5

Flávio Dino tem prazo para Rubens Júnior “deslanchar”…

Governador comunista só dará chancela ao aliado se o seu desempenho aproximar-se dos dois dígitos até dezembro; caso contrário, orientará a base a buscar outras opções de candidatura entre os pré-candidatos governistas

 

DINO NÃO VAI CONTRARIAR RUBENS JÚNIOR, mas nem ele acredita que o afilhado possa deslanchar até dezembro

O governador Flávio Dino (PCdoB), até aceita disponibilizar a estrutura do governo para o secretário de Cidades Rubens Pereira Júnior (PCdoB) viabilizar sua candidatura a prefeito.

Mas esta chancela não é incondicional.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, Dino deu até dezembro para que Pereira Júnior alcance ou pelo menos se aproxime dos dois dígitos nas intenções de votos – por enquanto ele não passa de 1% e é o mais fácil adversário para Eduardo Braide (PMN) num eventual segundo turno.

Mas nem o próprio Dino acredita no deslanchar do afilhado, ainda segundo apurou o blog.

Tanto que mantém o estímulo aos demais candidatos da base – Neto Evangelista (DEM), Bira do Pindaré (PSB), Osmar Filho (PDT) e Duarte Júnior (PCdoB) – mesmo os que não têm apoio da base ou estrutura a seu favor.

Para convencer o governador, tanto Rubem Júnior quanto o seu pai – o ex-deputado Rubens Pereira – têm usado como argumento a história do próprio comunista, que saiu de 4% para o segundo turno, em 2008.

Outro argumento dos Pereira – pai  filho – é a história do atual prefeito Edivaldo Júnior (PDT) que, segundo eles, não era o preferido em 2012 e, mesmo assim, foi o candidato e venceu a eleição.

E assim eles vão levando o padrinho e continuando a aventura de virar candidato a prefeito.

Pelo menos até dezembro…

3

Pré-candidatos formam pool para discutir São Luís…

A convite do ex-vereador João Bentivi, deputado Wellington do Curso e os vereadores Fábio Câmara e Rose Sales se reúnem nesta quarta-feira para um “bate-papo” sobre os problemas da capital maranhense

 

os quatro pré-candidatos que pretendem unir forças em São Luís

Os quatro pré-candidatos que pretendem unir forças em São Luís, mesmo com campanhas independentes

Pré-candidatos a prefeito de São Luís, o deputado estadual Wellington do Curso (PP), os vereadores Rose Sales (PMB) e Fábio Câmara (PMDB), e o ex-vereador João Bentivi (PHS) vão se reunir hoje em São Luís.

Iniciativa do próprio Bentivi, o encontro tem o objetivo de definir ações conjuntas na campanha e uma espécie de pacto entre os candidatos.

– A ideia é que cada um faça sua campanha independente e quem for para o segundo turno terá apoio automático dos demais. se nenhum de nós estivermos no segundo turno, caminharemos juntos na decisão sobre quem apoiar. Acreditamos que, assim, a eleição passaria pelo grupo dos quatro – acredita Bentivi.

O vereador Fábio Câmara também se manifestou interessado no encontro.

– É um encontro para se debater, sobretudo, uma campanha propositiva, sem agressões. um pacto entre todos os que acreditam, cada um à sua maneira, numa São Luís melhor – disse.

Wellington do Curso mostrou-se meio refratário, mas confirmou presença, ressaltando tratar-se de reunião informal, sem nenhum tipo de compromisso entre os pré-candidatos.

– A princípio seria um encontro informal. Espero que se mantenha esta informalidade – ressaltou o parlamentar.

A reunião entre os candidatos se dará no Grand São Luís Hotel, antigo Hotel Vila Rica…

4

De olho na janela…

casetloss

Eliziane, Castelo, Andrea e Bira: quatro que podem mudar de partido

A janela partidária aberta quinta-feira pelo Congresso Nacional, período de 30 dias no qual qualquer deputado ou vereador pode trocar de partido sem que seja punido pela Lei da Fidelidade Partidária, deixou em estado de alerta pelo menos quatro pré-candidatos a prefeito de São Luís.

Ainda não têm consolidação de seus nomes nos partidos em que estão hoje os pré-candidatos Eliziane Gama (Rede), João Castelo (PSDB), Andrea Murad (PMDB) e Bira do Pindaré (PSB). E qualquer um deles poderá mudar de partido até o dia 20 de março, quando a janela se fechará para as eleições de 2016.

E a promulgação da emenda movimentou o quadro eleitoral nos últimos dois dias.

A Rede Sustentabilidade, partido de Eliziane Gama, por exemplo, apressou-se em reafirmar sua candidatura a prefeito, descartando que ela saia da legenda. Mas o próprio presidente do PSDB, vice-governador Carlos Brandão, revelou que a sua legenda está em negociações com a deputada.

E vem do PSDB também o outro movimento pós-janela de transferência partidária. Ontem, o deputado federal João Castelo reafirmou que será candidato a prefeito. Os tucanos têm resistido a apoiar a candidatura do ex-prefeito, mas agora ele sente-se livre para entrar na disputa. Pelo PSDB ou por outro partido.

Também fica livre para negociar nova legenda o deputado estadual Bira do Pindaré, ora no PSB. Controlado no Maranhão pelo senador Roberto Rocha, que já demonstrou antipatia pública pela candidatura de Bira, o PSB poderá negar legenda ao ex-petista, que namora exatamente a sigla antiga. Ele tem 30 dias para se decidir a pular a janela.

Este movimento também poderá ser feito pela deputada estadual Andrea Murad (PMDB). Ela anunciou interesse de ser candidata a prefeita em meados de janeiro.

E deixou claro que poderia disputar pelo PMDB ou por outra legenda.

Agora é a hora de se decidir…

Da coluna Estado maior, de O EstadoMaranhão, com ilustração do blog