog, visava cassar a liberdade de expressão do post que tratou sobre o rombo de R$ 600 milhões promovido pelo comunista sub judice no fundo de aposentados do Maranhão

 

Inelegível, Flávio Dino é derrotado de novo pelo blog no TRE

Este blog alcançou mais uma importante vitória na Justiça Eleitoral, na tarde desta segunda-feira, 20, contra o candidato sub judice à reeleição, Flávio Dino (PCdoB).

Em decisão do pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), foi julgada improcedente uma ação do comunista, que visava impor multa ao blog, além de censurar o post “Governo Flávio Dino impôs rombo de R$ 600 milhões no fundo dos aposentados do Maranhão…”.

O post falava do buraco que o comunista causou no Fundo de Pensão dos servidores do estado nos três anos de mandato do comunista, hoje impugnado na Justiça Eleitoral.

A matéria chegou a ser retirada liminarmente, por decisão do TRE-MA no último dia 9. (Relembre aqui)

Mas agora, com a mesma Justiça julgando improcedente a ação de Flávio Dino, o post retorna ao seu devido lugar, e pode ser acessado no link acima…

0

Dino distorce direito de resposta e explora como “fake” texto de O Estado

Nota do Setor Jurídico do Grupo Mirante explica que a divulgação da decretação da inelegibilidade do governador Flávio Dino está amparada na verdade dos fatos

 

De O EstadoMaranhão

O jornal O Estado esclarece, por meio de nota, a decisão do desembargador José Ribamar Castro que resultou na publicação de um direito de resposta ao candidato Flávio Dino (PCdoB) no veículo.

Logo após a decisão – que diz respeito tão somente à correção de expressões jurídicas utilizadas em reportagem de O Estado, mas que não comprometeram a essência e a verdade dos fatos sobre a declaração da inelegibilidade do governador em sentença da juíza Anelise Nogueira Reginato -, o chefe do Executivo afirmou que o jornal havia mentido sobre o caso.

Na nota, O Estado esclarece que o direito de resposta foi concedido para que houvesse correção apenas dos termos “foi denunciado por estar inelegível”, “teve os direitos políticos cassados” e “cometeu crime de abuso de poder”, utilizados na coluna Estado Maior.

Na mesma decisão, contudo, o magistrado negou pedido de direito de resposta a Flávio Dino contra matéria impressa veiculada em O Estado que levava manchete: “Juíza decreta Flávio Dino inelegível”.

“Muito bem. A despeito de se sustentar a inveracidade do fato, sabe-se que a sentença em questão, efetivamente, é real, assim como declarou a inelegibilidade do pré-candidato mencionado, de modo que a irresignação da Representante, ao menos nessa quadra de análise, não me parece verossímil”, considerou o magistrado.

O Estado reitera a responsabilidade na cobertura diária dos fatos e o compromisso com a verdade.

Abaixo, a nota de esclarecimento de O Estado:

01. O Direito de Resposta, concedido parcialmente e de forma liminar nos autos da Representação 0600334-70.2018.6.10.0000, teve como causa principal o uso inadequado de termos jurídicos, tais como: “foi denunciado por estar inelegível”, “teve os direitos políticos cassados” e “cometeu crime de abuso de poder”, todas parte do editorial “Flávio Dino Inelegível”, publicado em 09/08/2018 no sítio eletrônico do jornal O Estado do Maranhão.

02. Entendeu o Eminente Desembargador que tais expressões não refletem a realidade dos fatos, pois “a sentença da Juíza Eleitoral de Coroatá não teve por objeto a análise de natureza criminal” e “o pré-candidato não teve seus direitos cassados, mas, unicamente, a inelegibilidade declarada em razão de suposta prática de crime de abuso econômico, situações que, apesar da tênue distinção, possuem implicações diversas”.

03. O direito de resposta concedido levou em conta, portanto, tecnicidades jurídicas. Não foi má-fé ou produção de notícia falsa, mas uso deslocado de termos.

04. Na mesma decisão, todavia, o julgador negou a pretensão do Governador Flávio Dino de direito de resposta quanto à matéria impressa veiculada no jornal o Estado do Maranhão do dia 09/08/2018, cuja manchete dizia “Juíza decreta Flávio Dino inelegível”. Sobre o assunto e a veracidade do fato, a decisão foi taxativa:

“No caso submetido a apreciação deste juízo, a Coligação Representante descreve a existência de um abuso do direito de liberdade de impressa e de manifestação de opinião, sob o fundamento de que as informações veiculadas pelo jornal impresso da Representante, em que se noticia a existência da decisão proferida pela Juíza Eleitoral de Coroatá que declarou o pré-candidato Flávio Dino inelegível, é manifestamente inverídica e que esse comportamento lhe renderia o direito de resposta.

Muito bem. A despeito de se sustentar a inveracidade do fato, sabe-se que a sentença em questão, efetivamente, é real, assim como declarou a inelegibilidade do pré-candidato mencionado, de modo que a irresignação da Representante, ao menos nessa quadra de análise, não me parece verossímil.

É bem verdade que a aludida decisão carece de trânsito em julgado ou de confirmação por um órgão colegiado para produzir efeitos, como a próprio Representante sustenta, mas esse raciocínio não invalida a informação veiculada.

Particularmente quanto à manchete do Jornal “O Estado”, destaco que, embora tenha se dado amplo destaque a locução “FLÁVIO DINO INELEGÍVEL”, percebe-se, da leitura do texto grafado com letras menores logo acima (“JUÍZA DECRETA”), que o periódico não fez qualquer juízo de valor sobre a condição do pré-candidato, mas tão-somente informou fato ocorrido, que hoje, aliás, já é de conhecimento geral. Não distingo, pois, nesse exame perfunctório, qualquer afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica que pudesse representar aviltamento a liberdade de imprensa, de modo a justificar a intervenção desta Justiça Especializada”.

05. Assim, o jornal O Estado reitera que não divulgou matéria inverídica, apenas utilizou-se de expressões jurídicas incorretas, que não comprometem a essência e verdade dos fatos, aos quais está sempre comprometido.

3

Cerco se fechando contra Flávio Dino…

Compêndio de denúncias de infrações eleitorais cometidas pelo governador comunista o levará, fatalmente, às barras do Tribunal Superior Eleitoral, correndo o risco até de perder os direitos políticos

 

O que saiu das ações e representações de partidos políticos, lideranças e cidadãos maranhenses contra o governador Flávio Dino (PCdoB) e seus aliados políticos pode ser classificado como um compêndio.

Trata-se de um compêndio de tudo o que não se deve fazer em uma campanha eleitoral, para o bem da democracia e da liberdade.

As 14 denúncias feitas contra o comunista e seu grupo – ações, representações e pedidos de investigações – formam um arcabouço digno de estudo jurídico, porque levará, fatalmente, a um posicionamento claro da Justiça Eleitoral, se não agora, pelo menos nos próximos anos.

As ações de investigação judicial eleitoral que começarão a surgir a partir das primeiras semanas da campanha propriamente ditas, chegarão mais cedo ou mais tarde ao Tribunal Superior Eleitoral.

A princípio, o que se lê nesses documentos, deve ser chamado de “suspeitas”, mas já documentados, registrados e comprovados por fotos, declarações, vídeos, e até confissões abertas de culpa.

E é por isso que se pode afirmar que o cerco está se fechando contra o governo comunista e sua turma.

Eles terão, brevemente, de explicar aos tribunais superiores.

Se é que ainda têm o que explicar…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

0

Flávio Dino é denunciado por pedido irregular de votos…

Ministério Público Eleitoral entendeu que governador cometeu crime eleitoral ao fazer campanha explícita em evento do Solidariedade; a denúncia é só a primeira resultante de uma série de representações já em poder do MPE

 

Dino começa a se complicar na Justiça Eleitoral

O Ministério Público Eleitoral no Maranhão protocolou, nessa terça-feira (15), no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/MA), representação contra Flávio Dino de Castro e Costa, atual governador do estado e pré-candidato à reeleição em 2018, por supostamente ter realizado propaganda eleitoral antes do prazo de 16 de agosto, estabelecido no artigo 2º da Resolução TSE nº 23.551/2017.

Para o Ministério Público Eleitoral, Flávio Dino teria realizado propaganda eleitoral antecipada ao pedir explicitamente votos para si e para outros pré-candidatos às eleições de 2018 durante um evento do Partido Solidariedade (SD), realizado no auditório do “Rio Poty Hotel”, no dia 12 de maio.

Ao mencionar a presença da pré-candidata Helena Maria Duailibe Ferreira, que foi muito aplaudida por seus apoiadores, Flávio Dino comentou: “Espero que todos vocês transformem isso em voto, viu? Claro que não só pra Helena… Vocês lembrem do cristão que tá aqui, também. Do Aldo e de todo mundo”.

Para o MP Eleitoral, o trecho pode configurar propaganda eleitoral antecipada, com explícito pedido de voto em benefício próprio, bem como em favor dos pré-candidatos Helena Maria Duailibe Ferreira e José Aldo Rebelo Figueiredo.

Segundo o procurador Pedro Henrique Castelo Branco, é possível notar ainda que o pedido de votos realizado durante o evento, aberto ao público, dirigiu-se à população em geral, não se tendo limitado ao âmbito intrapartidário, de acordo com muitos vídeos que circulam na internet e com a própria transmissão ao vivo na conta de Flávio Dino na rede social Instagram.

A partir disso, o Ministério Público Eleitoral, requer que seja aplicada multa prevista no artigo 4º da Resolução TSE nº 23.551/2017, entre R$ 5 mil e R$ 20 mil.