8

O triunfo da ignorância; um tributo à boçalidade…

A ascensão de Jair Bolsonaro ao comando do país tirou das cavernas uma infinidade de grosseiros analistas da realidade brasileira, tipos para quem mortes como a da menina Ágatha são apenas consequências naturais das ações contra o crime; mas, infelizmente, essa gente é que está no controle

 

ELES SAÍRAM DAS TOCAS CULTURAIS E IDEOLÓGICAS PARA GRITAR A PLENOS PULMÕES SEUS PRECONCEITOS E DOGMAS, que, ultrapassados, passaram a ser ordem do dia com a ascensão de Bolsonaro

Editorial

A vitória de Jair Bolsonaro nas urnas de 2018 no Brasil é o triunfo da ignorância.

O pacote anticrime do ex-juiz Sérgio Moro é um tributo à boçalidade.

Nunca antes na história deste país se viu tantos ignorantes discutir a realidade das ruas; e tantos boçais a pregar o ódio, o medo, a violência e a opressão no dia dia, como soldados da ordem unida bolsonarista, que mudou o patamar das ideias no país.

Desde sábado, quando o truculento governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel fez vista grossa para o assassinato da menina Ágatha – ao que tudo indica, em uma ação policial – o que se viu de analistas do caos a buscar justificativas fora da realidade não encontra paralelo no Brasil.

Mas os números da realidade só desmentem aqueles que cultuam o triunfo da ignorância e fazem tributos à boçalidade.

Seria coincidência que no Brasil de Bolsonaro os números de assassinatos por agentes públicos tenha aumentado entre janeiro e agosto de 2019?

Nada tem a ver com descontrole da segurança o crescimento dos acidentes nas estradas federais após a posse de Bolsonaro?!?

BOLSONARO QUER SALVO CONDUTO PARA POLICIAIS; coincidentemente, aumentaram o número de mortes causadas por agentes públicos

Na era da ignorância pululam em redes sociais e aplicativos de troca de mensagens justificativas para este estado de coisas só presente com Bolsonaro – por causa dele ou por ação dele.

Eles têm o controle da situação; é deles, ainda, a palavra final sobre tudo. São os boçais que vencem os debates por que em matilhas, atacando em bando e fazendo impor suas ideias – ou a falta delas.

Mas toda história é sempre contada em soluços. E o soluço agora é o do retrocesso – cultural, social, político e de valores.

Felizmente, demore ou não, vai passar.

Como passará também Bolsonaro…

0

Motoristas do Uber prometem mobilização gigante na OAB-MA…

Profissionais convocam categoria para audiência pública que acontece nesta quinta-feira na sede da seccional maranhense; protestos se dão desde a morte de um colega, na semana passada

 

Motoristas do aplicativo de transportes Uber estão utilizando a rede de troca de mensagens WhatsApp para convocar a categoria para uma mobilização nesta quinta-feira, 10.

– Venha participar da maior manifestação de motoristas por aplicativo de São Luís, vamos lutar pela nossa segurança. Você está convocado para audiência pública no auditório da OAB AS 15H no dia 10.01.19 – dizem as mensagens distribuídas.

Na semana passada, o motorista Edmilson Pimenta Azevedo foi assassinado quando deixava passageiros no bairro da Liberdade. (Releia aqui)

A polícia investiga o caso.

Na audiência da OAB, a categoria pretende discutir com autoridades de segurança e representantes dos advogados formas de garantir maior segurança ao setor.

Em Nota, o Uber lamentou a morte de Edmilson e disse aguardar solução das autoridades para o caso.

2

Roseana se despede de Nenzin…

Ex-prefeito de Barra do Corda foi a 12ª vítima de crimes de pistolagem no Maranhão desde o início do governo comunista de Flávio Dino

 

Ao lado do ministro Sarney Filho e do deputado Rigo Teles, Roseana se despede do ex-prefeito

A ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) participou do velório e sepultamento do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, na manhã desta quinta-feira. 7.

Nenzin foi executado a tiros, na manhã de quarta-feira, 6, em mais um crime de pistolagem levado a cabo no Maranhão desde o início do governo comunista de Flávio Dino. (Saiba mais aqui)

Roseana dá condolências à família de Nenzin ao descer em Barra do Corda

Emocionada pela perda do aliado, Roseana lamentou a morte de Nenzin, confortou a família e cobrou elucidação rápida do crime.

Nenzin foi a 12ª vítima de crimes políticos nos últimos 36 meses…

1

Eliziane denuncia descaso do Brasil com crianças e adolescentes…

Integrante da Comissão de Segurança Pública da Câmara, a deputada federal Eliziane Gama (PPS) disse que o Brasil vive uma situação de total vulnerabilidade social e descaso com suas crianças e adolescentes.

A afirmação foi feita nesta segunda-feira, 6, durante discurso proferido da tribuna da Casa.

“Temos crianças que estão morrendo porque não temos creches públicas, porque não temos praças com iluminação, porque não cumprimos tratados com organismos internacionais. É uma situação de vulnerabilidade social: sejam elas vítimas do tráfico de drogas, da violência sexual ou do feminicídio”, disse a deputada maranhense.

Eliziane citou o caso da pequena Alanna Ludmila, de 10 anos, cujo o corpo foi encontrado enterrado no quintal da própria casa. O padrasto da garota confessou o crime. O caso ocorreu na última sexta-feira na região metropolitana de São Luís.

A deputada disse que, de nada adianta a Constituição Federal prevê a proteção às crianças, se na prática o Estado brasileiro não executa as políticas públicas voltadas para esta área.

“Há uma sistemática diminuição de recursos para assistência social e investimento na educação para crianças. A consequência disso é aumento da violência”, acrescentou.

Projetos

Eliziane Gama reiterou que apresentou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), uma lista de projetos de Lei para que fossem apreciados durante esta semana, ocasião que a Casa deve analisar pauta sobre segurança pública.

“Não podemos ver novas Alanas brutalmente assassinadas no Brasil por falta de ambiente seguro no país. Há um clamor da sociedade que o poder público precisa atender”, finalizou.

1

O estranho silêncio dos comunistas sobre a morte de PMs…

Após quase seis meses do desaparecimento de dois policiais em Buriticupu, o governo Flávio Dino e o secretário de Segurança Jefferson Portela parecem querer distância do assunto; será porquê?

 

E as testemunhas?
Os dois policiais desaparecidos: seis meses sem vestígio

O governo comunista de Flávio Dino precisa dar uma explicação plausível aos maranhenses.

Não é possível que dois policiais sejam arrancados de suas casas, em Buriticupu, e desapareçam sem deixar nenhum tipo de vestígio, mesmo após seis meses de suposta investigação.

E tudo fica ainda mais grave para Flávio Dino e seu secretário comunista quando testemunhas apontam a própria polícia como responsável pelo sumiço dos dois policiais.

E fica ainda mais grave por que, há cinco meses, o governo comunista  seu secretário ignoram um Requerimento encaminhado pelo deputado Sousa Neto (Pros) cobrando explicações para o caso.

Grito
As camisas criadas pela família das vítimas para as campanhas por respostas do governo

Familiares do cabo Júlio César da Luz Pereira e do soldado Carlos Alberto Constantino Sousa chegaram esta semana a São Luís para cobrar das autoridades a elucidação do caso.

Flávio Dino e Jefferson Portela vão continua em silêncio…

6

É morto que nem presta no governo da mudança…

O governo Flávio Dino perdeu, definitivamente o controle da Segurança Pública no Maranhão. Crimes espocam por todos os lados. Só nesta noite foram dois mortos em tentativas de assalto – e um ferido gravemente internado no Socorrão

Este homem foi executado à luz do dia, por dois motoqueiros, em pleno estacionamento do Tropical Shopping. Baleado com balas “ponto 40”, ele passou bom tempo agonizando sob o sol da tarde.

E a última ocorrência fez tombar estes dois, em nova tentativa de assalto, desta feita na Macaúba, nas proximidades da Praça da Bíblia. um morreu, o outro foi levado pro hospital.

Há ainda uma informação ainda não confirmada, de um bandido que tombou numa tentativa de assalto a uma lanchonete na Cidade Operária.

E o governo divulga hoje, levantamento de agosto, comemorando por que só foram registrados 80 homicídios.

Simples assim…

1

Zé Inácio cobra ações para coibir conflitos agrários…

Zé Inácio, na Assembleia

Zé Inácio, na Assembleia

O deputado Zé Inácio (PT) solicitou nesta terça-feira, 16, por meio de indicação à mesa diretora da Assembleia Legislativa, que seja encaminhado ao Poder Executivo e Judiciário, Projetos de Lei complementar com o objetivo de coibir os conflitos agrários noMaranhão.

O Parlamentar justifica que essas indicações fazem parte dos encaminhamentos da última audiência Pública no dia 09 do mês corrente,promovida pela Comissão dos Direitos Humanos e das Minorias para tratar sobre os conflitos agrários no Estado do Maranhão, em atendimento a uma solicitação da Comissão da Pastoral da Terra (CPT) da Diocese de Coroatá em razão de intensos conflitos agrários que neste ano de 2015 causou a morte de uma liderança indígena Kaapor, e também por várias outras tentativas de homicídios, ameaças de morte e ordem de despejos.

– No evento ficou constatado que a situação de conflito e violência no Campo em nosso estado deve ser enfrentada pelo Poder Público de forma mais eficiente, pois a tensão social se agrava a cada dia, envolvendo casos de ameaças a grupos vulneráveis da sociedade, como é o caso das quebradeiras de coco, trabalhadores e trabalhadoras rurais, indígenas e Comunidades Quilombolas do Estado – justifica o deputado.

As indicações serão encaminhadas no sentido de contribuir com a segurança e proteção das vítimas de violência no campo. Como a criação da Diretoria de Regularização e de Apoio a Comunidades Quilombolas do Estadona estruturado Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (ITERMA).

A Criação na Defensora Pública Geral do Estado do Maranhão, do Núcleo Agrário, a funcionar na cidade de São Luís, cabendo prestar assistência jurídica integral e gratuita aos envolvidos nos conflitos coletivos decorrentes da disputa pela posse e/ou propriedade da terra.

Criação de duas “Delegacias Especializadas em Conflitos Agrários”, através da Secretaria de Segurança Pública, a serem instituídas na Capital do Estado e outra na Região Tocantina, precisamente na Cidade de Imperatriz.

E por fim a criação da Vara Agrária na Capital do Estado, de iniciativa do Judiciário através de Projeto de Lei, com objetivo de processar e julgar os conflitos coletivos pela posse ou pela propriedade de terra no campo do Estado do Maranhão com caracterização de conflito agrário.

Da Ascom/Zé Inácio
6

Latrocínios triplicaram no governo Flávio Dino…

O governo Flávio Dino usa uma estratégia marota para diminuir o número de assassinatos na Grande São Luís durante sua gestão.

Rondinely Ferreira: mais uma morte que Dino não inclui em suas estatísticas

Ele simplesmente retira da lista de homicídios os chamados latrocínios, que são os roubos seguidos de morte – e que, no final das contas, são tão somente outro tipo de assassinato.

Foi com esta fórmula sorrateira que o comunista anunciou queda de 22% no número de homicídios em abril, na comparação com o mesmo mês de 2014

Mas esta queda é  meramente artificial.

O número de latrocínios praticamente triplicou no primeiro quadrimestre de 2015, em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com os números da própria Secretaria de Segurança Pública..

Foram sete roubos seguidos de morte entre janeiro e abril de 2014. E nada menos que 20 neste ano.

Mas, na contabilidade Flávio Dino, latrocínio não parece ser um tipo de morte violenta…

2

Pistolagem se espalha no Maranhão…

O vídeo abaixo mostra o covarde assassinato do jardineiro José Wilson da Silva, que trabalhava na casa do empresário Francisco Oliveira, em Codó. Fica claro a encomenda do crime, já que o bandido – covarde – fica na espreita, sem dar chances à vítima. É mais um crime de pistolagem que pipoca sem controle no interior do Maranhão. o vídeo foi publicado em primeira mão pelo Correio Codoense.

34

Telmo Júnior X Gláucio Alencar: inimigos íntimos…

 

Telmo: personagem controverso que surge das investigações

Dos depoimentos já feitos à polícia maranhense, surge um personagem no mundo das negociações de “empréstimos pessoais” a quem o agiota Gláucio Alencar – acusado de ser o financiador da morte do jornalista Décio Sá – se refere com certo ódio e reverência.

Trata-se de Telmo Júnior, empresário, sobrinho da desembargadora Nelma Sarney e genro do deputado estadual Hemetério Weba (PV).

Pelo que se tira do que já foi dito à polícia, Telmo e Gláucio atuam no mesmo ramo de negócios, e disputam “agressivamente” o “mercado”, usando as armas de que dispõem.

E ambos usaram Décio Sá como instrumento de ataques mútuos.

Foi Telmo Júnior – segundo depoimento do próprio Gláucio – quem passou a Décio Sá a informação de que o adversário agiota estaria ligado à morte de Fábio Brasil.

Gláucio: ódio e reverência ao adversário

Pelos depoimentos já vazados, que Telmo falava com propriedade por que participara de alguns encontros em que o assunto Fábio Brasil era tratado.

Depois, foi Gláucio Alencar quem se aproximou de Décio Sá, via advogado Ronaldo Ribeiro, outro personagem mais que enrolado nas tramas assassinas que vêm à tona com as invenstigações da morte do jornalista.

Gláucio Alencar e Telmo Júnior viviam – ou vivem – uma espécie de “guerra fria”, cada um ocupando o seu espaço, mas tentando, de uma forma ou de outra, tirar o adversário do “ramo”.

E o envolvimento de Décio com esta gente é o que pode ter precipitado a sua morte…