0

Duarte Jr. vê frustrada operação que levaria o PDT, de Weverton, ao seu palanque…

Federação que vinha sendo articulada entre o PSB, do deputado federal que vai disputar a Prefeitura de São Luís e o partido do senador maranhense, perdeu força com a briga entre os irmãos Cid e Ciro Gomes, do Ceará, o que inviabiliza os planos dos socialistas e pressiona o líder pedetista por uma posição mais efetiva na capital maranhense

 

Briga dos irmãos Gomes, no Ceará, frustra planos de Rocha e Duarte por palanque automático em São Luís

Caiu por terra nesta quarta-feira, 3, o sonho do deputado federal Duarte Júnior (PSB) de ter o PDT, do senador Weverton Rocha, em seu palanque na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Duarte apostava que a federação entre os dois partidos levaria, obrigatoriamente, ao seu palanque o partido de Weverton – que tem como pré-candidato o ex-vereador Fábio Câmara; mas nesta quarta-feira, 3, um movimento do senador Cid Gomes, irmão do presidenciável Ciro Gomes – de se transferir com todo o seu grupo para o PSB – inviabilizou a aliança.

A articulação nacional entre PSB e PDT garantiria a Ciro Gomes o apoio dos socialistas à candidatura do seu aliado José Sarto à Prefeitura de Fortaleza (CE); com a ida e Cid par ao PSB, isso se torna inviável, o que inviabiliza também a federação em todo o país.

Duarte sairia fortalecido por que nem precisaria negociar com os pedetistas nenhum tipo de presença na chapa, cuja vice já está garantida à federação entre PT, PCdoB e PV.

A frustração de Duarte Júnior também joga pressão sobre o senador Weverton Rocha.

Sem a desculpa da federação partidária com o PSB, ele terá que descer do muro e se posicionar mais claramente sobre os rumos eleitorais do PDT na capital maranhense.

Mas esta é uma outra história…

0

“Serei candidato a prefeito”, garante Dr. Yglésio…

Deputado estadual (ainda filiado ao PSB) diz não se sentir nem um pouco pressionado pelo Governo do Estado – que tenta forçar a desistência de outros candidatos da base em favor do deputado federal Duarte Júnior – e que já tem uma decisão da Justiça Eleitoral favorável à sua troca de partido, o que deve ocorrer antes do prazo final de filiação, em abril

 

Apesar da aliança com o governador Carlos Brandão, Dr. Yglésio garante que não pretende abrir mão da disputa pela Prefeitura de São Luís

O deputado estadual Dr. Yglésio Moyses (ainda no PSB) reafirmou a este blog Marco Aurélio d’Eça que tem absoluta convicção de sua candidatura a prefeito de São Luís nas eleições de outubro; Yglésio deu a explicação ao comentar o post “Polarização em São Luís só interessa a Brandão e a Braide…”.

– Não me sinto de jeito nenhum impelido a abandonar a disputa – disse o parlamentar.

Em guerra com o PSB desde o fim das eleições de 2022, Dr. Yglésio já tem uma decisão favorável do Tribunal Regional Eleitoral para se desfiliar do partido, que tenta manobras jurídicas para impedir sua saída a tempo de se filiar em outra legenda.

Além de Dr. Yglésio, a base do governo Carlos Brandão (PSB) tem pelo menos outros dois pré-candidatos a prefeito.

Disputando terceiro lugar, de acordo com as pesquisas de dezembro de 2023 – quando ainda não havia necessidade de registro eleitoral – o deputado estadual Neto Evangelista é do União Brasil, que Brandão também quer na base de Duarte Júnior; já o ex-prefeito Edivaldo Júnior está sem partido, e, este sim, dá sinais de que não entrará mesmo na disputa.

Até agora, Duarte Júnior conseguiu apoio de PSDB, PT, PCdoB e PV – que estão federalizados – do PP, do Cidadania, do Solidariedade e de vários pequenos partidos que compõem a base do Palácio dos Leões; mas o governador Carlos Brandão quer também ter no palanque do deputado o MDB, o PL, o União Brasil e do Podemos, principalmente.

Com a pressão do Palácio dos Leões e a articulação do próprio prefeito Eduardo Braide em busca de outros partidos fora do raio de ação do governo, o número de partidos torna-se escasso para outros pré-candidatos – a exceção é Fábio Câmara, que tem a garantia do PDT para ser candidato.

O deputado estadual Wellington do Curso, por exemplo, está sem partido e tem pouco poder de articulação para garantir presença no pleito de outubro; além disso, fortemente vinculado à presidente da Assembleia Legislativa Iracema Vale (PSB), ele é alvo fácil a sucumbir aos interesses do Palácio dos Leões.

Mas esta é uma outra história…

0

Ana Paula Lobato separa divergências partidárias do seu apoio nas eleições de São Luís…

Senadora que divergiu da entrega do comando do PSB maranhense ao governador Carlos Brandão mantém relação com o candidato do partido, Duarte Júnior, a quem já havia manifestado apoio antes mesmo da crise interna no partido

 

Ana Paula Lobato mantém apoio a Duarte Júnior, que é anterior à crise interna com o PSB maranhense

A senadora Ana Paula Lobato explicou nesta sexta-feira, 29, que sua eventual divergência com o comando do PSB no Maranhão – agora entregue ao governador Carlos Brandão – nada tem a ver com o seu apoio ao candidato do partido a prefeito, deputado federal Duarte Júnior.

Muito antes da divergência com Brandão, Ana Paula havia gravado vídeo em apoio a Duarte; e mantém este apoio, pelo menos até decidir-se se troca ou não partido, posição que está prevista para antes do recesso parlamentar.

– A questão da divergência sobre o comando partidário não tem relação com o meu apoio nas eleições municipais de São Luís – explicou a senadora ao blog Marco Aurélio d’Eça.

Ana Paula Lobato esteve reunida com a direção do PSB antes da decisão de entregar o comando partidário a Brandão.

O apoio a Duarte é anterior a esta conversa…

0

A curiosa posição política invertida das senadoras maranhenses…

Eliziane Gama, que é do PSD – partido do prefeito Eduardo Braide – decidiu declarar apoio à candidatura do deputado Duarte Jr., do PSB; Filiada ao PSB, Ana Paula Lobato tem resistido às posições do governador Carlos Brandão e rejeita o apoio ao candidato do partido, situação que pode levá-las a uma troca de legendas, uma com a outra, no Senado Federal

 

Eliziane Gama e Ana Paula Lobato devem seguir caminhos eleitorais invertidos em 2024, o que pode levar a um troca-troca partidário entre elas

A senadora Eliziane Gama entrou no PSD – partido que tem o prefeito Eduardo Braide em São Luís – logo no início do governo Lula (PT), para se adequar à nova realidade política de Brasília; Mesmo com Braide no partido, Eliziane declarou apoio à candidatura do deputado federal Duarte Júnior, do PSB.

A senadora Ana Paula Lobato é do PSB e assumirá definitivamente a partir de fevereiro o mandato em que atua desde o início do governo Lula; mas ela não apoia o candidato do seu partido a prefeito e deve deixar a legenda por incompatibilidade com o governador Carlos Brandão.

O blog Marco Aurélio d’Eça apurou que há um movimento de Ana Paula rumo ao PSD de Eliziane Gama; e a falta de relação com o prefeito Eduardo Braide tem levado Eliziane Gama a se aproximar do PSB, de Brandão e Duarte.

Ao que tudo indica, o ano político de 2024 começará com uma troca partidária entre as duas senadoras maranhenses.

É aguardar e conferir…

0

Controle do PSB por Brandão vai levar partido a perder um voto no Senado; entenda o passo a passo…

Negociação do governador que levou ao apoio do Palácio dos Leões ao deputado federal Duarte Júnior – e à pressão pelo apoio de toda a base governista – tirou da legenda socialista a senadora Ana Paula Lobato, que deve anunciar transferência para outra agremiação; negociação envolveu forte disputa de poder

 

Ana Paula Lobato vai deixar o PSB após posse de Brandão no comando regional do partido

Análise da Noticia

Este blog Marco Aurélio d’Eça acompanhou desde o início – com revelações de bastidores, idas e vindas, e pressões de lado a lado – todo o processo que resultou no apoio do governador Carlos Brandão ao deputado federal Duarte Júnior na disputa pela Prefeitura de São Luís.

O resultado mais imediato é a perda da senadora  Ana Paula Lobato pelo PSB em Brasília.

Abaixo, o passo a passo registrado de tudo o que ocorreu:

Passo 1: o governador Carlos Brandão é informado que o ministro da Justiça Flávio Dino vai mesmo para o Supremo Tribunal Federal – e pede para si o controle do partido do PSB; de Dino e da direção nacional ouve que, para isso ocorrer, precisa apoiar o deputado Duarte Júnior a prefeito de São Luís.

Brandão até aceita, mas pede um tempo; convoca reunião no Palácio dos Leões, mas não encontra clima por Duarte, como este blog Marco Aurélio d’Eça registrou em 25 de novembro, no post “São Luís fica fora da primeira reunião de Brandão coma base sobre 2024…”.

Passo 2 – Brandão chama o seu grupo para uma nova reunião sobre Duarte; apressado, o deputado acha que vai ser anunciado como o candidato da base; chama seu time na imprensa e espalha intempestivamente que Brandão declarou apoio.

Este blog Marco Aurélio d’Eça registra a história em 19 de dezembro, no post “Duarte se fortalece e base governista deve enxugar número de candidatos”.

Passo 3 – A antecipação de Duarte irrita Brandão, que cobra de aliados na imprensa a informação; o governador liga para Dino e volta a dizer que esse “esse rapaz só complica”.

O blog Marco Aurélio d’Eça ouve interlocutores no PSB, no dinismo e no Palácio dos Leões e publica dois dias depois, em 21/12, em o post “A notícia sem fala do apoio de Brandão a Duarte…”, que incomodou o próprio Duarte e seus aliados na imprensa.

Passo 4 –  a demora de Brandão leva a senadora Ana Paula Lobato a uma reunião com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira; Brandão acusa o golpe – e para não perder o PSB aceita, finalmente, declarar apoio a Duarte.

Primeiro, os  jornalistas palacianos esperam o anúncio no dia de Natal, o que só ocorre na quarta-feira, 27, registrado neste blog Marco Aurélio d’Eça sob o título “PSB garante acordo com Brandão e entrega comando do PSB por apoio a Duarte…”.

Passo 5 – Cumprindo o script exigido pelo comando socialista, Brandão orientas seus aliados mais alinhados ao seu projeto de poder a declarar apoio imediato a Duarte, o que também é registrado neste blog Marco Aurélio d’Eça no post “Após apoio de Brandão, base governista começa aderir em massa a Duaree Júnior…”. 

E nesta quinta-feira, 28, veio o passo 6, com a mídia anunciando que Ana Paula Lobato deixará o PSB até o final do recesso no Senado Federal.

Tudo registrado passo a passo neste blog Marco Aurélio d’Eça, de forma isenta por que livre das paixões política, sempre focado no que está por trás do fato e não apenas no que o poder quer que seja dito.

Simples assim!!!

0

PSB garante acordo com Brandão e entrega presidência por apoio a Duarte…

Governador do Maranhão foi empossado nesta quarta-feira, 27, no comando regional do partido; em troca, anunciou, finalmente, em suas redes sociais que estará com o candidato do partido a prefeito de São Luís

 

Brandão aceitou apoiar Duarte e ganhou o comando do PSB, que vinha tendo investidas da senadora Ana Paula Lobato

A direção nacional do PSB finalmente conseguiu as garantias do apoio do governador Carlos Brandão ao candidato do partido a prefeito de São Luís, deputado federal Duarte Júnior; em troca, Brandão recebeu nesta quarta-feira, 27, a presidência regional do partido.

– Com satisfação, informo que fui conduzido à presidência do  PSB no Maranhão. Anuncio ainda que nos reuniremos em torno da pré-candidatura do deputado federal Duarte Júnior  à prefeitura de São Luís. Juntos, fortaleceremos a boa política em nosso estado! – anunciou o próprio Brandão, em suas redes sociais.

A declaração de apoio a Duarte vinha sendo esperada com ansiedade, tanto pelo deputado quanto por seus aliados na imprensa maranhense, que chegaram a antecipar por duas vezes, sempre frustrados pela falta de fala do próprio do governador.

Brandão decidiu antecipar-se após investidas da senadora Ana Paula Lobato pelo comando partidário.

Na foto do acordo com a direção nacional, o governador  aparece com o próprio Duarte Júnior, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e com o secretário-executivo do ministério da Justiça, Ricardo Capelli, lugar-tenente do ministro Flávio Dino.

Após a definição dos encaminhamentos no PSB, Brandão deve reunir os membros da base para orientar apoio em massa a Duarte…

0

PSB exige apoio a Duarte para dar presidência no Maranhão a Brandão, que resiste…

Situação do governador maranhense no partido piorou com a conversa entre a senadora Ana Paula Lobato e o presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, o que pode levá-lo, inclusive, a transferir-se para o PSDB ou para o MDB; esses movimentos de bastidores explicam a pressão que o candidato socialista a prefeito impõe para gerar um fato consumado de apoio integral da base governista

 

Com apoio da direção nacional do PSB, Duarte pressiona Brandão a declarar-lhe apoio, mas o governador ainda não está convencido disto

Este blog Marco Aurélio d’Eça investiga profundamente, desde a segunda-feira, 18 – no Maranhão e em Brasília -, a relação atual entre o governador Carlos Brandão e o seu partido, o PSB, desde que surgiram as primeiras notícias – “sem fala” – de um suposto apoio integral do palácio dos Leões à candidatura do deputado federal Duarte Júnior a prefeito de São Luís.

De fato, no PSB há uma questão envolvendo a candidatura de Duarte Júnior e o apoio de Brandão; mas trata-se de uma exigência do partido para entregar o comando regional a Brandão: ele só terá a presidência socialista no Maranhão se declarar integralmente, com toda a sua base, apoio à candidatura de Duarte Júnior a prefeito.

Segundo apurou este blog Marco Aurélio d’Eça, Brandão chegou a cogitar este apoio no final da semana passada, tanto que convocou a reunião com os dirigentes partidários para a segunda-feira, 18; mas, por razões que este blog Marco Aurélio d’Eça admite desconhecer, ele recuou na hora H, e apenas disse que aguardará uma pesquisa antes de se posicionar.

Como já sabido, após revelação no post “A ‘notícia sem fala’ do apoio de Brandão a Duarte Júnior…”, o deputado socialista se encarregou de espalhar a notícia do apoio de Brandão em sua mídia alinhada, embora nenhum blog, jornal ou portal de notícia tenha publicado qualquer frase aspeada, qualquer declaração de Brandão.

O caldo entornou ainda mais quando a senadora Ana Paula Lobato foi ao diretório nacional cobrar explicações sobre a entrega do diretório a Brandão, como também revelou este blog Marco Aurélio d’Eça.

A semana passou com forte pressão de Duarte Júnior e aliados e um certo recuo do governador, que já admite, inclusive, transferir-se para o PSDB ou mesmo para o MDB, que já está sob o controle do seu irmão Marcus Brandão. (Entenda aqui)

É errado, portanto, estabelecer que já exista apoio oficial e integral de Brandão a Duarte Júnior; é errado também determinar que o governador comandará o PSB no Maranhão.

Nenhuma coisa, nem outra está definida.

Ainda…

0

Os contrapontos de Othelino Neto a Carlos Brandão

A ação da senadora Ana Paula Lobato pelo controle do PSB no Maranhão e o movimento do deputado federal Márcio Jerry pela indicação de Flávia Alves a vice de Duarte Júnior indicam que o ex-presidente da Assembleia não vai deixar barato a quebra do acordo que resultou no seu apoio ao governador em 2022

 

Othelino e suas mulheres no contraponto a Brandão; sinais de guerra e rumores de guerra a partir de 24

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) deixou a Representação do Governo do Maranhão em Brasília na mesma semana em que o ministro da Justiça Flávio Dino fora indicado pelo presidente Lula (PT) para o Supremo Tribunal Federal; desde então, embora ele próprio não assuma, seus movimentos são todos de contraponto ao grupo do governador Carlos Brandão (PSB).

Othelino ressente-se da quebra de acordo por parte de Brandão, que o faria de novo presidente da Assembleia em troca do apoio ao governador  em 2022; em dezembro de 2022, este blog Marco Aurélio d’Eça revelou o tom deste acordo no post “Othelino garante que falou de presidência da Assembleia quando fechou apoio a Dino e Brandão…”.

Nesta semana natalina, dois desses movimentos deixaram claro que Othelino não irá deixar barato a quebra do acordo que resultou em seu apoio ao governador Carlos Brandão em 22.

Primeiro, a senadora Ana Paula Lobato foi ao comando nacional do PSB dizer que não concorda coma entrega do partido no Maranhão ao comando do governador. E ela tem trunfos: é senadora da República e tem oito anos de mandato, enquanto Brandão tem apenas dois anos e quatro meses.

Logo em seguida, após repercussão da suposta declaração de apoio de Brandão ao deputado federal Duarte Júnior (PSB), o também deputado federal e presidente do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, indicou a superintendente do Ibama e suplente de deputada estadual Flávia Alves (PCdoB) para vice do socialista. (Leia aqui)

Ana Paula Lobato é mulher de Othelino Neto; Flávia Alves é irmã do deputado. A entrada de Márcio Jerry no embate mostra que o ex-presidente da Assembleia tem alianças importantes para contrapor o governador e seu grupo.

Para Othelino e o grupo que gravita em torno do ainda ministro da Justiça Flávio Dino, Brandão traiu o acordo firmado em campanha, assim como indica que quebrará o que fez com a senadora Eliziane Gama (PSD).

Mas pelo movimento do ex-presidente da Assembleia, o governador pode pagar caro por esta traição…

0

PSB tenta impedir que Yglésio dispute a Prefeitura de São Luís…

Deputado estadual tem até abril para garantir autorização definitiva da Justiça Eleitoral e deixar a legenda ou sair por conta própria e correr o risco de ter o mandato na  Assembleia Legislativa tomado sob alegação de infidelidade partidária

 

Yglésio assumiu-se bolsonarista e irritou o PSB, que quer tirá-lo da sucessão municipal e tomar seu mandato na Assembleia

O PSB decidiu criar uma barreira legal para impedir a candidatura do deputado estadual Dr. Yglésio Moyses a prefeito de São Luís.

A estratégia é protelar ao máximo o processo em que o parlamentar pede à Justiça Eleitoral autorização para deixar a legenda, o que o impediria de concorrer à Prefeitura de São Luís.

Os socialistas não têm mais nenhum interesse na filiação de Yglésio, mas o estilo beligerante do deputado – contra a cúpula partidária e contra o candidato do partido à prefeitura, Duarte Júnior – levou a legenda a tentar amarrá-lo judicialmente, impedindo a transferência para outro partido. 

Yglésio já recebeu, por unanimidade, a autorização do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão para deixar o PSB, mas o partido recorreu ao próprio TRE; além deste recurso, a legenda ainda pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral e até mesmo ao Supremo Tribunal Federal.

Se quiser mesmo concorrer à prefeitura, Yglésio pode seguir dois caminhos:

1 – encontrar uma forma de recurso antecipado que garanta sua saída do PSB antes mesmo de o processo transitar em julgado, ou seja, quando não couber mais nenhum tipo de recurso;

2 – deixar o PSB por conta própria, correndo o risco de ter o mandato cobrado pelo partido na mesma Justiça Eleitoral, mas apostando que o processo não seja julgado antes das eleições municipais.

Para qualquer uma das ações, ele só tem até abril de 2024, quando termina o prazo para filiação dos candidatos às eleições de outubro.

E ainda precisa encontrar legenda disposta a correr tais riscos…

0

PSB e PCdoB tentam viabilizar Carlos Lula em Paço do Lumiar…

Deputado estadual é o preferido pela grupo do ministro da Justiça Flávio Dino para a sucessão da prefeita Paula Azevedo, mas ainda tem que convencer o presidente da Câmara Jorge Maru a abrir mão da disputa, antes de se preparar para o enfrentamento a Fred Campos

 

Apesar das boas ações do deputado em Paço do Lumiar, Jorge Maru ainda consegue convencer Paula Azevedo a resistir à candidatura de Carlos Lula

O deputado estadual Carlos Lula tem o apoio das cúpulas do PSB e do PCdoB para entrar na disputa pela Prefeitura de Paço do Lumiar; eleitor do município, ele é o preferido do grupo do ministro da Justiça Flávio Dino para a sucessão da prefeita Paula Azevedo (PCdoB), que tem defendido o nome do presidente da Câmara Municipal, Jorge Maru (PRB).

Maru é o maior empecilho para a viabilização de Carlos Lula; lançado desde o ano passado, o vereador não conseguiu se viabilizar nem mesmo no próprio grupo da prefeita, e amarga índices baixíssimos de intenção de votos.

Carlos Lula tenta a diplomacia para convencer o adversário interno.

– Eu não acredito em política individual; se eu vier, eu venho em missão de paz. Paço do Lumiar já foi vítima das disputas irracionais – ressaltou o parlamentar, em entrevista ao podcast Pinga Fogo, apresentado pelo jornalista Neto Cruz. (Saiba mais aqui)

Questionado sobre a posição irredutível de Jorge Maru, foi direto: – Não existe irredutibilidade na política.

Caso consiga vencer este primeiro obstáculo interno, Carlos Lula ainda tem outro desafio nos próximos meses: superar o adversário Fred Campos (PL), que lidera todas as pesquisas de intenção de votos com o apoio do grupo Sarney, da presidente da Assembleia Iracema Vale (PSB) e do governador Carlos Brandão (PSB).

Mas esta é uma outra história…