0

Em apenas120 dias de mandato, Allan Garcês destinou recursos para diversos setores…

Deputado federal que assumiu o mandato em setembro de 2023 atuou fortemente dentro da agenda conservadora no Congresso Nacional e atuou diretamente nas pautas relacionadas à proteção da família

 

Os primeiros 120 dias de mandato do deputado federal Allan Garcês foi marcado por ações em diversas áreas

O deputado federal Allan Garcês (PP) atuou em apenas 120 dias como parlamentar na Câmara, em substituição ao ministro dos Esportes André Fufuca; nesse período, destinou recursos para os setores da Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura, Turismo e Cultura.

– Em 2023 foram apenas 120 dias de trabalho na Câmara Federal dedicado a você e sua família. Em breve iniciaremos os trabalhos Legislativos de 2024 – frisou o deputado.

Além das principais bandeiras na Saúde e Educação, o parlamentar, que é médico, atua em defesa da liberdade de expressão; e se pauta na agenda conservadora, contra o aborto, a liberação das drogas e a ideologia de gênero.

O deputado maranhense retoma o mandato nesta quinta-feira, 1º…

0

Yglesio avança em conversas com o Partido Novo…

Deputado estadual reuniu-se com o presidente da legenda, Leonardo Arruda, que falou de “produtiva conversa”, embora ainda tenha o nome de Diogo Gualhardo como opção para a Prefeitura de São Luís

 

Leonardo Arruga com Yglésio: conversa pode avançar para candidatura

O presidente do Partido Novo no Maranhão, Leonardo Arruda, publicou sugestiva nota em suas redes sociais dando conta de uma conversa com o deputado estadual Yglésio Moyses (ainda no PSB).

– Produtiva conversa sobre São Luís [com o deputado] – frisou Arruda.

A conversa pode resultar na entrada do pré-candidato a prefeito de São Luís na legenda; o Novo tem como opção para a disputa em São Luís Diogo Gualhardo, mas não fechou portas para Yglésio.

O deputado estadual tem uma decisão da Justiça Eleitoral autorizando sua saída do PSB, o que só ainda não ocorreu por que o partido entrou com um recurso, que deve ser apreciado ainda em fevereiro pelo TRE maranhense.

Eventualmente no Novo, Yglésio consolida sua mudança ideologia para a direita.

Sendo o principal representante deste campo na disputa em São Luís…

0

Eleitorado de São Luís mostra indiferença sobre esquerda ou direita

Pesquisa do instituto Futura Inteligência, divulgada no portal Metrópoles, mostrou que o eleitor da capital maranhense está pouco se importando se o candidato a prefeito tem alinhamento com os postulados representados no presidente Lula ou no ex-presidente Jair Bolsonaro

 

Os postulados da esquerda e da direita não são levados em conta em eleições municipais, segundo pesquisa do Instituto Futura

O eleitor de São Luís se apresenta para as eleições de outubro com uma postura majoritariamente indiferente à ideologia dos candidatos a prefeito; pesquisa do instituto Futura Inteligência, divulgada pelo portal Metrópole mostrou que 47% do eleitorado não tem ideologia preferencial para escolher um candidato. (Saiba mais aqui)

O segundo grupo, no entanto, prefere candidatos da direita; aliás, em apenas uma capital brasileira, Florianópolis, a preferência pela esquerda, com 23,3%, ficou em segundo lugar, atrás dos que não levam em conta a ideologia do candidato.

Em São Luís há apenas um pré-candidato que faz questão de se declarar da direita: Yglésio Moyses  (ainda no PSB), mesmo após ter disputado várias eleições como esquerdista; por outro lado, Duarte Júnior (PSB) quer alcançar o eleitorado de esquerda, apresentando-se como candidato do presidente Lula (PT), após ter disputado em 2020 como opção da direita, inclusive bolsonarista.

O prefeito Eduardo Braide, por sua vez, tem postura ideológica, incolor, insípida e inodora, fluida feito água; não tem uma referência de esquerda ou direita, evita se vincular ao presidente Lula ou ao ex-presidente Bolsonaro e navega no eleitorado como alguém sem forma definida no espectro político, o que parece ajudá-lo nas pesquisas.

Dentre os demais candidatos já apresentados pelos partidos, Fábio Câmara, representa um partido ideologicamente de centro-esquerda, o PDT; o candidato do Novo, Diogo Gualhardo, prega os postulados da direita conservadora, menos radical que o bolsonarismo.

Geralmente, os aspectos ideológicos dos candidatos ficam mais evidentes quando a disputa é presidencial, sobretudo nos últimos anos, quando a polarização entre a direita radical, representada pelo bolsonarismo, e a a esquerda tradicional, com o PT à frente, se engalfinharam diretamente. 

mas numa eleição municipal é pouco provável que os postulados ideológicos façam alguma diferença.

De qualquer forma, a pesquisa Futura serve para balizar os rumos dos próprios candidatos…

0

Yglésio reforça imagem colada à de Bolsonaro…

Deputado estadual e pré-candidato a prefeito de São Luís espalhou outdoors por São Luís com a foto em que aparece cumprimentando o ex-presidente da República, na busca por atrair a militância de direita há menos de três meses do fim do prazo para filiação partidária

 

Placa de Yglésio de mãos dadas com Jair Bolsonaro: fixação da imagem de direita antes da filiação a um partido

Ainda filiado ao PSB, o deputado estadual Dr. Yglésio Moyses iniciou esta semana uma campanha para colar definitivamente a sua imagem à do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL); candidato a prefeito de São Luís, o parlamentar tenta conseguir um partido de direita e atrair a militância bolsonarista ainda refratária ao seu projeto.

Nas placas espalhadas pela capital maranhense, o deputado aparece de mãos dadas em cumprimento com o ex-presidente; ao lado, a inscrição: “em 2024 seguiremos juntos, presidente”.

Yglésio aproximou-se de Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2022, após passar todo o primeiro turno na coligação que levou o eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) á vitória; desde então, ele trava uma batalha jurídica com o partido para desfiliar-se.

A lista de partidos á direita no espectro político é restrita no Maranhão para  Yglésio; além da pouca opção, ele ainda tem que disputar o espaço com outro deputado estadual, Wellington do Curso, que também quer ser candidato a prefeito.

Dos partidos da base bolsonarista, o PL, o Podemos e o PP estão com o candidato do governador  Carlos Brandão (PSB), deputado federal Duarte Júnior (PSB); O PL também deve seguir com Duarte. 

Além deles, há na direita o Agir e o União Brasil, que também seguirão com o candidato de Brandão, além do DC e do PRTB; o Novo, já tem como candidato o militante Diogo Gualhardo.

Para garantir presença nas eleições, Yglésio tem até 8 de abril para conseguir filiação a um partido…

0

Perfil de Weverton criticado por dinistas vai ajudar o próprio Flávio Dino no Senado…

Senador do PDT é um dos mais hábeis articuladores do Congresso Nacional e circula com desenvoltura em todas as alas políticas, incluindo o bolsonarismo, o que levou a críticas do ainda ministro da Justiça, agora precisando de votos no Senado para ter o nome aprovado para o STF

 

Da esquerda histórica, Weverton tem perfil conciliador e vai ajudar Flávio Dino na busca por votos bolsonaristas, incluindo Flávio Bolsonaro

Aliados do ainda ministro da Justiça na imprensa maranhense bateram, duramente, durante a campanha de 2022, em um perfil que deveria ser visto com respeito na personalidade do senador Weverton Rocha (PDT): sua capacidade de diálogo com todas as correntes políticas.

Apoiando a candidatura do então candidato a governador Carlos Brandão (PSB) Flávio Dino condenava a relação de Weverton com o senador Flávio Bolsonaro (PL)-RJ), filho do então presidente Jair Bolsonaro (PL), e com outros senadores da direita bolsonarista no Senado.

Influenciados pelo então ex-governador, blogs alinhados chegaram a bater forte em Weverton por causa deste perfil. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

O tempo passou, tanto Brandão quanto Dino elegeram-se, Dino chegou ao ministério de Lula, inviabilizou-se na política até ser indicado para o Supremo Tribunal Federal pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Agora precisa de 41 votos no Senado para ter essa indicação aprovada.

Por ironia do destino, é a relação de Weverton Rocha com os senadores da direita bolsonarista que deve garantir a aprovação do nome de Dino; há possibilidade de que até mesmo Flávio Bolsonaro acabe acatando a indicação do ex-comunista.

Weverton sempre teve relações com o presidente Lula, antes mesmo até de o próprio Flávio Dino entrar na política.

Mas isso não o impediu de mostrar-se um hábil articulador no Congresso Nacional, mantendo-se próximo de todas as correntes políticas, como já mostrou este blog Marco Aurélio d’Eça no post “Weverton ganha força de articualdor em Brasília…”.

O senador do PDT conta com um mínimo de 55 votos favoráveis no Senado ao nome de Flávio Dino.

Mas espera aumentar essa votação para mais de 60 nos próximos 15 dias…

0

Dr. Yglésio é o candidato de Bolsonaro em São Luís…

Deputado estadual reuniu-se com o ex-presidente em Brasília, e com o senador  Flávio Bolsonaro, que garantiram articulação por um partido do campo da direita; “vamos ter candidato competitivo em todas as capitais”, disse bolsonaro

 

Bolsonaro gostou da performance de Yglésio nas pesquisas e disse a ele que pretende ter candidatos competitivos em todas as capitais

O deputado estadual Dr. Yglésio Moyses (ainda no PSB) coroou nesta quarta-feira, 22, a sua passagem por Brasília, onde está desde a segunda-feira, 20; ele se reuniu com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e com seu filho, o senador  Flávio Bolsonaro (PL-RJ).

– Vamos ter um candidato competitivo em todas as capitais – disse Bolsonaro, a quem Yglésio mostrou as pesquisas que o põem em até terceiro lugar, dependendo do cenário em São Luís.

Yglésio foi a Brasília para participar da audiência na comissão de Segurança Pública, que deveria ouvir o ministro da Justiça Flávio Dino, mas este não compareceu; a performance do deputado foi registrada neste blog Marco Aurélio d’Eça, no post “A coragem de Dr. Yglésio;. a covardia de Flávio Dino…”.

Até o momento, o bolsonarismo não tem qualquer nome apresentado na sucessão municipal, seja por medo de vinculação dos pré-candidatos de direita – a exemplo do prefeito Eduardo Baide (PSD) – seja por desinteresse da família do ex-presidente.

A articulação de Yglésio pode transformá-lo, definitivamente, no candidato da direita.

Bolsonaro e o filho, Flávio, garantiram que irão entrar pessoalmente na articulação por um partido para Yglésio; o deputado espera garantir definitivamente seu livramento do PSB até abril, quando termina o prazo para filiação partidária.

Na articulação em Brasília, Dr. Yglésio contou com o apoio do deputado federal Allan Garcês (PP), um dos principais aliados de Bolsonaro no Maranhão.

Foi Allan o responsável pela ida de Yglésio a Brasília, onde ele desmontou a imagem de Flávio Dino perante a Câmara Federal.

0

Mical Damasceno comemora vitória da direita na Argentina…

Deputada estadual maranhense postou em suas redes sociais banner comemorativo pela eleição do economista Javier Milei, lembrou de outras vitórias importantes do seu campo ideológico, na Itália, e apontou para novas possibilidades em Portugal e Estados Unidos

 

O banner postado pela deputada Mical Damasceno em suas redes sociais; vitória da direita argentina é festejada no mundo inteiro

Principal representante da direita maranhense dentre todas as lideranças desse campo ideológico, a deputada estadual Mical Damasceno (PSD) comemorou a vitória do economista Javier Milei nas eleições presidenciais da Argentina.

Para Mical, a vitória de Milei aponta que “dias melhores estão por vir na Argentina”.

O economista da extrema direita, que se identifica como “liberal libertário”, venceu o candidato do governo, Sérgio Massa, com índice percentual bem mais amplo do que apontavam as pesquisas de intenção de votos.

Segundo Mical Damasceno, a eleição de Milei representa a primeira vitória da direita no mundo neste momento da história, que ainda pode se consolidar em outras nações do mundo.

– A direita segue forte na luta em vários territórios ainda: Portugal, com André Ventura, e nos Estados Unidos, com Donald Trump. Vai dar certo em nome de Jesus – pregou a parlamentar em suas redes sociais.

Além da Argentina, a direita venceu as eleições também na Itália, em 2022, com a primeira-ministra Giorgia Meloni… 

0

Mical Damasceno ressalta valores conservadores…

Em postagens nas suas redes sociais, deputada estadual diz que “manter os valores morais que sustentam a civilização” não se trata apenas de questão política ou ideológica, mas de “reconhecer que existe uma ordem natural, uma lei divina, uma moral universal que orienta e protege”

 

Em suas redes sociais, Mical Damasceno defende os valores conservadores e de direita, conclamando o seguidores a refletir sobre a questão

A deputada Mical Damasceno (PSD) ressaltou em suas redes sociais a sua postura conservadora; e conclamou seus seguidores a refletir sobre a questão, acima dos aspectos políticos e ideológicos.

Evangélica de nascimento, membro da Assembleia de Deus, a parlamentar atua diretamente na defesa dos valores conservadores .

– Sou conservadora por que respeito a vida desde a concepção até a morte natural. Porque eu valorizo a família como a base da sociedade. Porque eu honro a pátria como a nossa casa comum – declarou.

Em suas redes sociais, a deputada pergunta: “será que é apenas uma questão de política e de ideologia? Ou será que é algo mais profundo, mais essencial, mais humano?”.

Deputada evangélica, Mical leva sua fé até mesmo para a tribuna da Assembleia Legislativa, onde expressa os valores cristãos

Na avaliação de Mical Damasceno, existe uma ordem natural, uma lei divina e uma moral universal que orienta a humanidade na formação da civilização; e reconhecer isso é ser conservadora.

– Eu acredito que ser conservador é defender os valores morais que sustentam a nossa civilização – frisou, usando as hastags #souconswervadora e #soudedireita.

– E você, também é conservador? Então, vamos juntos defender os nossos valores. Vamos juntos mostrar ao mundo que o Brasil é um país de gente decente, de gente honesta, de gente de bem – pregou a deputada do PSD…

0

Pesquisa aponta vitória de Lula ou de Haddad contra qualquer adversário em 2026…

Futura Inteligência realizou pesquisa entre os dias 14 e 17 de julho e mostrou que o atual presidente ou o seu ministro da Fazenda ganhariam em cenários com Jair Bolsonaro – hoje inelegível – ou com os governadores Tarcísio de Freitas ou Romeu Zema em um confronto direto nas próximas eleições presidenciais

 

Lula e Haddad ainda são as únicas opções da esquerda medidas nas pesquisas sobre a sucessão do presidente em 2026

Pesquisa realizada pelo Instituto Futura Inteligência apontou que o atual presidente Lula e o seu ministro da Fazenda, Fernando Haddad (ambos do PT) seriam vitoriosos em 2026 numa disputa direta com qualquer um dos adversários já especulados pela direita.

Lula venceria o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) – hoje inelegível – por 56,3% contra 43,7%; contra o governador de São Paulo Tarcísio de Freitas (PL), a vitória seria de 57,2% a 42,8%.  Lula venceria também do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), com o placar de 60,4% a 39,6%.

Se o candidato fosse o ministro Fernando Haddad, o PT também garantiria vitória.

Contra Bolsonaro, Haddad teria 51,9% contra 48,4%; Contra Tarcísio de Freitas, o ministro teria a maior dificuldade: 51,2% a 48,8%. O petista venceria também de Zema, por 56,1% a 43,9%.

A Futura Inteligência não pesquisou outras opções do campo de Lula; foram ouvidas 1000 pessoas entre os dias 14 e 17 de julho

Sobre a Futura Inteligência

Desde 1993, a Futura Inteligência auxilia empresas e instituições a compreenderem melhor o ambiente em que estão inseridas.

Ao longo das últimas três décadas, a Futura acumulou experiência e informação, formando um vasto banco de dados e conhecimentos estratégicos e conta com uma completa equipe de especialistas para contribuir na tomada de decisões estratégicas de sobre reputação, negócios, comunicação e política.

Em 2022, a Futura Inteligência foi a instituição que mais chegou próximo do resultado do primeiro turno da eleição para a Presidência da República no Brasil, em suas pesquisas de intenção de voto junto à população brasileira.

0

Mical Damasceno pede ao governo que mantenha escolas cívico-militares

Deputada estadual apresentou Indicação ao governador Carlos Brandão para que escolas deste tipo mantenham suas atividades plenas, mesmo após governo Lula determinar o encerramento do financiamento público para o setor; “não deve existir ideologia quando se trata e Educação”, diz a parlamentar

 

Mical Damasceno já assinou a Indicação encaminhada ao Governo Carlos Brandão

A deputada estadual Mical Damasceno (PSD) apresentou Indicação ao Governo do Estado para que as escolas cívico-militares sejam mantidas em suas atividades plenas, mesmo após decisão do Governo Federal de encerrar o financiamento público a este tipo de educação.

– Não deve existir ideologia quando se trata de Educação. Estão mexendo com as futuras gerações – afirmou a parlamentar.

O Governo Lula (PT) anunciou há duas semanas o fim do financiamento do Ministério da Educação para a educação cívico-militar, criada no governo Jair Bolsonaro (PL); o atual governo pretende focar recursos na educação de tempo integral.

No Maranhão, as escolas cívico-militares são de responsabilidade das prefeituras, embora conveniadas com as instituições militares, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

Mical Damasceno lembra que vários governadores decidiram manter o projeto de escolas cívico-militares mesmo após decisão do Governo Federal.

– Vários governadores decidiram manter este tipo de educação; por isso tomando a iniciativa de encaminhar a Indicação ao governador Carlos Brandão – disse a deputada, em suas redes sociais.