2

Laboratório mantém contrato emergencial na Saúde mesmo após expiração do prazo…

Com atestado de filantropia – e, mesmo assim, atuando como empresa formal – Cedro garante pagamentos da Enserh por intermédio da modalidade indenização

 

Conhecido como empresa formal no Maranhão – que cobra pelos seus serviços – o Laboratório Cedro vem abocanhando contrato de R$ 2 milhões na Empresa Maranhense de Serviços e Recursos Humanos (Enserh), que atua na Secretaria de Saúde.

Para garantir o contrato, a empresa apresenta atestado de Empresa Filantrópica, com registro em cartório.

O Cedro foi contratado em caráter emergencial pela Enserh; mas, mesmo após o fim do período emergencial, continuou garantindo os pagamentos.

Para isso, conta com ajuda de pessoas influentes no governo Flávio Dino (PCdoB).

O caso gerou crise entre os principais auxiliares de Flávio Dino e deve estourar nas próximas semanas.

Como o provável primeiro escândalo do governo comunista em 2018.

É aguardar e conferir…

2

Em resposta ao blog, dono do “aluguel camarada” nega ser “pivô de escândalo” no governo comunista…

Jean Carlo Oliveira, que alugou a casa na Aurora hoje ocupada pela Funac, nega que tenha ganhado reforma do imóvel, embora o próprio governo diga o contrário, e usa os mesmos argumentos do Palácio dos Leões, de que a locação se deu dentro dos trâmites legais

 

Jean Carlo Oliveira nega ser pivô de escândalo

O engenheiro Jean Carlo Oliveira, dono do imóvel na Aurora alugado pelo governo Flávio Dino (PCdoB), contestou, em nota, postagens deste blog sobre o caso, que ficou conhecido pelo apelido de “aluguel camarada”.

– Afirmar que eu seria o “Pivô” da maior crise de corrupção do governo do estado e que eu gerei o “maior escândalo de corrupção do governo do estado” constitui crime de calunia e difamação – diz a nota do comunista, embora não haja na postagem, nenhuma afirmação como as aspeadas por ele, como se pode ver aqui.

No documento, encaminhado por intermédio do advogado Joaquim Adler, Jean Carlo contesta ainda o fato de que ser filiado ao PCdoB gere algum impedimento para oi aluguel.

– O fato de eu ser filiado a um partido político, no caso o PCdoB, não constitui impedimento de celebração de contrato de locação pela Administração pública. Tão pouco o fato de ser filiado ao PCdoB indica que eu seja amigo do Governador do Estado – afirma o comunista.

QUEM PAGOU? Imagens mostram caminhões só a proteção da Polícia em obras na casa da Aurora, em janeiro de 2017

O aliado do governador – cuja casa deve ser desocupada até o dia 30 – nega também que o imóvel tenha passado por reforma paga pelo governo, embora o próprio governo tenha falado isso, como mostram as imagens neste post. (Releia também aqui e aqui)

Por fim, Jean Carlo pede a retirada imediata da postagem, o que, simplesmente será ignorado pelo blog, que não se submete a nenhum tipo de censura.

Leia abaixo a íntegra da Nota de Jean Carlo Oliveira:

Resposta de Jean Carlo Oliveira em relação à postagem do dia 14/12/2017:

 

1-      O fato de eu ser filiado a um partido político, no caso o PCdoB, não constitui impedimento de celebração de contrato de locação pela Administração pública.

2-      Tão pouco o fato de ser filiado ao PCdoB indica que eu seja amigo do Governador do Estado.

3-      Meu imóvel foi locado por intermédio de uma imobiliária, e havia dois anos que estava sendo ofertado ao mercado. Todo o processo foi conduzido seguindo os princípios da legalidade e da moralidade, sendo que toda documentação comprobatória deste processo já foi entregue ao MPMA.

4-      A afirmação usada diversas vezes em sua publicação de que a locação do meu imóvel foi um “escândalo” não procede.

5-      Afirmar que eu seria o “Pivô” da maior crise de corrupção do governo do estado e que eu gerei o “maior escândalo de corrupção do governo do estado” constitui crime de calunia e difamação.

6-      Diferentemente do que foi noticiado em seu blog, não ganhei “reforma do meu imóvel” e nem fiquei rico com essa locação, ou o blogueiro acha que alguém fica rico locando um imóvel deste porte?

7-      Peço que este blog retire imediatamente esta postagem e se retrate no que diz respeito às afirmações feitas em face de minha pessoa.

1

Comunista já recebeu R$ 117,5 mil por aluguel camarada em 2017…

Casa alugada por Flávio Dino de um aliado do seu partido tem que ser desativada até o dia 30 de dezembro, mas não há sinais de que o governador cumprirá o acordo judicial

 

O comunista Jean Carlo Oliveira, dono do imóvel na Aurora alugado pelo governo comunista de Flávio Dino, já recebeu, apenas em 2017, nada menos que R$ 117,5 mil dos cofres públicos maranhenses.

A casa de Jean Carlo, filiado ao PCdoB – e, até à época do escândalo, funcionário do próprio governo – ganhou o apelido de “aluguel camarada” pelos benefícios que recebeu. (Saiba detalhes aqui)

Alugado desde 2015, o imóvel passou dois anos fechados, mas com alugueis pagos religiosamente ao membro do PCdoB.

Após escândalo ganhar repercussão nacional – e diante da recusa dos moradores da Aurora de ter uma unidade da Funac em sua área – Flávio Dino assinou um acordo na Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís para desativar a unidade até o dia 30 de dezembro.

Tem 16 dias para cumprir o acordo…

0

Flávio Dino tem 17 dias para fechar unidade da Funac na Aurora…

Imóvel do aluguel camarada que virou símbolo do apadrinhamento do governo comunista deve ser desativado no dia 30 de dezembro, conforme acordo celebrado pelo próprio Flávio Dino na Justiça

 

Moradores da Aurora protestaram contra a instalação da unidade, fruto de aluguel camarada de Flávio Dino

 

A unidade de ressocialização da Funac na Aurora – primeiro símbolo do esquema de alugueis camaradas do governo comunista de Flávio Dino – deve ser desativada até o dia 30.

Alugada de um dos membros do próprio PCdoB, e paga sem utilização durante 17 meses, a casa foi criticada pela comunidade, que exigiu na Justiça sua desativação, fruto de um acordo na Vara de Interesses Difusos e Coletivos. (Relembre aqui)

A audiência na Vara de Interesses Difusos e Coletivos que selou a obrigação do governo em desocupar a casa até o dia 30

Flávio Dino tem, portanto, 17 dias para desativar a unidade, que tanta polêmica causou, com repercussão até nacional.

E a contagem regressiva já começou…

1

Flávio Dino mente nas redes sociais para desqualificar operação da PF em seu governo…

Governador comunista insiste em negar a existência da lista de servidores fantasmas na Secretaria de Saúde e chega a inventar um afastamento do delegado da Operação Pegadores, mentira disseminada também em blogs alugados pelo Palácio dos Leões

 

Dino vai ter um natal para nunca esquecer

Acossado pela Operação Pegadores, que expôs a corrupção em seu governo, o comunista Flávio Dino tem atacado sistematicamente a Polícia Federal, tentando desqualificar a ação na Secretaria de Saúde.

E agora chegou ao disparate de mentir em suas redes sociais. Veja o que ele diz:

– 1) Há um mês, um delegado de polícia inventou 400 “fantasmas” na saúde do Maranhão. 2) Ele usou um “dossiê” falso. 3) O Judiciário o afastou do caso. 4) O Estado representou contra ele na Corregedoria da PF. Não podemos aceitar abusos e arbitrariedades – afirmou Dino, em seu perfil no Twitter.

 

O twitter de Flávio Dino com a mentiras contra a PF

O governador faltou mais uma vez com a verdade nesta postagem, desmentida agora ponto por ponto:

1 – a lista de fantasmas da Saúde já foi reconhecida pelos próprios auxiliares do governo Flávio Dino, que já promovem o “pente fino” para detectá-los;

2 – Não existe nenhuma decisão, de nenhuma instância, afastando qualquer delegado que atuou na Operação Pegadores;

3 – As decisões judiciais sobre o caso apenas confirmam que, por ter um auxiliar de Dino com foro privilegiado, as ações devem ser julgados na instância judicial devida. (Veja decisão do desembargador federal Ney Bello)

Trecho da decisão de Ney Bello que encaminhou os autos para a instância competente, o TRF

4 – As representações do governo Dino contra a Polícia Federal são apenas uma tentativa do próprio Dino de desqualificar a Operação Pegadores, sem efeito algum nas investigações.

Como se vê, o governador comunista que assola o Maranhão usa de retórica, sofismas e mentiras puras para vender-se como probo.

O que, hoje, o Maranhão inteiro já sabe que não é…

3

Novo Italuís sem data para voltar a operar…

Flávio Dino gastou R$ 31 milhões para aditivar a obra que já estava praticamente pronta, mudou o projeto e fracassou em sua implantação, gerando falta d’água à população, que terá que receber água do sistema antigo por tempo indeterminado

 

Pela cara, Flávio Dino parece arrependido de ter mudado o projeto para acelerar a entrega da obra

Após a lambança protagonizada pelo governo Flávio Dino (PCdoB) na tentativa de implantação do novo sistema Italuís, a população voltou ontem, gradativamente, a receber água pelo sistema antigo.

O comunista fracassou na implantação da nova adutora por que mudou o projeto – que já estava praticamente pronto – para justificar um aditivo de R$ 31 milhões à obra.

A conexão que não funcionou, foi criada exatamente com a mudança do projeto.

Diretores da Caema e do consórcio reunidos para tentar justificar o fracasso da implantação do sistema

O resultado é que não há previsão para implantação do novo sistema, que teve sua inauguração adiada três vezes desde que Flávio Dino assumiu o governo, em 2015.

Desde ontem, a população voltou a receber água do sistema Italuís antigo, que deveria ter sido desligado sábado, 9.

Em mais um fruto da mudança comunista no Maranhão…

0

Após lambança comunista, Caema e alvo de órgãos de controle…

Após culpar deus-e-o-mundo pela própria incompetência, Flávio Dino é obrigado, de novo, a admitir que o problema na adutora do Italuís se deu por uma mudança de projeto determinada em sua gestão; Procon e Defensoria Pública notificaram a companhia, que voltou a  operar no sistema antigo

 

Flávio Dino diretores da Caema e empreiteiros batem-cabeça após erro de projeto criado pelos comunistas

O Procon-MA e a Defensoria Pública do Maranhão notificaram a Caema, nesta segunda-feira, 11, pela lambança que foi a tentativa de ligar o novo sistema Italuís de abastecimento d’água.

Sob a gestão comunista de Flávio Dino, a companhia errou ao mudar o projeto para inclusão de uma conexão tipo “Y”, que acabou não suportando a pressão da água.

Para garantir o abastecimento na capital, Flávio Dino foi obrigado a religar o sistema antigo até que a nova peça seja refeita – a um novo custo para o contribuinte maranhense.

O Procon quer que a companhia deixe claro aos consumidores os custos dos seis dias sem água nas torneiras.

A Defensoria Pública, por sua vez, se põe à disposição para eventuais ações contra a Caema.

Protagonista de mais uma lambança do governo comunista…

2

Andrea Murad mostra incompetência de Flávio Dino…

Deputada estadual aparece em inserção do PMDB para dizer que o governo está na contramão das necessidades da população e que o comunista mentiu, ao propor uma mudança que não se concretizou

 

A deputada Andrea Murad é uma das protagonistas da propaganda do PMDB ora veiculada no rádio e na televisão. E seu discurso desconstrói o mito da competência do governador Flávio Dino (PCdoB).

– Temos um governo na contramão das necessidades do povo. E essa incompetência tem rosto, o de Flávio Dino. Aumento de impostos, aluguéis camaradas, funcionários fantasmas, corrupção, são marcas de um governo onde a prometida mudança serve apenas a eles – diz Andrea.

A parlamentar ressalta também a decepção dos maranhenses com a promessa de mudança.

– Os maranhenses nunca imaginaram que castigar e explorar seriam a solução. O Maranhão quer um novo rumo, um novo governo – frisou.

Veja o vídeo acima…

1

Dinheiro que faz falta…

Os cerca de R$ 18 milhões utilizados nos “extras” de fantasmas da Saúde, segundo a Polícia Federal, saíram de hospitais de importância social em São Luís e no interior; e poderiam servir também para construir ou equipar outras unidades

 

Hospitais de suma importância social, como o Geral, foram sangrados para pagar fantasmas

A revelação da Polícia Federal de que a Operação Pegadores encontrou indícios de desvios de, pelo menos, R$ 18 milhões da Saúde do Maranhão – “pelo menos”, porque pode ser mais – pode ajudar a responder uma pergunta que se faz desde o início do governo Flávio Dino: por que os serviços nos hospitais da rede estadual pioraram tanto nos últimos anos?

O fato é que o dinheiro desviado faz falta.

Faz falta, por exemplo, porque a “folha complementar” descoberta pelos federais era quitada com verbas direcionadas a pelo menos três unidades hospitalares do Maranhão.

De acordo com as investigações da PF, os recursos para os pagamentos “extras” saíam do Hospital Geral (Tarquínio Lopes Filho), do Hospital Presidente Vargas e da Unidade Mista do Maiobão.

A informação consta de planilhas encaminhadas por um funcionário do ICN à Secretaria de Estado da Saúde (SES), ainda em 2015, e são exatamente aquelas que chegaram às mãos do então subsecretário de Saúde, Carlos Lula, hoje titular da pasta.

Ainda de acordo com a PF, com o fim do contrato entre a SES e o ICN, outros institutos assumiram o pagamento dessa folha, gradativamente, até ela ser assumida pela própria administração estadual.

O resultado desse desvio ainda é sentido na rede estadual de Saúde: no Hospital Geral, por exemplo – unidade especializada no tratamento de Câncer -, está em falta desde o início do mês passado o medicamento Aromasin (Exemestano). Uma caixa dele, com 30 comprimidos, custa aproximadamente R$ 600,00.

O remédio é de uso contínuo, principalmente para quem trata câncer de mama.

Mas a SES deixou faltar.Só nunca faltou verba para a “folha complementar”…

0

Governo Flávio Dino inicia temporada de compra de votos…

Liberação de convênios para prefeituras vinculadas a chefes de partidos que declaram apoio, e chamamento de rádios comunitárias para liberação de recursos são sinais evidentes de que o comunista vai fazer o que for preciso para se manter no poder

 

Enquanto Márcio Jerry alicia rádios, Flávio Dino coopta deputados disponíveis, como Josimar

O governo comunista de Flávio Dino iniciou uma série de movimentos que caminham abertamente – e sob os olhos lenientes do Ministério Público – para a compra de votos nas eleições de 2018.

Dino está condicionando liberação de convênios para prefeituras a apoios de partidos ao seu projeto de permanência no poder.

E já comemorou a liberar recursos para parentes do notório deputado Josimar de Maranhãozinho, que negociou o PR.

É o que revela o blog de Luis Cardoso. (Leia aqui)

E o próprio portal do governo comunista traz outra notícia escandalosa.

O governo comunista está fazendo “chamamento público” de rádios comunitárias para receber apoio do governo, num claro gesto de aliciamento. (Veja aqui)

Sabe-se do vínculo do secretário Márcio Jerry com a associação de rádios comunitárias, uma espécie de braço de comunicação das esquerdas.

E tudo isso aos olho da Justiça que parece cega aos gestos de Flávio Dino.

Com olhos voltados apenas para adversários do comunista…