0

O fator Helena Duailibe na eleição de São Luís…

Lançada à sucessão do prefeito Edivaldo Júnior pelo presidente do seu partido, Simplício Araújo, ex-vice-prefeita e deputada estadual eleita reúne condições para polarizar a disputa como nome de peso

 

Simplício Araújo com Helena Duailibe e aliados em um ato de campanha em São Luís

No blog do jornalista Diego Emir está a informação: o presidente regional do Solidariedade, secretário Simplício Araújo, aposta no nome da deputada estadual eleita Helena Duailibe para a Prefeitura de São Luís. (Leia aqui)

O anúncio abre por si só novas perspectivas para a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Trabalhada de forma inteligente e articulada na mídia, Helena Duailibe pode vir a ser o principal contraponto ao deputado federal eleito Eduardo Braide (PMN), apontado como favorito na disputa de 2020.

Até agora, não se vê oponente à altura do recall eleitoral de Braide na sucessão de Edivaldo, embora uma profusão de nomes já tenham sido postos à avaliação do eleitor.

Tanto que o grupo de Edivaldo já discute nos bastidores opções para amenizar o favoritismo do deputado federal.(Releia aqui e aqui)

Ex-vereadora, ex-vice-prefeita de São Luís, ex-secretária de Saúde do estado e do município – em diversas gestões – a deputada eleita tem o preparo exigido para quem se propõe a comandar os destinos dos ludovicenses.

Ao fazer o anúncio do projeto do Solidariedade, Simplício disse que nem havia falado com Helena Duailibe ainda.

Mas o impacto de suas declarações devem tornar o fato consolidado…

0

Centro de Iniciação ao Esporte no Maranhão é realidade graças a Hildo Rocha

Na primeira visita ao município de Açailândia após a eleição de outubro, o deputado federal Hildo Rocha visitou o canteiro de obras do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), empreendimento, orçado em R$ 3 milhões e 700 mil que começa a se materializar graças ao trabalho que o parlamentar realizou junto ao Ministério do Esporte.

Hildo Rocha disse que o primeiro repasse, no valor de R$ 1 milhão e setecentos mil, já está disponível, na Caixa Econômica Federal (CEF). “Agora, a bola está com o prefeito da cidade e sua equipe. O dinheiro já está na conta. Pelo que vi, a obra já foi iniciada e espero que seja concluída o mais rápido possível, para os desportistas da cidade possam usufruir de um magnífico equipamento esportivo”, declarou o deputado.

O parlamentar ressaltou que a obra vai servir para os desportistas do Jardim Glória  e dos demais bairros de Açailândia.

“Aqui os desportistas irão dispor de um local adequado para a prática de quinze modalidades esportivas”, destacou Hildo Rocha.

Agradecimentos

O parlamentar explicou que um dos objetivos da visita ao município era agradecer a votação obtida em Açailândia. “Sou imensamente grato a todas as pessoas que novamente confiaram no meu trabalho e me ajudaram a conquistar novo mandato. Irei retribuir o apoio com trabalho, continuarei lutando para conseguir recursos para investimentos em obras importantes para a população, como o CIE, por exemplo, que está sendo edificado no Jardim Glória”, afirmou Hildo Rocha.

O deputado lembrou que o ex-secretário de Esporte e Juventude de Açailândia, Glen Soares (Azeitona) , exerceu papel importante para a implantação do  CIE de Açailândia. Hildo Rocha disse que Glen Soares o procurou, junto com o prefeito, em Brasília com o objetivo de conseguirmos os recursos orçamentários e financeiros para construir o CIE.

“Não foi fácil. Insistimos bastante, junto ao então Ministro Leonardo Picciani, até conseguirmos a liberação. Glen foi incansável, conseguiu cumprir todas as exigências do Governo Federal”, destacou o parlamentar.

“Agradeço ao deputado Hildo Rocha por lembrar de Açailândia e ter lutado para conseguir esse equipamento esportivo. Agora, espero que o prefeito tenha serenidade para concluir a obra que  é de grande importância para a comunidade, para as crianças, jovens, adolescentes e todos os desportistas da nossa cidade”, declarou Glen Soares, ex-secretário de Esporte e Juventude de Açailândia.

0

Ultradireita maranhense ainda tenta acesso a Bolsonaro…

Formado por militares das Forças Armadas e da PM – e por conservadores de todos os tipos no interior – movimento de ultradireita mostra rejeição a Maura Jorge e tenta fazer do coronel Monteiro o interlocutor do novo governo no Maranhão

 

EM BUSCA DE INTERLOCUÇÃO. Coronel Monteiro com Jair Bolsonaro ainda na pré-campanha; falta de acesso isola direita maranhense

Um grupo de ultradireita que gira em torno do coronel reformado do Exército José Ribamar Monteiro Segundo (PHS) resolveu reforçar suas posições na Internet para tentar forçar uma interlocução direta com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Este grupo, que tem desde militares das Forças Armadas e da PM, conservadores católicos e evangélicos, políticos que agora se assumem de extrema direita – e até monarquistas – não reconhece a interlocução da  ex-candidata Maura Jorge (PSL) e tenta construir um projeto de poder em torno de Monteiro.

Mas, por enquanto, não tem tido sucesso na aproximação com Bolsonaro.

Entre os membros da União da Direita Maranhense (UDM), apenas o médico Allan Garcês conseguiu chegar até o núcleo central do novo governo; e isso por uma articulação política dele próprio, e não do grupo. (Entenda aqui)

O próprio Garcês enfrenta certa resistência no grupo monteirista.

Desde a campanha, a ultradireita em torno do coronel Monteiro se reunia em diversos grupos de WhatsApp – “QG Bolsonaro”, “Maranhão é Bolsonaro”, “Endireita Imperatriz” e “Viva a Direita”, dentre outros – que agora decidiram se unificar no “Endireita Maranhão”.

– Temos como referência o “Endireita Maranhão” o qual tem por finalidade introduzir na política maranhense pessoas novas, com ideologia de direita de modo a potencializar a evolução cultural, social e econômica do Maranhão – disse um dos comunicados, embora a cultura e o social sejam dois dos alvos do governo Bolsonaro.

VIVA O REI!!! Monarquistas também se alinham ao projeto da ultradireita maranhense em busca de interlocução com Bolsonaro

Nos grupos, é dura a crítica ao governo Flávio Dino (PCdoB) e ao grupo Sarney; e agressiva a reação a qualquer menção a Maura Jorge, que foi candidata a governadora pelo partido de Bolsonaro.

O coronel Monteiro chegou a ser pré-candidato a governador, mas teve a candidatura rechaçada pelo PHS, que optou por aliança com o senador Roberto Rocha (PSDB). (Relembre aqui)

O projeto do grupo é fazer de Monteiro o principal interlocutor do presidente eleito no Maranhão.

Por enquanto, no entanto, estão apenas nas adjacências do poder…

0

Zé Inácio defende lei que instituiu o feriado no Dia da Consciência Negra…

Deputado estadual foi autor da lei que será cumprida pela primeira vez no Maranhão a partir desta terça-feira, 20 –  a exemplo do que já ocorre em diversos estados brasileiros – mas enfrenta resistência de empresários

 

Zé Inácio com um grupo de lideranças do movimento negro, durante aprovação de lei da Consciência Negra

O deputado estadual Zé Inácio (PT) voltou a defender esta semana a lei de sua autoria, que  estabelece no Maranhão o feriado do Dia da Consciência Negra.

A homenagem à história dos negros brasileiros representa feriado em inúmeros estados brasileiros, mas, no Maranhão, só começará a vigorar a partir desta terça-feira 20, diante de forte reação da classe empresarial.

Para Zé Inácio – autor de outras ações em favor da consciência negra – o reconhecimento ao feriado é um respeito à raça negra.

– Sou um militante do movimento negro, sempre lutei pela causa, tanto como advogado que defendeu o Centro de Cultura Negra ao longo de vários anos e também como parlamentar. Sou um negro que tem origem no quilombo Conceição, no município de Bequimão, ao qual meu pai pertencia. Na Assembleia, fui autor de propostas em defesa da causa, como, por exemplo, o Projeto de Lei que criou cotas em concursos públicos no Estado; de um Projeto de Resolução estabelecendo o mesmo benefício para negros em concursos no âmbito na Assembleia e de uma Indicação instituindo a mesma prerrogativa na esfera do Judiciário do Maranhão, tanto para técnicos como para magistrados. Falta apenas a própria Justiça acatar e colocar em prática – disse Zé Inácio.

Empresários maranhenses tentam na Justiça derrubar o feriado instituído por sanção do governador Flávio Dino ainda em 2017.

Para Zé Inácio, manter a data apenas dignifica o Maranhão…

1

Maura Jorge cumpre agenda política na transição de Bolsonaro em Brasília..

Ex-candidata a governadora participa de reuniões com representantes do novo governo e trata de demandas próprias para o estado do Maranhão, além de estratégias para fortalecer a direita no estado

 

Maura Jorge em quatro momentos com membros da equipe de transição

A ex-candidata a a governadora Maura Jorge (PSL) está em Brasília desde a quarta-feira, 14, em contato direto com a equipe de transição do governo Jair Bolsonaro (PSL).

Em reuniões diretas com as equipes que discutem os vários aspectos do novo governo, Maura recebe coordenadas específicas para o Maranhão e discute com membros da equipe e futuros ministros.

– Agora, sim, tenho certeza que o Nordeste e o Maranhão terão voz e vez – disse Maura Jorge.

Ela já conversou com o futuro ministro de Segurança Institucional, general Heleno; com o coordenador da transição governamental, Gustavo Bebiano, e com o deputado federal Hélio Bolsonaro, além de Julian Lemos, que coordena as ações para a região Nordeste.

1

Domingos Dutra realiza carreata diferente em Paço do Lumiar…

Prefeito aproveitou o feriado para, juntamente com seus auxiliares, apresentar à população as seis novas ambulâncias que atenderão o município e as três vans para os doentes mais crônicos

 

Prefeito e secretários fizeram um passeio pelas ruas do município de Paço do Lumiar

A Prefeitura de Paço do Lumiar realizou nesta quinta-feira,15, durante mais de duas horas, uma carreata diferente. O prefeito Domingos Dutra (PCdoB) e membros da gestão apresentaram à população as seis ambulâncias que atenderão às demandas no município e as três vans para transportar doentes renais crônicos. Ele também deu boas notícias à população.

“Hoje percorri junto com minha equipe de governo o conjunto Maiobão e as comunidades adjacentes para apresentar à população nossas novas ambulâncias e as três vans que atenderão aos mais de 60 pacientes com doença renal crônica. Esta é uma maneira de dar satisfação à população, mostrar onde o dinheiro público vem sendo investido. Em dezembro entregaremos a UPA, em janeiro o hospital maternidade e já abrimos licitação para a reforma das UBS’s. Dentro de 30 dias já teremos laboratório para realização de exames. Já o Centro de Especialidades Odontológicas está funcionando a todo vapor. Aos poucos estamos mudando Paço do Lumiar”, afirmou o prefeito.

Três novas ambulâncias do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegaram para reforçar o atendimento à população em Paço do Lumiar no mês passado.
Um dos veículos é equipado com aparelhagem completa para atendimento de urgência/emergência tipo UTI e as outras duas são de suporte básico, sendo uma bancada com recursos próprios do município. Elas vão se somar às outras três que já estavam em funcionamento no município.

“No total, são seis ambulâncias para atender aos luminenses das zonas urbana e rural, uma situação bem diferente de quando assumimos o município, quando haviam só duas, uma com vazamento e outra com motor batido”, compara o prefeito Dutra.

O prédio do SAMU, que funciona anexo ao da Secretaria Municipal de Saúde, na Avenida 13 do Maiobão, está sendo reformado e será entregue até o final do mês .

As ambulâncias e as vans que servirão à população do município perfiladas em um pátio

Pacientes renais

A Prefeitura de Paço do Lumiar também apresentou  as três vans para o transporte dos pacientes renais crônicos do município, que se deslocam três vezes por semana para sessões de hemodiálise fora do município.

“Quando assumi a prefeitura, esses pacientes eram transportados em carros pequenos, sem nenhum conforto. Com as vans o percurso será feito de forma mais confortável”, ressalta o prefeito.

Atualmente, mais de 60 pacientes têm de se submeter a hemodiálise três vezes por semana em municípios vizinhos, nos turnos de manhã, tarde e noite.

Texto: Érika Rosa
Fotos: Adrielly Dayne 

0

Juiz Júlio Prazeres será relator da inelegibilidade de Flávio Dino no TRE…

Processo no qual o governador comunista já foi condenado em primeira instância por abuso de poder nas eleições de 2016 será analisado pela Corte Eleitoral maranhense, mas chegará fatalmente ao TSE

 

INELEGÍVEIS E SUB JUDICES. Márcio Jerry e Flávio Dino foram condenados no mesmo processo

O juiz Júlio César Prazeres será o relator no Tribunal Regional Eleitoral do processo que já levou à condenação do governador Flávio Dino (PCdoB) em primeira instância.

Caberá ao magistrado decidir se confirma ou não a decisão da juíza da 8ª Zona Eleitoral de Coroatá, Anelise Nogueira Reginato, que condenou Dino e decretou sua inelegibilidade até 2024, juntamente com o secretário Márcio Jerry e mais o prefeito de Coroatá, Luizinho da Amovelar, e seu vice, Domingos Alberto.

Flávio Dino foi condenado por abuso de poder nas eleições de 2016.

A sentença da juíza foi dada em junho; o comunista e os demais condenados recorreram, mas a magistrada manteve a decisão, que chega agora para análise do TRE. (Saiba mais aqui)

O relator do caso foi juiz auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça na gestão do desembargador Cleones Cunha, e chegou junto com ele ao TRE, no final de 2017.

O voto de Júlio Prazeres será analisado também pelos demais membros da Corte Eleitoral maranhense.

Mas qualquer que seja o resultado será encaminhado em forma de recurso ao Tribunal Superior Eleitoral.

O processo contra Flávio Dino fatalmente chegará ao Supremo Tribunal Federal.

E só deve ter um desfecho em 2020 ou 2021…

Leia também:

Segundo turno no Maranhão será nos tribunais…

Flávio Dino pode ficar inelegível até 2030…

CNJ manda arquivar denúncia de Flávio Dino contra juíza que o condenou...

0

“Tenho amplas condições de fazer um MDB melhor”, afirma Hildo Rocha…

Deputado federal reafirma sua candidatura ao comando do partido, reclama que muitos querem ser presidente apenas por vaidade e diz que a legenda precisa crescer nas bases municipais já a partir das eleições de 2020

 

MUNICIPALISTA. Hildo Rocha tem presença forte entre os diretórios municipais do MDB, partido que pretende fortalecer no estado

O deputado federal Hildo Rocha reafirmou seu interesse em disputar o comando do MDB maranhense já nas próximas eleições, previstas para dezembro.

– Tenho amplas condições de fazer um MDB melhor. Tenho mandato, tenho articulação com a classe política e tenho disposição para lutar pelo partido – afirmou o parlamentar.

Nos últimos dias, surgiram especulações na imprensa dando conta de que outros candidatos estariam interessadas na presidência emedebista, entre eles o atua presidente, senador João Alberto; seu filho, deputado federal João Marcelo Sousa, e até mesmo a ex-governadora Roseana Sarney.

Para Hildo Rocha, a mobilização só mostra a importância do MDB; mas ele critica quem pretende estar à frente apenas por vaidade.

– Muitos querem ser presidente. Alguns, só por vaidade. Quero saber quem está disposto a reconstruir o partido – afirmou.

Na avaliação do deputado federal, o MDB precisa se fortalecer a partir das bases, já nas eleições de 2020.

– Eu estou disposto a fazê-lo crescer a partir das bases, nos municípios, indo a cada um deles. Quem mais está disposto a isso? O MDB precisa ter mais vereadores, mais prefeitos, já a partir de 2020 – afirmou Rocha.

A eleição no MDB maranhense ainda não foi confirmada, mas a previsão é que ocorra em dezembro…

3

“Graças a Deus tínhamos os cubanos”, desabafa Yglésio, sobre “Mais Médicos”…

Médico cirurgião eleito deputado estadual exorta os colegas “do plantão do Instagram” a trabalhar nos rincões maranhenses e classifica decisão de Jair Bolsonaro de “salto triplo carpado no abismo”

 

PRESIDENTE DE REFUGO. Para Yglésio Moisés, Bolsonaro foi de infelicidade extrema com ação contra médicos cubanos

O médico cirurgião, eleito deputado estadual pelo PDT – e plantonista com histórico em diversos municípios maranhenses sem a mínima estrutura de saúde – classificou a ação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) contra a presença de cubanos no programa “Mais Médicos”, como um triplo carpado no abismo.

Para Yglésio, Bolsonaro erra ao questionar a medicina cubana por três motivos principais.

1 – revalidar o diploma: o currículo cubano não tem as mesmas habilidades, a medicina é outra lá, mas não deixa de ser Medicina, porque a finalidade é curar;

2 – pagar o salário integral: os médicos cubanos de modo geral têm sentimento de nacionalismo e não são formados para andarem de Audi, Land Rover ou Toyota Hilux. Essas pessoas pensam diferente porque as aspirações são diferentes;

3 – repassar individualmente o salário: acho válido, desde que fosse pactuado um percentual justo do convênio pra seguir fazendo formação médica e não 100%. Programas de Estado não são CLT. Eles precisam de verba, Cuba é uma Ilha de Miséria.

Ao lamentar a ação de Bolsonaro em seu perfil no Facebook, o deputado estadual eleito ressaltou que os médicos cubanos faziam no Maranhão e em outros rincões, o que os médicos maranhenses não aceitavam fazer.

– Graças a Deus que tínhamos os cubanos para fazer o “serviço sujo”, nas palavras de alguns colegas. Agora, espera-se que a galera do plantão do Instagram mexa a bundinha e se digne a trabalhar em Belágua, em Água Doce do Maranhão, em tantos outros rincões onde, apesar da estrutura péssima, existem seres humanos que precisam de cuidado, de conforto e do efeito placebo que um bom atendimento médico, cubano ou não, é capaz de gerar em vítimas, acima de tudo, da desesperança – desabafou o médico maranhense.

Yglésio Moisés conclui seu pensamento no Facebook lembrando que Bolsonaro errou miseravelmente ao usar o Twitter para sua comunicação belicosa; disse esperar que o presidente eleito recue deste posicionamento.

Aliás, como tem feito sempre que seus desatinos geram repercussão negativa…

1

Flávio Dino tenta tapar rombo do Fepa com pedalada de R$ 500 milhões no PPA…

Espécie de maquiagem orçamentária do governador está sob análise da consultoria jurídica da Assembleia Legislativa por que nem mesmo a Comissão de Controle e Finanças conseguiu definir de onde o comunista vai tirar dinheiro para tapar o buraco

 

DINO MOVIMENTA O PPA, com a terceira revisão em três anos,  para tapar buraco de Fepa, mas pode resultar em pedalada fiscal

Diante do rombo de cerca de R$ 1 bilhão no Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (Fepa), o governador Flávio Dino (PCdoB) tenta uma saída fiscal para tentar amenizar o buraco financeiro.

O Projeto de Lei nº 211/2018, que chegou à Assembleia Legislativa ainda em outubro – e já com parecer favorável da Comissão de Fiscalização e Controle – faz mais uma revisão do Plano Plurianual 2015/2019 e prevê, dentre outras coisas, a realocação de R$ 500 milhões para o Fepa.

A alocação dos R$ 500 milhões está estabelecida no item 5 do projeto de lei; e é claro quanto à sua finalidade:

– Promover ações com vistas a auferir maior liquidez ao Regime Próprio da Previdência do Estado do Maranhão.

O alerta quanto à movimentação financeira para amenizar o buraco do Fepa – espécie de pedalada de Flávio Dino – foi dado pelo deputado César Pires (PV), na sessão da última terça-feira, 13.

– Depois de retirar R$ 1 bilhão do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria, o governador Flávio Dino tenta reparar sua má gestão enviando para a Assembleia Legislativa o Projeto de Lei 211/2018, que aloca R$ 500 milhões para o Fepa – disse o deputado.

A PEDALADA DE DILMA ROUSSEFF deu origem ao processo que resultou em seu impeachment, embora a decisão de afastá-la tenha sido uma ação política

O problema é que não ficou claro no texto do PL 2011/2018 – muito menos na Mensagem Governamental nº 067/2018 – de onde Flávio Dino pretende tirar o dinheiro, dentro das metas do PPA 2015/2019, para amenizar o rombo dos aposentados maranhenses.

O próprio César Pires analisou de cima a baixo o plano de revisão do PPA – a terceira da gestão comunista – e não encontrou a origem dos R$ 500 milhões com o qual Dino quer dar “sustentabilidade e fomento ao Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria”, segundo consta do próprio projeto.

Ao dar a pedalada – termo que ficou conhecido após o impeachment de Dilma Rousseff (PT), que usou deste artifício no orçamento – o governador comunista tenta maquiar seu orçamento, não para a Assembleia Legislativa, mas para os técnicos de controle externo, como TCE, TCU e as controladorias estaduais e da União.

O buraco e a sua tentativa de tapá-lo parcialmente, pode, inclusive, enquadrar Flávio Dino na Lei de Responsabilidade Fiscal.

O que pode levá-lo ao mesmo destino de Dilma Rousseff…