0

A praxe do recadastramento na Câmara Municipal…

Seguindo a rotina-padrão dos presidentes que assumem o poder na Casa, o vereador Osmar Filho estabeleceu prazo para que os servidores atualizem sua situação funcional

 

A Câmara Municipal de São Luís realizará, a partir da próxima semana, o trabalho de recadastramento dos servidores da Casa.

A coleta de informações terá início no dia 23 e se prolongará até o dia 13 de fevereiro no setor de Protocolo. O atendimento será feito das 8h às 17h.

Os funcionários (efetivos, comissionados e contratados) deverão apresentar os seguintes documentos: foto 3×4, cópia da identidade, CPF, PIS/pasep e título de eleitor, cópia de certidão de nascimento ou casamento; cópia da certidão de nascimento dos filhos; cópia do comprovante de residência; cópia da carteira de trabalho; cópia do cartão do banco e cópia da portaria ou termo de posse.

Vale destacar que o recadastramento é obrigatório.

O servidor que não o fizer estará sujeito a penalizações, como a suspensão do pagamento.

0

Hilton Gonçalo é favorito à reeleição em Santa Rita…

A pouco mais de um ano e meio do pleito, prefeito é apontado como opção por quase 70% da população do município, resultado direto de suas ações no primeiro mandato

 

Hilton Gonçalo é cotado como favorito para vencer a disputa eleitoral na cidade de Santa Rita no próximo ano. Em recente levantamento, o atual prefeito aparece com ampla vantagem em relação aos seus possíveis adversários, tanto em um cenário espontâneo, como em cenários estimulados.

De acordo com o Instituto Conceito, o médico tem quase 70% da intenção de votos na pergunta quem não apresenta os nomes dos candidatos, já quando os nomes são apresentados, Hilton chega a 80%.

A pesquisa do Instituto Conceito aponta que no cenário espontâneo, Hilton possui 69,8%; Márcio Rezende 13,6%; o ex-prefeito Tim 6,2%; Dr Gaspar 4,3%; Júnior Servbem 3,1%; Dr Joelson 1,2%; Talib, Jansen Mauro e Fredilson com 0,6%, cada um.

Já no cenário estimulado, Hilton Gonçalo tem 75,7% contra 24,3%. Em outra simulação, o atual prefeito aparece com 80,7% contra 19,3% do ex-prefeito Tim. Os números representam os votos válidos.

Hilton Gonçalo está no terceiro mandato como prefeito de Santa Rita e deve disputar a reeleição em 2020, e todos os números apontam amplo favoritismo.

0

Em busca de viabilização para 2020, Braide deve deixar o PMN…

Partido pelo qual deputado federal oi eleito não conseguiu superar a cláusula de barreira nas eleições de outubro e ficará de fora da cota dos recursos do Fundo Partidário e do horário político

 

O deputado federal Eduardo Braide (PMN) confirmou nesta segunda-feira, 14, que está de saída do PMN.

O partido pelo qual ele se elegeu deputado federal não conseguiu a cláusula de desempenho, o que o impede de ter acesso a recursos do Fundo Partidário e do horário político dos partidos.

Para Braide, que é candidato a deputado federal, isso significaria a morte de seu projeto para 2020.

O parlamentar ainda não definiu que partido seguirá, mas fala-se no PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

Como esta é a opção mais óbvia diante do momento político – E o histórico de Braide nunca foi marcado por escolhas óbvias – o blog Marco Aurélio D’Eça aposta em caminho diferente do já especulado.

Mas esta é uma outra história…

4

A candidatura de Adriano a prefeito…

Deputado estadual – e único remanescente da família Sarney com mandato – tem condições para, no mínimo, manter o legado do seu grupo em uma disputa que tende a ser pulverizada entre vários candidatos

 

Remanescente dos Sarney com mandato, Adriano tem cacife para se viabilizar na capital maranhense

Desde as primeiras semanas após as eleições de outubro blogs, jornais e emissoras de rádio apontam a candidatura do deputado estadual Adriano Sarney nas eleições de 2020.

Único remanescente dos Sarney com mandato a partir de 2019, Adriano tem aparecido em enquetes e consultas de blogs e sites sempre em posição de destaque entre os nomes já postos para a disputa.

E se mantiver a intenção de lançar-se ao desafio de concorrer à Prefeitura de São Luís, tem amplas condições de entrar no polo principal da disputa.

Para os críticos, o principal argumento contra é um suposto desgaste do grupo Sarney, que teria se consolidado a partir da derrota de Roseana nas eleições de outubro.

O grupo do qual faz parte o parlamentar – que tende a liderá-lo, inclusive – representa, no entanto, algo em torno de 30% dos votos da capital maranhense, como ficou registrado nas eleições.

É um patamar de peso para qualquer candidato.

Adriano Sarney tem duas vantagens adicionais específicas do próximo pleito:

1ª – as eleições de 2020 tendem a ser pulverizadas entre várias candidaturas, embora aponte-se o favoritismo do federal eleito Eduardo Braide (PMN);

2ª – nem o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), nem o grupo do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) têm, ainda, candidatos com cancha para polarizar a disputa com Braide.

Esses dois aspectos podem fazer do neto do ex-presidente José Sarney uma opção para os que sentem-se cansados com os mais de 30 anos de gestões pedetistas, mas não têm a confiança necessária no projeto de Braide.

O deputado estadual do PV tem todo o ano de 2019 para se consolidar como líder da oposição ao governo de Flávio Dino.

E a partir daí pavimentar seu caminho até as eleições municipais.

É aguardar e conferir…

4

Manutenção de Kátia Bogéa no Iphan fortalece projeto do MDB para 2020…

Arquiteta terá vitrine até abril de 2020 – sobretudo com a continuidade das ações pela revitalização do Centro Histórico – época em que poderá deixar o posto, requerer filiação partidária e entrar na disputa pela Prefeitura de São Luís

 

Kátia Bogéa com Flávio Dino,  Edivaldo Júnior e Carlos Marun: revitalização e sucessão a um só tempo

O blog Marco Aurélio D’Eça apontou, em dezembro, quando da inauguração de uma das etapas do complexo Deodoro/Rua Grande, que a arquiteta maranhense Kátia Bogéa teria lastro para continuar à frente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). (Relembre aqui)

Os principais portais nacionais de notícia confirmam, nesta quarta-feira, 9, o nome de Kátia Bogéa no comando do Iphan, o que a mantém no centro das articulações das novas obras em São Luís.

Apesar de não ter filiação partidária, Bogéa tem apoio do MDB; e o MDB vê nela possibilidades de projeto para além do Iphan.

A arquiteta maranhense, de personalidade forte e temperamento difícil, pode ser o nome da legenda para a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

E ela tem tempo para se decidir e se articular.

Sua presença no comando do Iphan pode se dar até abril de 2020, quando poderá deixar o posto para, só então, filiar-se a um partido, já no auge do debate sobre a sucessão.

Seria uma espécie de outsider na disputa pela prefeitura.

É aguardar e conferir…

1

Caxias caminha para racha entre grupos Gentil e Marinho…

Aproximação do prefeito Fábio Gentil com aliados do governador Flávio Dino deve levar o vice-prefeito Paulo Marinho Júnior à oposição; grupo Coutinho passa a ser fiel da balança

 

Gentil com Dino, Cleide e Adelmo: racha iminente do grupo que venceu em Caxias em 2016

A frase abaixo é do prefeito Fábio Gentil (PRB), publicada no blog do jornalista Ludwig Almeida:

“Andando e viajando com a doutora Cleide Coutinho a gente percebe que quanto mais próxima ela está, mais gentil ela fica”.

O mesmo Ludwig dá conta de uma aproximação entre Gentil e o também deputado estadual eleito Adelmo Soares (PCdoB). (Veja aqui)

– Ainda sobre esses diálogos com vistas à união de Gentil com Coutinho para as eleições municipais de 2020 já existe até a análise de um nome como candidato a vice na chapa do prefeito Fábio Gentil, mas, ainda, guardado em segredo – disse o blog. (Leia a íntegra)

Ludwig Almeida informa ainda que as ácidas críticas do ex-deputado Paulo Marinho à gestão de Fábio Gentil levaram a um afastamento, desde a revolta do primeiro após a eleição de outubro, assunto analisado também no blog Marco Aurélio D’Eça. (Relembre aqui)

Foto do Blog do Sabá mostra Paulo Marinho Júnior com membro da família Coutinho. Provocação?!?

Mas um outro blog da região, o blog do Sabá, aponta outras articulações relacionada à política caxiense.

Segundo Sabá, há uma movimentação de Paulo Marinho Júnior em torno de membros do mesmo grupo Coutinho incensado pelos Gentil. (Saiba mais aqui)

E a tendência é que as eleições de 2020 em Caxias seja polarizada por um racha entre os que venceram em 2016.

Com os Coutinho na posição de fieis da balança…

0

Allan Garcês descarta “guerra” com lideranças do PSL e diz que é vítima da esquerda no MA

Médico usou suas redes sociais nas últimas horas para diminuir o ímpeto dos críticos que  tentam colocá-lo contra a liderança de seu partido. Ele corre por fora para ser indicado como candidato em 2020.

Médico que compõe o governo Bolsonaro desmentiu qualquer desentendimento com a cúpula do seu partido

O médico e integrante do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Allan Garcês (PSL) usou as redes sociais para rechaçar qualquer tentativa de crise entre ele e as lideranças locais de seu partido. Em mensagem no Twitter, Garcês afirmou que “não existe guerra” com Chico Carvalho, líder do PSL e que respeitará o posicionamento do grupo sobre a corrida municipal em 2020. 

Segundo Allan, a tentativa de instaurar uma crise com o seu partido é fruto da esquerda maranhense. “Não existe “guerra”, existe uma necessidade ao diálogo e a unidade partidária. A Direita Política no Maranhão avança e tem tudo para ser forte, desde que haja UNIÃO e HUMILDADE para reconhecer que o velho modelo político precisa mudar…”, afirmou.

Há alguns dias, circula nos bastidores políticos a informação de que Allan Garcês – que não esconde de ninguém sua vontade de ser prefeito de São Luís a partir de 2021 – teria perdido terreno no partido para nomes como o de Samuel de Itapecuru (PSL) na corrida. De acordo com as lideranças do PSL, o caso vem sendo analisado internamente e, nos próximos meses, uma decisão será tomada.

A ver os próximos capítulos…

Allan Garcês descartou crise entre ele e seu partido

0

Weverton Rocha dialoga com Edivaldo Jr e estreita relações entre Município e Governo Federal

Em pauta, demandas futuras para São Luís que podem ser articuladas por Weverton no Congresso a partir de fevereiro. Senador demonstra protagonismo nos bastidores, especialmente após as eleições de 2018.

Weverton, Ivaldo e Edivaldo Jr em encontro. Em pauta, avanços para São Luís e outros temas.

O senador eleito da República, Weverton Rocha (PDT), aproveitou o mês de recesso para, além de outras agendas, cumprir compromissos de trabalho. Ele esteve nesta sexta-feira (4) conversando com o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, aliado de partido, e com o secretário de Articulação do Município, Ivaldo Rodrigues. Em pauta, demandas futuras para São Luís que podem ser articuladas por Weverton no Congresso a partir de fevereiro. 

Além de manifestar apoio à atual gestão ludovicense, Weverton pontuou que o encontro também serviu para mostrar a coesão do partido. O senador, após as eleições do ano passado, ganhou ainda mais força política nos bastidores e começa a, dentre outros movimentos, liderar as discussões acerca da sucessão de Holandinha no Governo Municipal.

Outro que ganhou protagonismo nestes últimos atos foi Ivaldo Rodrigues. Ele não esconde sua vontade de se colocar à disposição do partido para a Prefeitura em 2020. 

Mas esta é uma outra história…

 

 

0

Astro de Ogum priorizará projetos sociais até o fim do mandato

Na última terça-feira (2), o parlamentar deixou a presidência da Casa e assumirá pela primeira vez a vice-presidência. Atuação, de acordo com o próprio, será de responsabilidade e foco na fiscalização.

Astro de Ogum focará novo papel parlamentar nas causas sociais e na cobrança do parlamento por projetos que beneficiem a população.

O vereador Astro de Ogum (PR) deverá focar os últimos dois anos de seu atual mandato  parlamentar em causas sociais. Para isso, realizará nas próximas semanas uma agenda de visitas às comunidades e apresentar no Legislativo projetos de ajuda e apoio às causas sociais.

Por causa da grande responsabilidade de presidir a Câmara, Astro passou a se dedicar até então de forma prioritária a estreitar as relações entre os vereadores, contribuindo para o bem comum da entidade. “Nem sempre quando chegamos num bairro somos bem recepcionados. As vezes somos, inclusive, hostilizados, por conta do descrédito que a classe política enfrente hoje, mas como confiança é algo que se conquista gradativamente, e a minha forma de fazer política é pautada na construção gradativa de confiança, sempre no segundo encontro a recepção já é bem mais agradável”, 

Ele destacou a sua origem humilde e disse que não teme os próximos desafios. “Eu sou filho de pobre. Quem passou pelo que já passei, quem ladrilhou o caminho que cheguei não pode ter medo de nada. Eu nasci nu e estou vestido. Deus e os guias que vão saber o que é melhor pra mim. Aquilo que eles acharem que mereço vão me proporcionar, o que não merecer vão afastar para longe de mim, e não tenho dúvida que aceitarei com muita resignação”, afirmou.

O nome de Astro de Ogum, aliás, é um dos apontados para a sucessão de Edivaldo Holanda Júnior em 2020. Mas por enquanto, o  vereador não trata do assunto. Para ele, a prioridade neste momento é ir para os bairros ouvir as demandas populares. 

3

Chegada de Osmar Filho na presidência da Câmara deve consolidar alinhamento entre Executivo e Legislativo ludovicenses

Novo presidente da Casa tem adotado um discurso de diálogo. Ele é apontado como um dos sucessores de Holandinha na corrida em 2020, apesar de desconversar sobre o tema.

Osmar Filho e Ivaldo Rodrigues. Em pauta, alinhamentos entre Executivo e Legislativo ludovicenses

Desde que assumiu o cargo na Mesa Diretora da Câmara de São Luís, o vereador Osmar Filho (PDT), apontado como um dos principais candidatos a sucessor de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) na corrida pela prefeitura em 2020 (entenda aqui), adotou discurso pautado na conciliação e na aglutinação de visões discordantes no Parlamento. Pela idade e, principalmente, por características de personalidade (pessoas próximas admitem alguém de trato fácil e aberto ao diálogo), Osmar é apontado como o futuro da política local, a ponto de lideranças mais experientes e ligadas diretamente à administração municipal, como Ivaldo Rodrigues (PDT), responsável pela articulação política de Holandinha, fazerem questão de se aproximarem dele para alinhar pautas em prol da população.

Ivaldo e Osmar se encontraram na tarde de ontem (3), conforme registro recebido pelo blog. É um sinal claro de que os pedetistas estão mirando a sucessão na cadeira principal do La Ravardière que, em 2019, deverá esquentar de vez (entenda aqui). Além de Osmar, o próprio Ivaldo é apontado como candidato por gestores pedetistas. Outros nomes como os de Astro de Ogum – que recentemente deixou a liderança da Mesa da Casa – de Adriano Sarney (este voltado para a oposição) e de Felipe Camarão (atual secretário de Educação do Estado) também são ventilados.

Com oposição controlada na Câmara e liberdade para travar ou liberar pautas favoráveis ao Executivo, a tendência é que o Legislativo em São Luís – sob a batuta de Osmar Filho – atue de forma segura e sustentável. Corroboram com isso projetos divulgados por Osmar a partir deste ano. O mais interessante deles é a retomada da “Câmara Itinerante”, que já foi implantada em outras gestões (como a de Ivan Sarney) e registrou sucesso à época.