2

Duarte nega ter feito exame no Lacen; governo tem que se manifestar…

Em nota divulgada na noite da quarta-feira, 11, candidato a prefeito confirma que tem sintomas da coVID-19, mas levanta suspeitas sobre exame divulgado na mídia, o que força a Secretaria de Saúde a dizer se ele tem ou não razão

 

Duarte com Brandão em carreata; ele tem coVID-19, mas diz que laudo é falso

Acusado de ter espalhado a coVID-19 por fazer campanha mesmo infectado pela doença, o candidato do Republicanos a prefeito, Duarte Júnior, negou nesta quarta-feria, ter feito exames no Laboratório Central do Governo do Estado.

– Informo que nunca estive no LACEN, não coletei exames neste local e para esse laboratório. Portanto, são falsos e inverídicos os laudos que estão sendo divulgados – afirmou Duarte, em nota.

A declaração do deputado força a Secretaria de Estado da Saúde a se manifestar; ela precisa dizer se o laudo que atesta a doença de Duarte Júnior saiu ou não do Lacen.

Mesmo por que, o vice-governador Carlos Brandão (PRB) – principal apoiador de Duarte – também contraiu a coVID-19.

Brandão participou com Duarte de eventos de campanha no fim de semana…

Abaixo, a íntegra da nota de Duarte Júnior:

Nota

Nesta quarta-feira (11), durante uma caminhada me senti indisposto e suspendi imediatamente minhas atividades de campanha. Por recomendação médica, hoje mesmo fiz um teste rápido para Covid-19. Infelizmente, o resultado foi positivo.

Estou assintomático e me sentindo bem melhor, contudo, por orientação médica, vou me submeter amanhã (12) a novos exames (PCR -RT). Enquanto isso, vou ficar em casa e aguardar os novos resultados.

Informo que nunca estive no LACEN, não coletei exames neste local e para esse laboratório. Portanto, são falsos e inverídicos os laudos que estão sendo divulgados.

Essa é mais uma armação vindo à tona para tentar confundir o eleitor às vésperas de uma eleição tão importante. Lamento por essa política suja que usa tudo para destruir os adversários.

Mesmo sem a minha presença, conto muito com a motivação de cada um. Não cheguei aqui só e tenho certeza de que o nosso propósito de fazer uma São Luís melhor, com serviços públicos de qualidade para todos, vai muito além do meu nome e da minha presença. Vamos levar o 10 às urnas e mostrar para as pessoas que é, sim, possível fazer uma política diferente.

Lembrem-se: quando os bons se calam, os maus governam!

Com fé e esperança, chegaremos ao segundo turno e venceremos as eleições, e assim honrar nosso compromisso de levar resultados também para a Prefeitura de São Luís.

4

Em busca de votos, Duarte espalhou coVID-19 em São Luís

Mesmo com o resultado positivo para a doença recebido no dia 6, candidato do Republicanos continuou em campanha, abraçando, beijando e trocando afagos com eleitores, o que caracteriza crime contra a saúde pública

 

Duarte Júnior nesta terça-feira, já doente de coVID-19, em contato inclusive com crianças, na Madre Deus, conforme sua própria rede social

O candidato do Republicanos a prefeito de São Luís, Duarte Júnior, pode ter cometido um crime contra a saúde pública em seu desejo de buscar votos.

Ele anunciou nesta quarta-feira, 11, que estava suspendendo sua agenda de campanha por que apresentava sintomas da coVId-19.

O problema é que documento da Secretaria de Saúde a qual o blog Marco Aurélio D’Eça teve acesso nesta mesma quarta-feira, 11, mostra que o resultado do exame de Duarte saiu, na verdade, no dia 6 de novembro, ou seja, cinco dias atrás.

Na Santa Bárbara, Duarte cumprimentou eleitores sem máscara, espalhando o coronavírus em comunidades carentes

Isso quer dizer que Duarte está há cinco dias fazendo campanha, abraçando eleitor, trocando afagos, mesmo sabendo que estava acometido de coVID-219.

Em nota, Duarte disse que só hoje faria exame para saber se tinha coVID-19, mas na verdade, já sabia que estava doente desde o dia 5.

Além de uma irresponsabilidade, o candidato republicano pode ser enquadrado no Artigo 268 do Código Penal, por crime contra a saúde pública.

É impossível saber quantas pessoas Duarte contaminou nestes cinco disas em que fez campanha mesmo doente.

Mas o fato é que ele cometeu um crime…

Veja abaixo o documento da SES que comprova a doença do candidato:

 

3

Neto vê jogo combinado entre Braide e Duarte para tirá-lo do 2º turno

Para candidato do DEM, republicano faz de tudo para chegar ao segundo turno e tem ajuda do candidato do Podemos, que prefere enfrentá-lo por saber que ele não agrega o governo, ao contrário dos demais candidatos da base

 

Neto mantém campanha intensa nas ruas de São Luís, mas vê jogo combinado contra ele entre os adversários

O candidato do DEM a prefeito de São Luís, Neto Evangelista, passou a denunciar o que chamou de “jogo combinado” entre os candidatos Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos).

Segundo ele, esse combina entre os dois adversários tem o objetivo de tirá-lo do segundo turno.

– Há um jogo combinado entre Braide e Duarte. Duarte por que faz qualquer coisa para ir ao segundo turno; Braide por que prefere enfrentá-lo e não a mim – ressaltou Neto.

Seus argumentos se baseiam nos sucessivos ataques que partem da campanha de Duarte Júnior, mesmo com o candidato do Republicano comemorando estar à frente dele nas pesquisas.

– O que não dá para entender é um candidato que faz festa por suposta pesquisa que o põe no segundo turno e, mesmo assim, passa a propaganda toda a atacar um adversário que ele diz estar fora – ponderou o senador Weverton Rocha (PDT), principal articulador da campanha de Neto.

Eduardo Braide teria preferência por Duarte Júnior por este não conseguir unificar a base do governo Flávio Dino

A informação de que Eduardo Braide prefere enfrentar Duarte, e não Neto, em um segundo turno, foi divulgada pela primeira vez no blog Marco Aurélio D’Eça, em pelo menos duas ocasiões. (Relembre aqui e aqui)

Na avaliação de analistas e lideranças, tanto Neto quanto o candidato comunista Rubens Júnior teriam mais condições de agregar apoios na base do governo Flávio Dino, além de mobilizar a militância, coisas que parecem mais difíceis para Duarte.

Por isso, na visão de Neto Evangelista, o adversário tem o apoio do próprio Braide…

5

Em São Luís, candidatos temem ligação com Bolsonaro…

Candidatos que pertencem ou têm em suas coligações partidos vinculados diretamente ao presidente da República – representante da extrema direita racista, machista e homofóbica –  tentam esconder ao máximo este fato, inclusive com ações judiciais

 

Braide rejeita ligação com Bolsonaro, mas tem em sua aliança Roberto Rocha, Edilázio Júnior e Aluísio Mendes, todos nesta foto com o ministro bolsonarista Marcos Pontes

Agora isolado na América como representante da extrema direita – após mudanças de rumo na Argentina, na Bolívia a e nos Estados Unidos – o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parece ter doença contagiosa em São Luís.

Isso explicaria a resistência com que os candidatos Eduardo Braide e Duarte Júnior rejeitam o rótulo de serem ligados ao bolsonarismo, apesar de partidos da base do Governo Federal estarem em suas coligações.

Tanto Braide quanto Duarte, cujos partidos – Podemos e PRB, respectivamente – dão apoio direto a Bolsonaro em Brasília, já entraram na Justiça para impedir que adversários façam ligações deles com o presidente.

A explicação estaria nas pesquisas qualitativas, que mostram a rejeição do presidente na capital maranhense.

No caso de Braide, por exemplo, até mesmo os principais representantes de Bolsonaro no Maranhão, como o senador Roberto Rocha (PSDB) e o deputado federal Aluísio Mendes (PSC), têm sido mantidos distantes da campanha.

Duarte Júnior, por sua vez, conseguiu na Justiça Eleitoral impedir o adversário Rubens Pereira Júnior (PCdoB) de fazer referências à ligação do seu partido com a base bolsonarista.

Ao lado de Brandão e Cléber Verde, Duarte Júnior assina em Brasília ficha no PRB, cuja base, a exemplo de Celso Russomanno, é vinculada diretamente ao governo Bolsonaro

Já o candidato declaradamente bolsonarista – pastor Sílvio Antonio (PRTB) – amarga índices abaixo de 1% nas pesquisas.

Após mudanças na Argentina, na Bolívia e nos Estados Unidos, Bolsonaro é hoje no continente americano o único representante da direita extremista racista, machista e homofóbica, predicados que não são exatamente lisonjeiros na política moderna.

E ter vinculação com essas “bandeiras” – por mais conservadores que sejam os candidatos – é fator de perda de votos.

Por isso Breiade e Duarte querem passar longe da ligação com o presidente…

5

Braide já trabalha para ter Duarte como adversário no segundo turno…

Líder nas pesquisas sabe da dificuldade de enfrentar Neto Evangelista ou Rubens Pereira Júnior – que agregariam a maior parte da base do governo Flávio Dino e da gestão de Edivaldo Júnior -; e atua para ter o adversário do PRB, que tem dificuldades de juntar aliados

 

Sabendo da dificuldade de Duarte Júnior de unir a base de Flávio Dino e atrair Edivaldo pro palanque, Braide torce parta tê-lo como adversário no segundo turno

Análise de conjuntura

A pesquisa do Ibope, divulgada nesta sexta-feira, 23, expôs um estratagema que é trabalhado diuturnamente na campanha do favorito nas pesquisas, deputado Eduardo Braide (Podemos).

Com forte queda nas pesquisas, ele já tem consciência de que, dificilmente, teria condições de vencer em primeiro turno.

Mas escolheu quem quer enfrentar no segundo turno: o deputado estadual Duarte Júnior (PRB).

Esta torcida já foi revelada em vários textos no blog Marco Aurélio D’Eça, como se pode relembrar aqui e aqui.

A estratégia da campanha de Braide envolve não apenas o seu comitê de campanha, mas setores da imprensa, institutos de pesquisa e lideranças políticas de todos os partidos.

A escolha de Braide tem um elemento obviamente prático: ele sabe que é mais difícil vencer Neto Evangelista (DEM) ou Rubens Pereira Júnior (PCdoB) em um segundo turno, pelo fato de que estes dois adversários conseguem unir, se não a totalidade, ao menos a maior parte da base do governo Flávio Dino (PCdoB) e da gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Duarte não tem essa força; ficará isolado e forçará até mesmo aliados da base a cerrar fileiras em torno de Braide.

Por isso a campanha do candidato do Podemos, inteligentemente, atua nos bastidores, influenciando pesquisas, lideranças políticas e sobretudo a imprensa.

Braide não quer repetir o erro de 2016, quando perdeu para as duas máquinas em São Luís.

E Duarte é para ele a tempestade perfeita…

1

Braide cai oito pontos; Duarte e Neto crescem, diz Ibope…

Faltando nove dias para o primeiro turno, instituto carioca divulga no JM2, da TV Mirante, sua terceira pesquisa sobre a corrida eleitoral em São Luís, mostra queda acentuada do líder e consolida o cenário de realização de segundo turno

 

Braide teve queda acentuada no Ibope; Duarte e Neto cresceram dentro da margem de erro e estão no limite do empate. Rubens está estagnado

O  Ibope mostrou nesta sexta-feira, 6, uma queda de oito pontos percentuais nas intenções de votos do líder Eduardo Braide (Podemos) na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Em 23 de outubro, Braide tinha 44%; agora, apareceu com 36%.

A pesquisa desta sexta-feira – a terceira do instituto carioca na capital maranhense – mostrou também crescimento dos candidatos Duarte Júnior (Republicanos) e Neto Evangelista (DEM), ainda que dentro da margem de erro. 

Duarte foi de 19% para 22%; Neto, que tinha 14% em 23 de outubro, subiu para 16%. Os dois continuam no limite do empate técnico pela segunda vaga para o segundo turno.

De acordo com o instituto, o candidato do governador Flávio Dino, Rubens Pereira Júnior (ambos do PCdoB), se manteve estável, com 7% das intenções de votos.

Faltando nove dias para o primeiro turno, o Ibope mostra que Braide começa a sentir os efeitos da polarização entre Duarte e Neto e tem seus índices achatados, assim como estimou o blog Marco Aurélio D’Eça ainda em setembro.

Esta tendência de queda de Braide e crescimento dos seus adversários vem se confirmando desde a primeira pesquisa Ibope, divulgada em 23 de setembro. 

Os dados da pesquisa divulgada hoje pela TV Mirante consolidam também a realização de um segundo turno na capital maranhense.

Falta definir quem será o adversário de Eduardo Briade…

5

Neto empareda Braide e Duarte; e força resposta dos adversários

Desde o debate da TV Difusora, no qual o candidato do DEM cobrou do adversário do Podemos explicações sobre a sua passagem pela Caema – e do republicano explicações sobre o auxilio municipal – os dois usam programa eleitoral para se explicar ao eleitor

 

De Duarte, Neto cobrou como fazer para garantir auxílio municipal com orçamento apertado da prefeitura

Quem assistiu ao debate da TV Difusora, no último sábado, 31, viu duas fortes performances do candidato democrata Neto Evangelista contra seus dois principais adversários Duarte Júnior (Podemos) Eduardo Braide (Podemos)

Do primeiro, Neto cobrou explicações sobre como pretende implantar o auxílio municipal diante de um orçamento da prefeitura totalmente comprometido; De Braide, cobrou elenco de obras relevantes no período em que o líder nas pesquisas passou pela Caema.

A performance do candidato do DEM mereceu até destaque na propaganda eleitoral gratuita.

Durante o debate, Duarte e Braide apenas usaram argumentos políticos para rebater Braide, mas demonstram ter acusado o golpe.

Tanto que passaram os últimos dias a explicar, em seus programas e nas entrevistas e sabatinas de emissoras de rádio e TV,

Duarte tem usado opinião de populares para defender seu projeto; e diz que vai acabar com privilégios para garantir recursos do Auxílio Municipal.

 

A questão envolvendo a Caema tem sido recorrente nos embates envolvendo o candidato Eduardo Braide

Braide, por sua vez, diz que foi presidente da Caema há 15 anos e que, em sua época, as praias não tinham poluição; e que realizou concurso na companhia.

Mas as respostas dos dois adversa´rios mostram que, de fato, o emparedamento de Neto incomodou.

E talvez por isso o crescimento na pesquisa DataM.

Simples assim…

0

Referência na Zona Rural, Paulinho Celular reforça campanha de Duarte…

Candidato a vereador nascido nas comunidades mais afastadas do Centro de São Luís tem sido fundamental na articulação do candidato a prefeito em seu contato com a população menos favorecida

 

Candidato a vereador mostra-se impressionado com a popularidade do candidato a prefeito na Zona Rural

 

Nascido na Zona Rural e em contato permanece com, várias comunidades da área, há mais de 40 anos, o candidato a vereador Paulinho Celular (Avante), tem sido um dos contatos do candidato a prefeito Duarte Júnior (Republicanos)

Paulinho tem atuado em todas as comunidades, povoados e localidades do interior da ilha, fazendo frente a pesos pesados da política ludovicense.

– Me identifico com esta área por que saí daqui; vivo aqui e trabalho nessas comunidades não de hoje, mas desde que me formei – diz o enfermeiro, que já trabalhou para diversos vereadores.

Identificado com as com unidades mais distantes do Centro, Paulinho Celular conhece de perto a realidade da Zona Rural

Em seus périplos pela Zona Rural, o candidato a prefeito Duarte Júnior busca o auxílio de Paulinho Celular para fortalecer sua base no interior.

Paulinho é um dos nomes cotados no Avante para garantir vaga na Câmara Municipal.

5

Base de Flávio Dino rejeita apoio a Duarte em eventual 2º turno…

Adversários, lideranças partidárias e aliados do governo apontam que a ida do candidato do PRB a um eventual segundo turno é a forma mais rápida – caso a eleição não se decida em primeiro turno – de Flávio Dino dar a vitória a Eduardo Braide

 

Indisposto com toda a base do governo Flávio Dino, Duarte tem agora apenas o apoio dos grupos de Brandão e Josimar, com praticamente nenhuma penetração eleitoral em São Luís

Em um vídeo divulgado na semana passada, o deputado Duarte Júnior (PRB) praticamente inviabilizou sua política de alianças em um eventual segundo turno em São Luís.

Ele, que já havia se indisposto com os companheiros de base Dr. Yglésio (Pros) e Neto Evangelista (DEM), acabou criando arestas pessoais com Rubens Júnior (PCdoB) e todo o entorno do Palácio dos Leões.

Também já havia imposto dificuldade a um apoio do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), criticado quase que diariamente em sua campanha.

O blog Marco Aurélio D’Eça, inclusive, alertou do risco que Duarte corria, de inviabilizar a própria campanha.

A antipatia dos candidatos a prefeito soma-se à antipatia da classe política em relação ao candidato do PRB; lideranças do PT, do PCdoB, do MDB, do PTB, do PSB e do PDT avaliam que a forma mais fácil de Flávio Dino perder a eleição para Eduardo Braide (Podemos) é a ida de Duarte ao segundo turno.

– Os dois caminhos mais curtos para Braide chegar ao Palácio La Ravardière:  1) Ganhar em primeiro turno; 2) disputar o segundo turno contra Duarte – disse o petista e ex-secretário Márcio Jardim.

Para Jardim, com apenas um vídeo, o candidato do vice-governador Carlos Brandão conseguiu posicionar todo mundo contra ele.

Mas os aliados ainda insistem que o governador Flávio Dino fará a base se unir em torno de um candidato governista, mesmo que seja Duarte Júnior.

– O único candidato que pode derrotar o Braide, é, sem dúvida nenhuma, o Duarte – afirmou ao blog, ainda na semana passada, o deputado federal Zé Carlos (PT).

Duarte tem o apoio do vice-governador Carlos Brandão e do deputado federal Josimar de Maranhãzinho (PL), ambos com projetos vinculados à eleição de 2022.

Pelo que se vê, o candidato aposta nas estruturas dessas duas lideranças – nenhuma delas com peso importante na capital maranhense – para garantir competitividade em eventual segundo turno.

Mas sua postura pode tirar-lhe a chance, já no primeiro turno, de testar seus líderes…

9

Com guerra a adversários, Duarte inviabiliza a própria campanha

Mesmo à frente nas pesquisas e com chances reais de chegar ao segundo turno, candidato do Republicano parece perder o equilíbrio na reta final do primeiro turno e passa a atacar não apenas Neto Evangelista, mas Rubens Júnior e até o prefeito Edivaldo

 

Último a ser atacado por Duarte, Rubens reagiu coim elegância, o que acentuou o desequilíbrio do candidato republicano

Opinião

A resposta agressiva do deputado estadual Duarte Júnior ao colega de base governista Rubens Pereira Júnior (PCdoB) reforçam a ideia de que o candidato republicano a prefeito de São Luís perdeu o equilíbrio na campanha.

A forma dura do ataque ao adversário que disputa com ele a chance de ir ao segundo turno mereceu resposta não apenas do próprio Rubens – que, claro, provocou primeiro – mas de todos os seus aliados e até de membros da base governista.

Duarte já havia iniciado bombardeio contra Neto Evangelista (DEM), que também rebateu em seus programas.

O candidato do PRB, que tem o apoio do vice-governador Carlos Brandão, acaba por inviabilizar seu próprio projeto com a provocação ou respostas atravsessadas aos adversários.

Sua fama de desagregador e exclusivista começou desde que ele chegou à Assembléia. (Relembre aqui e aqui)

A postura anti-política pode ser boa para encantar o público, mas criará problemas no momento em que ele precisar do apoio e da estrutura necessárias para um segundo turno.

Sobretudo pelo fato de que ataca, inclusive, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT), que hoje goza de inquestionável aprovação popular e terá papel fundamental no segundo turno.

Chamado de bandido pelo colega de base, Rubens reagiu com elegância, mas deu a resposta a Duarte

Há duas explicações para o desequilíbrio de Duarte Júnior na reta final do primeiro turno:

1 – Ele tem convicção de que seu patamar de votos é irreversível e que já está no segundo turno, onde não precisará de alianças, ou;

2 – ele já sentiu que poderá ser ultrapassado por um dos dois adversários da base – Neto ou Rubens – e tenta desesperadamente manter-se em condições de competitividade.

Nos dois casos, a postura do candidato está equivocada, e pode levá-lo ao isolamento.

E muito provavelmente à derrota política e eleitoral.

É simples assim…