1

Josimar Maranhãozinho em conversas francas com Weverton Rocha

Deputado federal de PL encerrou negociações com o governador-tampão Carlos Brandão e pode anunciar apoio ao senador do PDT nas próximas semanas, levando consigo cerca de 50 prefeitos, 700 vereadores e bancadas próprias de deputados federais e estaduais

 

Weverton pode ampliar sua base de apoio nos municípios coma aliança com Josimar Maranhãozinho

O deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) encerrou definitivamente as tratativas com o  governador-tampão Carlos Brnadão (PSB).

Antipático ao ex-governador Flávio Dino (PSB), Maranhãozinho viu na tutela dele sobre Brandão como um empecilho para a aliança; o parlamentar abriu conversas francas com o senador Weverton Rocha (PDT).

Ao blog Marco Aurélio D’Eça o vereador Aldir Júnior (PL), sobrinho do deputado, já dava como certo, há semanas, o apoio do tio ao senador pedetista.

A aliança com Josimar Maranhãozinho garantirá a Weverton Rocha o acréscimo em sua base de apoio em mais de 50 prefeitos, 700 vereadores, ex-prefeitos, vice-prefeitos e lidranças políticas em todo Maranhão, além de uma bancada própria de deputados federais e estaduais.

Para o Senado, Josimar vai apoiar Roberto Rocha (PTB), que já tem apoio de todos os pré-candidatos a governador da oposição e de 11 partidos…

4

Brandão usa ofertas milionárias e ameaças veladas para ter Josimar em seu palanque

Emissários do governador-tampão intesificaram o assédio por aliança com o deputado federal que controla três partidos, tem, bancadas federal e estadual e mais de 50 prefeitos e 700 vereadores em sua base de apoio

 

Mesclando ofertas milionárias de espaços no governo com chantagens e ameaças veladas, Brandão já dá como certa a presença de Josimar e Detinha em seu palanque, conforme aliados do governador-tampão

O governador-tampão Carlos Brandão (PSB) e o Palácio dos Leões decidiram agir mais agressivamente para ter em seu palanque o deputado federal e também pré-candidato a governador Josimar de Maranhãozinho (PL).

Tentando se viabilizar como opção de segundo turno e se consolidar na disputa contra o senador Weverton Rocha (PDT) – que lidera as pesquisas – Brandão quer tirar do páreo o deputado, que controla três partidos, tem bancadas próprias de deputado federal e estadual e base com mais de 50 prefeitos e mais de 700 vereadores.

Para ter Josimar em seu palanque, Brandão e o Palácio dos Leões não titubeiam nas ofertas, que vão desde propostas milionárias de recursos até chantagens e ameaças veladas de operações para constranger o parlamentar.

Josimar deixou a base de Flávio Dino no início de 2021, exatamente pela tentativa de Dino de impor Brandão à base; semanas depois, o deputado federal foi alvo de ações da Polícia Civil maranhense.

As chantagens e ameaças policiais veladas foram usadas também para atrair outras lideranças hoje já com Brandão.

Mas estas histórias serão temas de outros posts…

4

Josimar e Roberto Rocha em compasso de espera…

Pré-candidatos a governador têm intensificado conversas de bastidores em busca de reposicionamento nas eleições de outubro; e podem definir seus rumos eleitorais ainda no mês de maio

 

Nomes de repercussão na corrida eleitoral maranhense, Roberto Rocha e Josimar Maranhãozinho passaram a discutir mais intensamente com outras forças seus rumos eleitorais no estado

Dois dos principais nomes da direita bolsonarista na disputa pelo governo do Maranhão, o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) e o senador  Roberto Rocha (PTB) têm passado os últimos dias em intensas conversas de bastidores.

Essas conversas – algumas, inclusive, com outros pré-candidatos a governador – tendem a redefinir os rumos eleitorais dos dois pré-candidatos; e do próprio primeiro turno, inclusive.

Deputado federal controlador de três partidos, com bancada própria de deputados federais e estaduais, Josimar tem apoio de cerca de 50 prefeitos, dos quais aos menos 80% seguem regiamente seus posicionamentos.

É, portanto, um dos maiores cacifes políticos maranhenses.

Nas últimas semanas, apesar de figurar na propaganda partidária do PL, ele intensificou as conversas de bastidores que podem influenciar diretamente nas eleições de outubro.

Roberto Rocha, por sua vez, assumiu o comando do PTB, partido com importante participação no Fundo Eleitoral e na propaganda eleitoral; mas ainda não decidiu se concorre ao governo ou ao Senado.

A segunda opção ganhou mais forças nos últimos dias, quando o senador passou a receber orientações de Brasília segundo as quais o importante é impedir – ou pelo menos tentar impedir – a vitória do ex-governador Flávio Dino (PSB) para o Senado.

Como candidato a senador em uma chapa competitiva, Rocha passaria a fazer poderoso contraponto a Dino, que, mesmo sendo candidato praticamente único a senador, não consegue ter apoio da maioria absoluta do eleitorado.

As conversas de Rocha e de Josimar devem se intensificar até o final de abril; e desembocar para uma decisão importante a partir de meados de maio.

É aguardar e conferir… 

0

“Vamos tirar o Maranhão do vermelho”, provoca Josimar, no horário partidário

Em forte peça publicitária, com depoimentos de gente comum vítima da miséria, deputado federal faz alusão a cor do partido do ex-governador Fla´vio Dino e convoca a população para uma cruzada contra o comunismo

 

Flávio Dino, “o vermelho”, segundo Josimar – que era aliado até 2021 – é o responsável pelo aumento da miséria no Maranhão

O deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) começou a a aparecer nesta quarta-feira, 6, no horário partidário – que nada tem a ver com o horário eleitoral – em uma peça de forte impacto político.

– Vamos juntos tirar o Maranhão do vermelho – provoca o parlamentar, em alusão ao PCdoB, partido que abrigou Flávio Dino nos sete anos e três meses de mandato.

A peça publicitária exibida em rede de rádio e TV traz depoimentos de vítimas da miséria, principal legado do governo dinista.

Após dois mandatos de governador, a miséria no Maranhão só aumentou sob o comando de Flávio Dino. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

A peça é dura, e deve ser a tônica da campanha de Josimar, a despeito dos rumos que o apontam como possível apoiador de Carlos Brandão, justamente o sucessor do governo vermelho que ele critica na peça.

Mas, de uma forma ou de outra, mostra o material disponível após oito anos de Flávio Dino.

Material pronto para ser explorado na campanha…

4

Josimar Maranhãozinho tem força para influenciar a eleição no Maranhão, estando ou não na disputa

Com o controle absoluto de mais de 50 prefeitos, mais de 700 vereadores, uma bancada própria de deputados federais e estaduais e o comando de segundas forças políticas em outros vários municípios, deputado federal pode até não chegar a um segundo turno, mas tem estrutura para se tornar o fiel da balança

 

Josimar Maranhãozinho tem força para reunir multidões e lideranças de todos os municípios em torno de si

O deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) é o pré-candidato a governador com a maior estrutura para se tornar a terceira via nas eleições de 2022, já polarizada entre o vice-governador  Carlos Brandão (PSDB) e o senador  Weverton Rocha (PDT).

E tem força para influenciar um eventual segundo turno, esteja ou não na disputa.

Embora figure atrás de nomes como o senador Roberto Rocha (PSDB) e o ex-prefeito de São Luís Edivaldo Júnior (PSD) na disputa pela terceira colocação nas pesquisas, Josimar é o único com estrutura própria para deslanchar durante a campanha.

Mas, se decidir abrir mão da candidatura por apoio a outro candidato, tem força suficiente para decidir a eleição.

O deputado federal do PL controla outros dois partidos no Maranhão – Avante e Patriotas – tem uma bancada própria de deputados federais e estaduais, controla mais de 50 prefeituras com prefeitos fieis ao seu mandato, reúne mais de 700 vereadores e lidera segundas forças políticas em outras diversas cidades.

Toda esta estrutura ele tem condições de levar para um lado ou para outro, caso decida abrir mão da disputa ou mesmo apoiar um nome no segundo turno, caso não se viabilize.

É Josimar, portanto, a tão esperada terceira via nas eleições do Maranhão.

E pode se tronar, também, o fiel da balança…

1

Revista ligada a Flávio Dino volta a destacar ações contra Josimar Maranhãozinho

Crusoé, ligada ao site O Antagonista, e com estreita relação com o secretário de Comunicação Ricardo Capelli, divulga informações privilegiadas de processo que está em segredo de Justiça

 

Com estreitas relações no governo de Flávio Dino, Crusoé tem sido usada para dar pressão no deputado federal Josimar Maranhãozinho

A revista Crusoé, ligada ao site O Antagonista, voltou a dar destaque à operação da Polícia Federal, semana passada, em endereços ligados ao deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL).

Mais grave: a revista destaca informações privilegiadas do processo, que está em segredo de Justiça.

A Crusoé e o Antagonista têm forte ligações com o governo Flávio Dino (PSB) – e sobretudo com o seu secretário de Comunicação, Ricardo Capelli.

Flávio Dino paga, desde 2015, empresa ligada ao jornalista Ricardo Noblat, que faz a intermediação de matérias em veículos de circulação nacional.

Desde que Josimar Maranhãozinho decidiu se afastar do governador, a Crusoé tem dado destaque privilegiado às ações da PF contra ele.

O deputado, que é pré-candidato a governador – garante que não há nada de irregular em suas operações parlamentares.

5

Oposicionistas pressionam Weverton por afastamento de Flávio Dino

Roberto Rocha, Josimar Maranhãozinho, setores do MDB, do PSD e de partidos alinhados à centro-direita no Maranhão entendem que o senador pedetista perde espaço ao ter o governador como candidato ao Senado

 

Enquanto Weverton defende o nome de Flávio Dino para o Senado, Flávio Dino tenta destruir a campanha de Weverton no interior

Pré-candidatos oposicionistas ao Governo do Estado e ao Senado voltaram a pressionar o senador Weverton Rocha pelo lançamento de a uma chapa completa na disputa contra o projeto de poder do governador Flávio Dino (PSB)

Para eles, enquanto Rocha defende o nome de Flávio Dino como opção ao Senado, o próprio Flávio Dino atua de forma até agressiva contra sua candidatura no interior do Maranhão.

Também pré-candidatos a governador e bem posicionados nas pesquisas, o senador  Roberto Rocha (ainda no PSDB) e o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) são os que mais defendem a formação de uma chapa claramente de oposição ao projeto dinista, tendo Weverton como cabeça-de-chapa.

Líder nas pesquisas de intenção de votos e com forte apoio na base do governo, Weverton resiste ao rompimento com Dino, mas outras lideranças entendem que esta postura pode torná-lo frágil na disputa pelo governo.

Além de Rocha e Josimar, líderes do MDB, do PSD, do PSC e do PTB também entendem que é hora de Weverton liderar o projeto oposicionista, fazendo o contraponto claro ao legado de Flávio Dino.

Na verdade, desde o ano passado Josimar e Roberto Rocha vêm tentado abrir diálogo com o pedetista para formação de uma frente de oposição.

As oposições sarneysista e bolsonarista também cobram uma postura do senador, o que nunca ocorreu.

Para essas lideranças, o momento desta decisão é agora, às vésperas da mudança de governo no Maranhão.

Resta saber se Weverton também entende assim…

3

Desconfiado de Bolsonaro, Valdemar Costa Neto pode tomar PL de volta…

Presidente nacional do partido entende que a ação da Polícia Federal contra parlamentares da legenda, nesta sexta-feira é uma ação do presidente da República para tentar assumir o controle partidário

O comando nacional do PL desconfia que Bolsonaro esteja por trás da operação da PF contra Pastor Gil e Josimar

A ação da Polícia Federal nesta sexta-feira, 11, em endereços dos deputados federais Josimar Maranhãozinho e Pastor Gil (ambos do PL) teve o dedo do presidente Jair Bolsonaro.

Pelo menos é este o entendimento do próprio presidente nacional do partido, Valdemar da Costa Neto.

Costa Neto entende que o presidente da República tenta criar dificuldades para membros da legenda na tentativa de se apossar do comando partidário durante as eleições de 2022.

Bolsonaro se filiou ao PL no final de 2021; desde então, tenta impor nomes de sua confiança nos diretórios estaduais, mas enfrenta resistência de Valdemar.

No Maranhão, por exemplo, ele tentou impor o senador  Roberto  Rocha, mas recebeu um não do presidente nacional.

A ação contra Josimar e Pastor Gil se deu uma semana depois de a direção nacional do PL  confirmar o comando regional do partido para o deputado estadual Hélio Soares, ligado a Josimar.

Além dos deputados maranhenses também foi alvo da PF nesta sexta-feira o deputado federal Bosco Costa, do PL de Sergipe, outro que resiste ao controle de Bolsonaro.

Mas Valdemar da Costa Neto tem uma carta na manga: o fim da janela partidária. Após o fim do prazo para filiação partidária ele pode dar o contragolpe em Bolsonaro.

A menos que o presidente deixe antes o PL…

3

Josimar Maranhãozinho ainda busca aliança contra Brandão e Dino

Embora mantenha sua pré-candidatura a governador, deputado federal mostra-se disposto ao diálogo com outras forças para derrotar o projeto de poder do governador comunosocialista e seu candidato tucanosocialista

 

Josimar e seu grupo chegaram a dialogar com Weverton, mas exige do senador pedetista postura de oposição a Flávio Dino

Pré-candidato a governador, com o controle de três partidos, bancada de quatro deputados federais, vários deputados estaduais, cerca de 50 prefeitos e mais de 700 vereadores em todo o M]aranhão, o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) busca diálogo com outras forças políticas.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, o principal projeto do parlamentar é derrotar o governador Flávio Dino e seu projeto tucanosocialista representado pelo vice-governador Carlos Brandão.

Neste aspecto, ainda segundo apurou o blog, Josimar aceita, inclusive, compor chapa como candidato a senador, caso entenda que uma aliança seja mais forte para derrotar o poderio dinista.

Na verdade, essa postura de Josimar Maranhãozinho vem desde o ano passado.

Ele chegou a conversar com o senador  Weverton Rocha (PDT), mas exigiu do pedetista uma postura de oposição a Flávio Dino, o que nunca ocorreu, pelo menos até agora.

No entendimento dos aliados do deputado federal, sua força eleitoral, embora não apareças nas pesquisas de intenção de votos, está na estrutura que mantém no interior do estado.

Força capaz de decidir uma eleição em segundo turno…

3

Aliados já dão como certa candidatura de Roberto Rocha pelo PL…

Senador que disputa o segundo lugar com o vice-governador Carlos Brandão teria se acertado com o deputado federal Josimar Maranhãozinho para ser o candidato de Bolsonaro no Maranhão; e já estaria negociando apoio do MDB, PTB e de outros partidos de centro direita

 

Roberto Rocha com Hildo Rocha, Josimar Maranhãozinho, Marreca Filho, João Marcelo Souza, Edilázio Júnior e Josivaldo JP: aliança sendo formada…

Uma imagem divulgada em grupos de Whatsapp tem sido usada para garantir uma situação política no Maranhão: o candidato do PL ao governo será o senador Roberto Rocha (ainda no PSDB).

Aliados de Rocha já dão como certa sua filiação ao partido, hoje comandado pelo deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL). 

Com índices entre 12% e 15% das intenções de votos, Rocha disputa vaga no segundo turno das eleições com o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), mas ainda não havia garantido legenda.

A imagem mostra também a presença dos deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo Sousa (ambos do MDB), o que abre espaço para especulações de que o MDB pode acabar na aliança bolsonarista. Além dele, participam do jantar os também deputados federais Marreca Filho (Patriota), Edilázio júnior (PSD) e Josivaldo JP (PTB).

O senador aposta que no Maranhão haverá espaço para um candidato ligado ao presidente Jair Bolsonaro; candidato este que pode chegar a 25% dos votos.

Na lista de nomes para o governo, além dele e de Josimar, também representa o bolsonarismo o prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim (PTC), que registra cerca de 10% nas pesquisas.

A filiação de Roberto  Rocha ao PL pode ser o fato novo deste início de campanha…