1

Maranhão deve superar hoje mil mortes por coVID-19

A apenas três registros de completar a marca simbólica, doença continua a se alastrar pelo interior do estado, preocupando as autoridades, mesmo diante da retomada gradual das atividades cotidianas

 

Mortos se espalham pelo Maranhão e podem chegar nesta terça-feira, 2, ao patamar de mil vítimas. (imagem ilustrativa)

O Maranhão registrou nesta segunda-feria, 1º, a marca de 997 mortes por coVID-19.

O estado está há três registros de alcançar a simbólica e triste marca de mil vítimas fatais da pandemia de coronavírus, o que deve ocorrer já nesta terça-feira, 2.

A doença tem o seu novo epicentro no interior, com centenas de casos registrados diariamente, o que preocupa as autoridades.

Mesmo assim, tanto o Governo do Estado quanto as diversas prefeituras que já abriram protocolo de retomada gradual das atividades econômicas mantêm a agenda de funcionamento de empresas. 

A partir de agora, a consciência da população é mais fundamental que as ações governamentais no combate à pandemia.

6

Municípios receberam mais de R$ 1 bilhão para a Saúde em 2020 no MA

Além das rubricas-padrão, repasses feitos pelo Governo Federal, por intermédio do Fundo Nacional de Saúde, já incluem emendas parlamentares e a nova rubrica “Enfrentamento do Coronavírus”, cujos recursos estão sendo liberados desde março e deveriam levar em conta a proporcionalidade da população de cada município

 

A pandemia de coronavírus se espalha pelo interior maranhense, mas as prefeituras têm recebido recursos desde maio para o combate à coVID-19

Reportagem especial

Apesar da reclamação sistemática de prefeitos e seus aliados no Congresso Nacional, os 217 municípios maranhenses já receberam, em 2020, mais de R$ 1 bilhão para as ações de Saúde.

Foram exatos R$ 1.095.167.475,80 divididos pelas prefeituras.

Desde março, estão incluídos neste montante também valores extras para o “enfrentamento de coronavírus”, em parcelas baseadas na população de cada município; e em maio os prefeitos passaram a receber as emendas parlamentares, individuais e de bancada.

E é exatamente neste ponto que aparecem as estranhezas na liberação dos recursos, uma vez que os dados da “planilha detalhada” misturam valores em uma única tabela, dificultando a leitura e acompanhamento de sua aplicação. 

Também torna-se difícil – sem a inclusão dos repasses nos portais da transparência do Governo Federal, do Congresso Nacional e das prefeituras –  saber os autores das emendas e os motivos que os levaram a liberar recurso para um município e não para outro.

O município de Miranda do Norte, por exemplo, recebeu entre março e maio nada menos que R$ 5 milhões para o enfrentamento da coVID-19.

O Ministério da Saúde repassou ao município R$ 145.874,24 em duas parcelas, entre março e abril.

Mas em maio, Miranda foi inundado com nada menos que R$ 5.318.400,00 fruto de emenda parlamentar para a área de saúde, liberada pelo fato de o Brasil enfrentar o estado de emergência de caráter nacional,  por causa da pandemia de coronavírus.

As emendas parlamentares também começaram a sair a jato para a pequena Arame, beneficiada com R$ 1.557.200,00 já agora em maio; mas neste caso, a própria prefeita Jully Menezes se encarregou de revelar o autores: os deputados federais Josimar de Maranhãozinho (R$ 998 mil) e Gil Cutrim (R$ 559,2 mil). 

É preciso ressaltar que Arame já tinha sido beneficiada com recursos para “enfrentamento do coronavírus”, em duas parcelas em março e abril, totalizando R$ 175.732,04.

Entre janeiro e maio, Arame já recebeu do Fundo Nacional de Saúde o montante de R$ 4.366.320,03 em suas várias rubricas, incluindo emendas e recursos para o coronavírus. (Saiba mais aqui)

Parte II

“Atenção básica” virou “Incremento ao coVID-19”

 

Miranda do Norte tem recebido atenção especial da bancada na liberação de recursos de emendas; foram mais e R$ 5 milhões até este mês de maio

Deputados, senadores e municípios puderam usar a pandemia de coronavírus para liberar as emendas parlamentares a partir da “Autorização SEGOV/PR, da Secretaria de Governo da Presidência da República”, que alterou o cadastramento das propostas já apresentadas.

Com esta autorização, prefeituras que tinham cadastrado suas propostas para recebimento de emendas na rubrica “Piso de Atenção Básica” puderam alterar para “incremento ao coVID-19”.

Foi assim que Tuntum, agraciada com pouco mais de R$ 900 mil entre março e abril, recebeu em maio nada menos que R$ 1,9 milhão, entre valores para “incremento ao coVID-19” e emendas, embora não se saiba o membro da bancada responsável pelos recursos.

mas, se não se consegue – ainda – o levantamento completo dos deputados e senadores que liberam emendas aos municípios na coVID-19, é possível saber, ao menos, o montante garantido ao Maranhão.

Foram nada menos que R$ 43 milhões, segundo revelou o deputado federal Hildo Rocha (PMDB), em release de sua assessoria distribuída à imprensa no último dia 18.

– Esses R$ 43 milhões são frutos de emenda da bancada, esforço dos 18 deputados federais e dos 3 senadores do Maranhão a serem utilizados no atendimento à população da capital e do interior, que atravessa um momento critico em relação à pandemia da Covid-19 – disse Rocha. (Saiba mais aqui)

Esses R$ 43 milhões já foram liberados, e está sendo usado no “enfrenamento do coronavírus”, segundo rubrica do Fundo Nacional de Saúde. (Acesse aqui)

O que não dá para entender é o fato de municípios como a pequena Lagoa do Mato receber algo em torno de R$ 1 milhão enquanto outros, como Presidente Dutra, apenas R$ 730 mil. 

Mas esta é uma outra história…

0

Novo debate sobre divisão do Maranhão começa no Senado…

Desta vez quem incorpora o projeto de criação do Maranhão do sul é o senador do Tocantins, Siqueira Campos

 

Já está novamente em tramitação no Senado Federal a proposta de criação de um novo estado brasileiro, a partir da separação de parte do Maranhão.

O curioso é que a proposta, desta vez, foi apresentada pelo senador do Tocantins, Siqueira Campos (DEM).

O debate sobre a divisão do Maranhão – com a consequente criação do Maranhão do Sul – vem sendo tentado desde o início da década de 90.

E ganhou corpo, sobretudo, na segunda metade dos anos 2000. (Relembre aqui, aqui e aqui)

Vários projetos já foram apresentados na Câmara Federal, mas nenhum deles avançou.

Caso o Senado decida favoravelmente à proposta de Siqueira Campos, a Justiça Eleitoral terá de fazer plebiscito para ouvir a população sobre a divisão.

É aguardar e conferir…

1

Maranhense vai receber medalha de bronze olímpica nove anos depois…

Velocista José Carlos Moreira, o Codó, compôs a equipe brasileira de revezamento 4X100m em Pequim 2008 e ficou em quarto lugar; com a desclassificação da Jamaica, por doping, o Brasil herda a terceira colocação

 

O maranhense Codó (de amarelo) em uma de suas provas de revezamento

Quase nove anos depois da Olimpíada de Pequim, na China, um maranhense de Codó vai subir em um pódium simbólico, para receber a Medalha de Bronze no revezamento 4X100m.

José Carlos Moreira, o Codó, compôs a equipe brasileira na prova, que tinha como grande favorita a equipe jamaicana, Usain Bolt.

A Jamaica venceu a prova, mas com suspeita de doping do atleta Nesta Carter, confirmado nesta quarta-feira, 25, quase nove ano depois.

Codó e seus companheiros – Vicente Lima, Sandro Viana e Bruno de Barros – ficaram em quarto, mas passam a ser medalhistas de bronze.

Codó deve receber a medalha junto com seus companheiros, ainda sem data definida…

5

Explicado o porquê de Flávio Dino forçar a barra para ir à China com Michel Temer..

Governador, que tenta faturar até com promoção de supermercado, queria estar na comitiva do presidente por que sabia do anúncio do aporte de R$ 10 bilhões em projetos privados no Maranhão, incluindo um terminal de cargas – projeto que seu próprio governo tentou inviabilizar

 

Temer desembarcando na China: R$ 10 bilhões para o Maranhão, que Dino queria faturar...

Temer desembarcando na China: R$ 10 bilhões para o Maranhão, que Dino queria faturar…

O oportunismo do governador Flávio Dino (PCdoB) beirou as raias do desespero nos últimos dias.

Ele fez de tudo para ir à China com o agora presidente definitivo Michel Temer (PMDB), abandonando até a defesa da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Flávio Dino ficou a ver navios

Flávio Dino ficou a ver navios

O motivo era um só: Dino já sabia que grupos chineses iriam anunciar investimentos da ordem de R$ 10 bilhões no Maranhão, em projetos de siderurgia, agricultura e num porto de cargas privado, na região do Itaqui.

Para embarcar com Temer – que até um mês atrás ele chamava de golpista – Flávio Dino tentou carona até com o empresário Walter Torres, dono da WTorre, que constrói o porto privado – projeto que o governo comunista tentou barrar logo que assumiu. (Saiba mais aqui e aqui)

Oportunista ao extremo, Dino sabia que os chineses iriam fazer o anúncio dos R$ 10 bilhões. Por isso, chegou anunciar que estaria indo à China para tentar investimentos.

Queria vender para o Maranhão que foi ele o responsável pela atração dos recursos – coisa de quem tenta faturar até com promoção de supermercado.

Sem prestígio algum no Governo Federal, Flávio Dino rodou, rodou e foi barrado na comitiva.

E ficou, literalmente, a ver navios…

7

“A tal mudança ainda não foi sentida pela massa”, reflete Maura Jorge, sobre o governo Flávio Dino…

Em entrevista à revista Maranhão Hoje, prefeita de Lago da Pedra – que se consolida como um das principais lideranças de oposição ao comunista – fala de sua trajetória, mostra grandeza ao revelar superação do episódio de janeiro, revela bastidores de sua chegada ao PTN, e discorre até sobre uma hipotética candidatura ao governo

 

Maura Jorge tem se tornado uma das principais lideranças de oposição ao governo Flávio Dino

Maura Jorge tem se tornado uma das principais lideranças de oposição ao governo Flávio Dino

A prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PTN) avalia que, um ano e meio após início do governo Flávio Dino (PCdoB), a sensação na população maranhense é de frustração quanto à mudança prometida.

Não devemos criticar por criticar, para usar as deficiências de um governo como trampolim político. Defino isso como oportunismo. Mas o fato é que o governo que aí está, foi colocado pelo povo, pela maioria dos maranhenses que acreditaram e viam no candidato a esperança de dias melhores, a mudança que tantos almejavam. Até hoje, porém, as expectativas de muitas dessas pessoas ainda não foram superadas, e a tal mudança que tanto foi pregada em nosso estado, ainda não foi sentida pela massa”, frisou a prefeita, em entrevista à revista Maranhão Hoje.

Para Maura Jorge, os problemas estão exatamente no relacionamento do governo com a classe política e os o segmentos sociais.

Prefeituras sem parcerias para dar andamento nas obras iniciadas, gerando consequências graves para os trabalhadores e consequentemente aumento do desemprego nos municípios; aumento dos impostos, falta de dialogo com as classes representativa…”, pontuou a prefeita que, ainda assim, disse esperar que o governador reflita que nãos e governa solitário.

Na entrevista, a deputada falou também da filiação ao PTN e de seus planos para após deixar a prefeitura, onde é bem avaliada pela população.

O convite para presidir o PTN estadual, surgiu em uma audiência que tive com o deputado federal Aluisio Mendes, líder do partido na Câmara. Eu fiquei feliz com o convite, até porque é uma responsabilidade imensurável conduzir um partido à nível de estado”, disse Maura.

Ela explicou assim um questionamento sobre eventual candidatura a governadora, já em 2018:

Entendo que importante não é analisarmos o governante pelo gênero, cada um tem seu estilo próprio de governo. Mas a mulher representa a forma diferente de se fazer política, não desprestigiando os homens claro. Por quê estou te dizendo isso? Por causa da sensibilidade que tem a mulher, em observar e tentar fazer o melhor por sua casa e sua família, e esse zelo não se restringe somente ao lar, recentes pesquisas demonstraram que a ascensão da mulher no mercado de trabalho tem como um dos principais fatores a eficiência com a qual desempenha suas funções.”

Neste aspecto, a prefeita revela, inclusive, conhecimento amplo da situação do Maranhão, e fala dos estudos que seu partido já tem, dos aspectos socioeconômicos do estado, para busca de soluções em conjunto com toda a sociedade.

O Maranhão precisa retomar a linha de incentivos fiscais para que mais empresas possam vir a instalar suas indústrias no nosso estado, aumentando o fluxo portuário e a significativa geração de emprego que necessitamos. A atitude do atual governo de reduzir os incentivos fiscais, mostraram-se equivocadas. Prova disso foi a redução do PIB maranhense, que teve queda de mais de 5% no primeiro ano de Governo, o que é muito ruim para o desenvolvimento do nosso estado”, revela, tratando de tema já abordado também pelo deputado federal Hildo Rocha (PMDB). (Releia aqui)

Maura Jorge aponta também a valorização da agricultura, a descentralização da economia, distribuição de renda mais igualitária e atenção à educação e saúde básicas – além do apoio às prefeituras – como projeto de desenvolvimento.

Exatamente o que Flávio Dino não está fazendo.

Por fim, a prefeita de Lago da Pedra revelou magnanimidade,  ao superar a polêmica ocorrida em Lago da Pedra, no início do ano, quando envolveu-se em um episódio com Flávio Dino, que tentou invadir o município para fazer proselitismo com oposicionistas.

Este episódio já foi muito debatido e da minha parte está superado. Espero que sirva de reflexão e entendimento para os que ocupam cargos públicos, que estamos e não somos , que o poder é passageiro , que o respeito pelas pessoas está acima do eu sou , eu posso, eu mando”, concluiu. (Relembre aqui)

Saiba aqui como acessar a entrevista na íntegra

2

Dr. Pádua e Lourival Mendes discutem “Frente Maranhão do Sul”, em Brasília…

O deputado estadual, Dr. Pádua (PSD) participou, ontem, de reunião com a bancada de deputados federais, em Brasília, para discutir a viabilidade da criação do Maranhão do Sul.

A nova unidade da Federação deve surgir a partir da divisão do Maranhão através de aprovação de um plebiscito popular.

Consideramos muito positiva essa reunião com a bancada federal maranhense, em Brasília, para discutir a viabilidade da criação do Maranhão do Sul, bem como uma agenda de luta para mobilizar o estado em relação a essa bandeira histórica do povo da região – declarou.

Segundo o parlamentar, a agenda pró-Maranhão do Sul ganha mais força ainda com instalação da Frente Parlamentar pela criação do Maranhão do Sul.

A frente é idealizada pelo deputado federal Lourival Mendes (PTdoB).

8

Entidades fazem mobilização pelo Maranhão do Sul…

O Comitê Maranhão do Sul e a Frente Popular que apóia o movimento emancipacionista estão mobilizadas nesta quinta-feira em defesa da criação do novo estado, que será desmembrado do Maranhão.

As entidades pretendem sensibilizar o Congresso Nacional a marcar o plebiscito que definirá se a população quer ou não a criação do Maranhão do Sul.

Hoje, os manifestantes fizeram uma interrupção pacífica  do fluxo na BR-010, no início da manhã, como forma de chamar atenção para o movimento.

O Comitê Maranhão do Sul acusa a mídia de ignorar o movimento em favor do novo estado.

O projeto de criação do novo estado está tramitando há mais de uma década no Congresso Nacional. Lideranças maranhnses, como o ministro Edison lobão e o deputado federal Chiquinho Escórcio (ambos do PMDB), já declararam apoio ao Maranhão do Sul.

Mesmo assim, o projeto continua parado na Câmara Federal…