0

Miltinho Aragão reforça apoio a Adelmo Soares em Caxias…

Ex-prefeito de São Mateus, diretor da Federação dos Municípios e dirigente histórico do PSB maranhense decidiu cerrar fileiras em torno do ex-deputado estadual que se articula para concorrer contra o candidato do atual prefeito Fábio Gentil, que trabalha para manter a prefeitura no controle da família

 

Miltinho vai reforçar a campanha de Adelmo com as garantias partidárias no PSB de Caxias

O ex-prefeito de São Mateus e diretor da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), Miltinho Aragão (PSB) recebeu esta semana o ex-deputado estadual Adelmo Soares (PSB), pré-candidato a prefeito de Caxias.

Aragão declarou apoio a Soares e vai cerrar fileiras nas eleições de 2024, como dirigente histórico do PSB.

A garantia de controle partidário do PSB dá a Adelmo Soares poder de articulação como principal nome da oposição ao atual prefeito Fábio Gentil (PRB), que trabalha para manter a Prefeitura de Caxias sob controle da família.

Principal candidato da oposição nas eleições de 2020, o ex-deputado fechou acordo com os demais oposicionistas para que todos apoiem aquele que melhor se viabilizar até as convenções.

Com as articulações que mantém entre as lideranças estaduais, é o seu próprio nome que apresenta as condições para lidera a Frente de Oposição.

0

Fábio Câmara reafirma permanência no PDT e quer partido forte em 2024…

Ex-vereador diz que tem compromisso de honra com o senador Weverton Rocha e vê caminhos importantes para a legenda na sucessão municipal, tanto com candidaturas próprias quanto em aliança com outros candidatos, incluindo o atual prefeito Eduardo Braide; “não fechamos portas”, diz o ex-parlamentar

 

Fábio Câmara vai estar ao lado do senador Weverton Rocha no PDT nas eleições de 2024

O ex-vereador e ex-candidato a prefeito de São Luís Fábio Câmara manifestou-se nesta quinta-feira, 10, com exclusividade ao blog Marco Aurélio d’Eça sobre o futuro do PDT maranhense;  além de reafirmar seu compromisso de honra com o senador Weverton Rocha, Câmara reafirmou que permanece no partido, por onde pretende disputar as eleições de 2024.

– Meu compromisso com o senador Weverton Rocha é nacional, por isso permaneço no PDT; e vejo o partido novamente grande em 2024, podendo optar por candidatura própria, por que tem nomes de peso para isso, ou mesmo firmar alianças com qualquer um dos candidatos – afirmou o ex-vereador, que também já disputou a Prefeitura de São Luís.

Fábio Câmara filiou-se ao PDT em 2021, legenda por onde concorreu à Câmara Federal em 2022, alcançando a segunda suplência; ele rechaça a ideia de esvaziamento do partido, possibilidade já apontada inclusive no blog Marco Aurélio d’Eça. (Relembre aqui)

Embora haja movimentos de pedetistas em sentido contrário, Fábio Câmara não descarta aliança com nenhum dos candidatos, nem mesmo com o prefeito Eduardo Braide (PSD) ou com o deputado federal Duarte Júnior (PSB).

Mas lembra que há pedetistas prontos para encarar a prefeitura.

– É preciso entender que o PDT tem quadros. O próprio senador Weverton tem cacife eleitoral para concorrer em São Luís; Temos o deputado Osmar Filho; eu próprio já concorri à prefeitura. E não descartamos nenhuma aliança. Todos os candidatos sabem o tamanho eleitoral do PDT em São Luís – afirmou.

Para o ex-vereador, no entanto, o projeto inicial é mesmo buscar o retorno à Câmara de São Luís, sobretudo, analisa ele, em um momento de pouca credibilidade e participação do parlamento na vida do povo.

– Não me preocupo com o Câmara, me preocupo com a Câmara. É preciso um parlamento que tenha capacidade de discussão e entendimento dos problemas de São Luís. Se analisarmos os últimos oito anos, tudo o que se discute hoje, não apenas aqui, mas no mundo, são pautas que eu comecei a debater lá atrás; por que, enquanto os outros buscam a verba, eu estudo a cidade para ter o verbo – provocou.

Fábio Câmara avalia que o partido terá uma nominata forte para disputar as vagas no parlamento, mas ressalta o debate nacional de federalização com o PSB, que pode mudar toda a configuração da campanha eleitoral.

– Mas isso, como diz o próprio blog Marco Aurélio d’Eça, é uma outra história – brinca o pedetista…

0

Grupo de Flávio Dino reforça nome de Clayton Noleto em Imperatriz…

Ex-secretário de Infraestrutura assumiu o comando do PSB local, fortalecendo sua condição de candidato a prefeito, num movimento que visa contrapor o deputado estadual Rildo Amaral, mais alinhado ao projeto do Palácio dos Leões e do governador Carlos Brandão

 

Noleto assumiu o comando do PSB no lugar de Marco Aurélio e se fortalece no contraponto ao candidato de Carlos Brandão, deputado Rildo Amaral

O ex-secretário de Infraestrutura Clayton Noleto assumiu neste fim de semana o comando do PSB de Imperatriz, fortalecendo seu projeto de disputar a prefeitura local.

Embora nas pesquisas de intenção de votos esteja em posição inferior ao do ex-deputado Marco Aurélio, que comandava a legenda, Noleto parece ter sido o escolhido pelo grupo de Flávio Dino (PSB) para a missão de  contrapor-se ao deputado Rildo Amaral (PP), preferido pelo governador Carlos Brandão (PSB).

Em disputa velada pelo comando de Imperatriz, os grupos de Flávio Dino e de Carlos Brandão contam ainda com um problema adicional: neutralizar o deputado federal Josivaldo JP (PSD), nome que cresce significativamente entre os eleitores tocantinos.

Mas esta é uma outra história…

2

Tese contra reeleição de Iracema foi levantada pelo próprio PSB…

Partido da própria presidente da Assembleia Legislativa, do governador Carlos Brandão, seu aliado – e do ministro Flávio Dino, que atuava em favor de Othelino Neto – iniciou o movimento no Supremo Tribunal Federal contestando posição do legislativo do Tocantins, que fez a eleição e a reeleição do seu presidente no mesmo dia, ambas suspensas pelo ministro Antonio Dias Toffoli

 

Iracema Vale tem todo o apoio de Brandão, mas enfrenta fogo amigo iniciado pelo seu próprio partido, o PSB, que tem também o ministro Flávio Dino

Análise da Notícia

Pode ser considerada uma espécie de fogo amigo a ação que contesta a reeleição da presidente da Assembleia Legislativa, deputada Iracema Vale (PSB), antecipada de 2025 para o último dia 20 de junho.

A ação que inspirou a do procurador-geral da República Augusto Aras tem assinatura do próprio partido de Iracema, o PSB, que tem em seus quadros o governador Carlos Brandão, articulador da vitória da presidente, e o ministro da Justiça Flávio Dino, que torcia pela manutenção do aliado Othelino Neto (PCdoB) no posto.

Em fevereiro, o PSB acionou o Supremo Tribunal Federal contra decisão da Assembleia Legislativa do Tocantins, que não apenas antecipou em dois anos a eleição do segundo biênio – que deveria ocorrer em 2025 – como realizou no mesmo dia eleição e reeleição do seu presidente. 

O ministro Antonio Dias Toffoli, do STF, determinou a suspensão dos efeitos da Emenda Constitucional do Tocantins por entender que ela feriu o “princípio da contemporaneidade das eleições”.

– O processo eleitoral deve ocorrer no tempo oportuno, para refletir o contexto político-social em cada período e garantir a representatividade do grupo majoritário naquele momento – argumentou a ação acatada por Toffoli.

Alguns blogs maranhenses chegaram a apontar dedo de Othelino nas articulações contra Iracema Vale; ocorre que a ação parte do próprio partido da presidente, que tem como principal liderança no estado o ministro da Justiça Flávio Dino.

Não é segredo para ninguém que Dino é contra a ascensão de Iracema ao poder, que fortalece o projeto de Carlos Brandão; Brandão e Dino vivem uma espécie de “guerra fria” pela hegemonia de poder no Maranhão, conforme revelou em fevereiro o blog Marco Aurélio d’Eça.

O ministro da Justiça pode não ter-se movido em favor da ação mas tem influência direta no supremo, se quiser criar embaraços na Assembleia; e ainda por cima anda ressentido com Brandão, que conseguiu garantir no Conselho Nacional de Justiça os trâmites para tornar seu afilhado Flávio Costa desembargador no TJ-MA.

A ação contra a Mesa da Assembleia se transforma, portanto, em uma espécie de chumbo trocado entre Flávio Dino e Brandão.

Curiosamente, a ação da PGR contra Iracema reflete claramente o pensamento dinista no que se refere a “fortalecimento de grupos políticos”.

– Ao permitir a eleição dos cargos de direção do segundo biênio em um lapso temporal expressivo – em junho do primeiro ano da legislatura – a norma regimental atacada acabou por ensejar a influência do grupo político específico que já se encontra no poder, em evidente afronta aos princípios democrático e republicano, bem como ao interesse público – diz o texto assinado pelo procurador-geral Augusto Aras.

Aliado de Flávio Dino e derrotado por Iracema e Brandão, Othelino Neto também usou do mesmo artifício agora contestado; em junho de 2019, ele foi reeleito presidente da Casa para o mandato que só começaria em fevereiro de 2021.

A ação da PGR inspirada no processo do PSB ficou com o ministro Carlos Fux; ele pode ou não conceder liminar determinando imediatamente a anulação do processo.

Ou pode aguardar para julgar o mérito…

0

Dr. Yglésio diz que PSB está “cozinhando o galo” no TRE por que não pode tomar-lhe o mandato…

Deputado estadual que pediu autorização do TRE para deixar a legenda explica que o Parecer contrário do Ministério Público Eleitoral não vincula a decisão da Corte; segundo ele, fatos novos já encaminhados à Justiça Eleitoral evidenciam a continuidade da discriminação contra ele dentro do partido

 

Dr. Yglésio diz que vai apresentar novas provas de discriminação do PSAB contra seu mandato

O deputado estadual Dr. Yglésio Moyses reagiu neste sábado, 27, a este blog Marco Aurélio d’Eça, que publicou, com exclusividade, Parecer do Ministério Público Eleitoral contrário à sua saída do PSB sem perda do mandato.

Segundo o parlamentar, esta posição do MPE não vincula a decisão do Tribunal Regional  Eleitoral, que pode decidir sem levar em conta esta opinião.

– E diante de novas evidências de continuidade da discriminação, como estarei incluindo no processo na semana que vem, o próprio parecer do MP poderá mudar no dia da sessão do TRE – explicou Yglésio.

Reeleito em outubro passado, Yglésio acusa a direção do PSB de persegui-lo antes, durante e após as eleições de 2022; baseado nesta perseguição é que ele pede à Justiça Eleitoral que o autorize a deixar a legenda sem perder o mandato.

Copm relação ao processo do próprio PSB contra ele, o deputado diz que este não surtirá mais nenhum efeito contra si, uma vez que a legenda já perdeu os prazos para prejudicar seu mandato.

– Eles só tinham até antes da eleição para me prejudicar em relação à exclusão da lista de votação. Se o processo que tramita no PSB me expulsar, o mandato é meu – afirma.

Na avaliação de Dr. Yglésio, o PSB não quer dar cabo algum ao processo, mas apenas ganhar tempo para mantê-lo filiado à legenda e constranger o seu mandato.

– O problema é exatamente esse, eles estão “cozinhando o galo” no processo – disse.

A expectativa é que o TRE analise o Parecer do Ministério Público, as novas provas apresentadas aos autos e decida sobre o futuro do deputado até meados de julho.

Até lá, entende Yglésio, as provas de discriminação continuarão a ser elencadas…

0

Ministério Público dá parecer contra saída de Dr. Yglésio do PSB…

Deputado estadual acionou o Tribunal Regional Eleitoral para tentar deixar o partido por justa causa, alegando estar sendo perseguido por militantes desde a campanha de 2022,  mas o procurador eleitoral Hilton Melo desqualificou os argumentos apresentados, opinando que “a ação deve ser julgada improcedente”; TRE ainda não marcou data para apreciar o caso, que pode, inclusive, se voltar contra o próprio parlamentar, processado por infidelidade partidária

 

Dr. Yglésio comprou briga com Capelli no PSB, tenta sair do partido com autorização do TRE, mas agora enfrenta resistência do Ministério Público

O procurador eleitoral Hilton Melo emitiu na última quarta-feira, 24, Parecer contrário à autorização pedida ao Tribunal Regional Eleitoral pelo deputado estadual Dr. Yglésio Moyses para deixar o PSB.

O promotor desqualificou os argumentos do deputado e entendeu que a ação deva ser julgada improcedente.

– Com efeito, os fatos noticiados não caracterizam grave discriminação política pessoal a justificar a desfiliação partidária sem perda do mandato – argumentou o procurador.

Dr. Yglésio havia entrado com “Ação de Justificação de Desfiliação Partidária”, alegando ter sido perseguido durante toda a campanha eleitoral de 2022; como “perseguidor”, ele cita apenas o deputado federal Duarte Júnior, usando um blog como prova.

Curiosamente, o deputado não arrolou como perseguidor o ex-secretário de Comunicação Ricardo Capelli, seu principal adversário no PSB.

Para justificar sua desfiliação do PSB, Dr. Yglésio apresentou como prova de perseguição, além do embate com Duarte, também os seguintes fatos: não ter recebido recursos do Fundo Eleitoral; ter sido expulso de um grupo de Whatsapp do partido; ausência de respostas para seus ofícios sobre atividades partidárias preparatórias para 2023/2024; falta de respostas do então presidente Bira do Pindaré às suas mensagens de Whatsapp; falta de convite para reunião sobre rumos políticos do partido e a abertura de um procedimento disciplinar contra ele.

Fotomontagem com trechos do parecer do procurador eleitoral Hilton Melo, opinando contra a saída de Yglésio do PSB

Para o procurador eleitoral, nenhuma das provas apresentadas pelo deputado estadual são suficientes para comprovar qualquer tipo de perseguição dentro do PSB; mas esta ausência de provas desqualifica apenas sua própria ação.

O problema está, porém, no processo disciplinar movido internamente no PSB e que pode ensejar uma ação para expulsão do parlamentar, o que levaria à perda do seu mandato.

Nos autos do processo encaminhado ao TRE, o PSB elenca uma série de documentos que mostram infidelidade partidária de Yglésio, tanto no primeiro quanto no segundo turno das eleições presidenciais.

Em suas redes sociais, ele declarou voto em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno, e em Jair Bolsonaro (PL), no segundo turno, mesmo o PSB estando na coligação de Lula (PT). 

O tiro do parlamentar na Justiça Eleitoral poderá, portanto, atingir ele próprio…

Acesse aqui o parecer do Ministério Público

0

MDB é trunfo de Brandão para 2026…

Com o irmão Marcus no comando do partido, governador garante mais uma legenda de peso em seu raio de influência, que pode ser fortalecido ainda mais com sua especulada entrada no União Brasil; e com força partidária, ele se transforma no maior líder do estado, com tudo o que isso traz de bom e de ruim à política

 

Com o portfólio partidário que vem montando, Carlos Brandão deixa de ser mero retrato nas mãos de Flávio Dino

Análise da notícia  

Com quase cinco meses de  mandato próprio – para o qual fora eleito em outubro – o governador Carlos Brandão (PSB) conseguiu fazer tudo o que quis no Maranhão.

Elegeu o sobrinho Daniel Brandão para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), garantiu o irmão Marcus Brandão numa diretoria de peso na Assembleia Legislativa e caminha para fazer o próximo desembargador do Tribunal de Justiça, além de alocar parentes e aliados próximos como olheiros em praticamente todas as secretarias do seu governo.

Mas as ações que lhe garantem controle administrativo do estado são apenas um aspecto do poder que Brandão vem construindo desde que reelegeu-se e deixou para trás o mandato herdado do ministro Flávio Dino (PSB).

O governador tem se mostrado uma felpuda raposa política, como poucos no Maranhão.

O controle do MDB sarneysista é o seu principal trunfo eleitoral, tanto nas eleições de 2024 quanto – e principalmente – nas eleições de 2026.

A sigla historicamente ligada à família Sarney tem poder de fogo, com uma das maiores cotas do Fundo Partidário anual e, sobretudo, do Fundo Eleitoral, distribuído em ano de eleições.

Com o controle do MDB – que será presidido por Marcus Brandão – o governador sai da linha de influência do ministro Flávio Dino, controlador do PSB , e ganha condições para navegar em faixa própria nos dois próximos pleitos.

E se conseguir o controle também do União Brasil – hoje dividido entre os deputados federais Pedro Lucas Fernandes e Juscelino Filho – Brandão passa a ser o principal líder partidário do estado, com todos os desdobramentos que isso possa significar.

Para o bem e para o mal…

0

Iracema Vale assume protagonismo também no PSB…

Presidente da Assembleia Legislativa foi eleita vice-presidente do partido, ao lado do governador Carlos Brandão, e vai ajudar na coordenação da escolha dos candidatos a prefeito em 2024

 

Filiada ao PSB para nas 2022, Iracema Vale assume a vice-presidência do partido no Maranhão

Primeira mulher a assumir o comando da Assembleia Legislativa, a deputada estadual Iracema Vale acaba de assumir mais um protagonismo no Maranhão.

Ela foi eleita uma das vices-presidentes do PSB, ao lado do governador Carlos Brandão.

A nova coordenação do partido foi definida está semana, mantendo o ministro da Justiça Flávio Dino como presidente regional no Maranhão.

Como  lider partidária, Iracema ajudará na definição dos candidatos do PSB a prefeito nas eleiçoes de 2024.

Além de influenciar diretamente a bancada socialista na Assembleia Legislativa.

0

Nova diretoria do PSB reforça unidade entre Dino e Brandão…

Diretório estadual do Maranhão mantém ministro da Justiça como.presidente e o governador Carlos Brandão como vice; Carlos Lula assume a secretaria-geral, o que reforça sua posição de pré-candidato a prefeito dento da legenda

 

Brandão dá sinais de que fica no PSB; Carlos Lula reforça candidatura a prefeito

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Maranhão formalizou, nesta terça-feira, 9, sua nova diretoria 2023/2024. O grupo Dino-Brandão manteve a unidade e favoreceu os principais nomes como cabeças do partido.

Permanecem nos cargos, o ministro da Justiça, Flávio Dino (presidente), o governador do Maranhão, Carlos Brandão (vice-presidente) e o secretário da Agricultura Familiar Bira do Pindaré (vice-presidente).

A novidade é a entrada da presidente da Assembleia Legislativa, deputada Iracema Vale, também na função de vice-presidente do partido.

O deputado estadual Carlos Lula assume a função de secretário-geral. Já o deputado federal Duarte Jr e o ex-secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, são os novos secretários de finanças.

Carlos Lula e Bira Pindaré foram os principais articuladores da manutenção da união do grupo. Após meses de especulação sobre o futuro Dino-Brandão, a diretoria do PSB dá como resposta o evidente interesse em chegar mais forte às eleições 2024.

Em 2022, a sigla se tornou a mais bem-sucedida no processo eleitoral no Maranhão ao eleger governador, senador e a maior bancada na Assembleia Legislativa.

Da assessoria, com edição do blog

0

Carlos Lula inicia diálogo com partidos e lideranças

Capacidade de relação com outras forças políticas é a principal vantagem que o deputado estadual leva em relação ao outro pré-candidato do PSB, Duarte Júnior

 

Próximo a Flávio Dino, Carlos Lula tem ainda a vantagem do diálogo com outras forças

O deputado estadual e pré-candidato do PSB a prefeito de São Luís tem buscado o diálogo com diversos partidos e outras lideranças políticas.

Essa é sua principal vantagem interna em relação ao seu principal adversário pela indicação do PSB, o deputado federal Duarte Júnior.

Lula tem trânsito com todas as correntes políticas e conversa inclusive com outros postulantes a prefeito, como o também deputado estadual Neto Evangelista (União Brasil) e o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Victor (PCdoB).

– O momento agora é de conversar e ouvir sobre as propostas de cada partido,cada liderança; e a aguardar a posição do PSB sobre a candidatura – disse o deputado ao blog Marco Aurélio d’Eça.

Além de Carlos Lula e Duarte Júnior, o PSB tem como pré-candidato o deputado estadual Dr. Yglésio, mas este já anunciou que vai deixar o partido.

Tanto Lula quanto Duarte Júnior têm ligações próximas com o ministro da Justiça Flávio Dino, que terá influência na escolha do PSB.

Mas Lula, ao contrário de Duarte, não ameaça deixar a legenda se não for o escolhido.

O que acaba sendo outra vantagem para o ex-secretário de Saúde…