0

Com maior tempo de TV, Neto ganha ainda mais musculatura

Candidato do DEM, que já tinha a maior estrutura partidária e o maior conjunto de militância orgânica agora garante quase três minutos na propaganda eleitoral gratuita, o que pode fazer importante diferença na disputa

 

Evangelista tem a maior exposição popular e garantirá também a maior exposição midiática na disputa pela Prefeitura de São Luís

.Até este ponto da campanha, o deputado estadual Neto Evangelista (DEM) era o candidato a prefeito de São Luís com o melhor encaminhamento de bastidores para garantir as primeiras colocações na disputa em São Luís.

Além de conseguir a maior estrutura e o maior leque de partidos – de todos os matizes políticos – ele também reúne a maior militância orgânica e a maior diversidade de apoios políticos.

Isso garantiu a ele estar brigando pela segunda colocação nas pesquisas, o que foi confirmado na quarta-feira, 31, com a pesquisa Econométrica/TV Guará, que já o apontou em condição de rigoroso empate com Duarte Júnior (PRB), antes isolado nesta posição.

Na quinta-feira, 1º, Evangelista ganhou mais um importante reforço em sua campanha: será também o candidato com o maior tempo na propaganda eleitoral gratuita.

São 2 minutos e 54 segundos de tempo, uma mina de ouro para marqueteiros experientes.

Para se ter uma ideia da importância deste quesito, o tempo de Neto é quase o dobro do que foi dado ao líder nas pesquisas, Eduardo Braide (Podemos), que ficou com 1min44s. 

A soma da estrutura partidária com a militância aguerrida nas ruas e a grande exposição midiática na propaganda fazem o os especialistas chamam de caldo que dá ao candidato do DEM a condição de um dos favoritos para chegar ao segundo turno.

E as pesquisas começam a mostrar exatamente isto…

1

Uma injustiça contra Flávio Dino…

É mentirosa a premissa que aponta um governador-folião apenas neste carnaval de 2018. Mesmo desengonçado e artificial, o comunista foi às ruas, sim, nos carnavais de 2014, 2015, 2016 e 2017

 

NO POVÃO. O Dino de 2018 já está mais à vontade com o carnaval do que nos anos anteriores, em que também foi às ruas

Assim como o governador Flávio Dino (PCdoB) manipula a verdade para acusar a TV Mirante/Rede Globo de boicotar o carnaval maranhense, seus adversários também mentem ao tentar passar a ideia de que ele esteve no carnaval só agora, em 2018.

Flávio Dino nunca foi afeito à folia momesca. Pelo menos não que se tenha conhecimento antes de ele ser governador.

FORA DE ÉPOCA. Em 2014, Dino saiu assim, bizarro, como boiero, para convencer o eleitor na pré-campanha

Mas desde que que se elegeu, em 2014, o comunista participou ativamente do carnaval de São Luís – em 2015, 2016 e 2017.

Assim mesmo, meio desengonçado, muito sem graça e bastante artificial, mas brincou.

CORPO ESTRANHO. Em 2015, pela primeira vez na passarela, parecia desambientado, mas estava lá, tirando onda

Aliás, já em 2014 ele apareceu bizarro, com chapéu de boiadeiro e matraca em plena passarela do samba, em imagem registrada por este blog. (Relembre aqui)

Pode-se dizer que neste carnaval Flávio Dino esteve mais à vontade no papel de carnavalesco, seja por motivo eleitoral, seja por narcisismo de aparecer na mídia nacional.

QUASE TRAIÇÃO. Em 2016 levou Bira para tentar fazê-lo candidato na eleição em que não confiava em Holandinha

Não se pode acusá-lo, porém, de estar ausente da folia em 2015, 2016 e 2017.

E as imagens deste post provam o que se diz.

IGUAL À BRANCA. Em 2017, já mais à vontade, no meio do povo, com camisa igual às que Roseana usa, o que gerou polêmica

Flávio Dino pode não ter o menor jogo de cintura para o carnaval, pode ser completamente estranho à folia, isso é fato.

Mas que ele brincou o carnaval ninguém pode negar…

1

Pesquisa eleitoral, agora, só com registro na Justiça Eleitoral…

A partir de hoje, ninguém pode divulgar números sem a autorização do TRE, o que deveria garantir a isenção dos institutos; mas tese só ocorre no campo da teoria

 

A partir de hoje, as pesquisas de intenção de votos sobre a corrida eleitoral terão de ser registradas na Justiça Eleitoral antes de sua divulgação.

A medida visaria, em tese, evitar a manipulação dos números.

Apenas em tese.

Na prática, os institutos, veículos de comunicação e pré-candidatos fingem que entregam dados reais de seus levantamentos; e os responsáveis pelo controle desses dados apenas fingem que fiscalizam.

De qualquer forma, o registro inibe – ainda que insignificantemente – os “datas” da vida e os levantamentos inexatos.

A regra vale até o fim da campanha eleitoral…

2

Cães raivosos…

Ao usar como mídia de aluguel gente disposta a tratar como notícia mesmo inverdades sabidas pelos chefões do comunismo, governo Flávio Dino subverte a lógica da comunicação e entra no perigoso mundo da manipulação dos fatos

 

Não há, na história da imprensa maranhense, nenhum período que registre tamanha aberração na postura jornalística de órgãos de imprensa como nestes três anos de mandato do comunista Flávio Dino à frente do Governo do Estado.

Nem mesmo os anos mais duros do chamado vitorinismo registraram uma postura como a daqueles que se submeteram a fazer graças para o Palácio dos Leões, independentemente da qualidade ou da veracidade da notícia que produzem.

Sob o comando do seu lugar-tenente Márcio Jerry – jornalista graduado e com formação ideológica no trotskismo -, Jerry manipula conceitos para convencer titulares de blogs e jornalistas viciados a fazer aquilo que querem os comunistas ocupantes do Palácio dos Leões.

E o resultado são informações distorcidas descaradamente a cada publicação, notícias falsas publicadas diariamente por jornais e narrativas repetidas à exaustão em programas de rádio alugados a cada hora.

Pior: esses homens de mídia atrelados aos interesses de Flávio Dino e Márcio Jerry agem como cães raivosos, agredindo qualquer um que contrarie suas opiniões ou prefira seguir caminho mais independente no fazer jornalístico diário.

O resultado dessa distorção é um Maranhão onde o que importa não é a veracidade do fato, mas como e por quem ele foi contado.

Felizmente, o alcance dessa turba dá para ser medido com fita métrica.

Por isso o Maranhão reage, dia após dia…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

17

A violenta guerrilha político-midiática contra Eduardo Braide…

Desde que passou a liderar as pesquisas em São Luís, candidato do PMN – que assume a postura de “não político” – sofre uma patrulha covarde, agressiva e ensandecida em redes sociais e blogs alinhados ao prefeito Edivaldo Júnior ou a lideranças ressentidas pelo desprezo do candidato aos conchavos partidários

 

Braide segue coms eu estilo no segundo turno, o que incomoda política e mídia

Braide segue com seu estilo no segundo turno, o que incomoda política e mídia

Este blog alertou aqui, esta semana, que o candidato do PMN Eduardo Braide deveria ter cuidado com a guerrilha financiada pelo grupo liderado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em favor do seu candidato, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT). (Relembre aqui)

A guerrilha violenta, covarde e ensandecida começou bem mais cedo do que se imaginava, e tem partido pra cima do candidato com uma sanha nunca vista na política maranhense.

Tudo no candidato é motivo para ataques, agressões, vilipêndio e invenções covardes em blogs e perfis de redes sociais financiados pela própria prefeitura ou por aliados do prefeito.

E os ataques partem também de políticos ressentidos pelo desprezo que o candidato já demonstrou com os conchavos partidários e com a relação promíscua entre mídia e política.

E aqui é preciso abrir um parêntese para lembrar que este blog já havia mostrado que, apesar dos dois mandatos de deputado estadual, Eduardo Braide não é um político tradicional, e faz questão de mostrar isso ao eleitor, à imprensa e à própria classe política. (Releia aqui)

O candidato do PMN virou fenômeno de popularidade no segundo turno

O candidato do PMN virou fenômeno de popularidade no segundo turno

Seu perfil tem chamado atenção do país por que essa nova ordem é um fenômeno que tem ocorrido em outras capitais neste segundo turno, como revelou o jornalista Ricardo Noblat. (Leia aqui)

E erra quem tenta grudar em Eduardo Braide o rótulo de comunista.

Erra quem tenta grudar nele o rótulo de castelista.

E erra ainda mais quem tenta grudar no deputado o rótulo de sarneysista.

O candidato rechaça cabrestos  tutelas sem se importar com a antipatia que esse desprezo possa gerar entre os membros da classe política, tradicionais ou neófitos.

Também não se incomoda em falar abertamente de seus posicionamentos – com a imprensa e em relação a ela – pouco importando a interpretação que o interlocutor dará a esses posicionamentos.

E o problema é exatamente este: nem a classe política tradicional e muito menos a parte da imprensa acostumada às benesses do poder conseguem se adaptar ao estilo anti-político de Eduardo Braide.

Pior para eles, por que a população parece querer exatamente alguém assim para conduzir o seus destinos.

E é por isso que ele lidera as pesquisas.

Simples assim…

1

Projeto de Hildo Rocha cria o Dia Nacional dos Profissionais da Mídia Eletrônica…

A Câmara dos Deputados irá realizar, no dia 13 de abril, uma audiência pública para discutir sobre proposta do Deputado Hildo Rocha (PMDB/MA) que cria o Dia Nacional dos Profissionais da Mídia Eletrônica. Rocha explicou que a realização de audiência pública é uma etapa indispensável para que a proposta venha a se materializar.

O parlamentar argumentou que a proposta tem como objetivo estabelecer uma data em homenagem a uma profissão que a cada dia ganha mais importância.

“Já tramita na câmara um projeto de que lei trata do assunto. Estamos propondo que o dia 19 de novembro passe a ser a data na qual a gente possa comemorar, homenagear se valorizar cada vez mais o jornalista da mídia eletrônica”, argumentou.

Apoio

Rocha destacou que a proposta foi bem recebida por profissionais da área.

“Conto com a colaboração muito grande do jornalista Edinho Neves, presidente da Mídia Brasil Associados (MBA) – Associação de Jornalistas da Mídia Eletrônica do Brasil, instituição importante que está nos ajudando muito”, destacou.

A entidade dirigida por Edinho Neves busca valorizar os jornalistas da mídia eletrônica e suas vertentes; contribuir para o fortalecimento da categoria; e defender a liberdade de imprensa, entre outros aspectos pertinentes ao exercício da profissão.

5

Com fusão, Marcio Jerry blinda Robson e isola grupos que queriam a Secom…

Homem-forte do governo Flávio Dino assumiu o comando da pasta, mas manteve o ex-titular como  operador; de quebra, isolou o publicitário Juliano Corbelini e aqueles que apostavam em sua ascensão

 

Robson Paz: blindado, sob a guarda de Jerry...

Robson Paz: blindado, sob a guarda de Jerry…

O agora secretário de Comunicação e Articulação, Marcio Jerry, conseguiu dois objetivos ao convencer o governador Flavio Dino (PCdoB) da fusão das pastas de comunicação e de Articulação Política.

“Grupos” de mídia – grandes e pequenos, em blogs, rádios, TVs e jornais – vinham, há tempos, forçando a derrubada de Robson, com objetivo de avançar na Secom. A articulação desses grupos apostava na nomeação do publicitário Juliano Corbellini, bem mais próximo deles do que a dupla Robson/Jerry.

O problema de Robson era que o próprio Dino também não se via satisfeito com seus préstimos; e também cogitou a nomeação do gaúcho Corbellini, casado com sua ex-assessora de imprensa, Aline Louise (curiosamente, ela pediu demissão ontem, horas antes de Dino anunciar a fusão).

Para salvar o aliado e manter o controle da pasta, Jerry teve que convencer Dinode que a fusão seria a solução mais simples.

E conseguiu.

Além de controlar definitivamente a Secom – mantendo a articulação política do governo – Jerry ainda terá o próprio Robson como tocador de piano na pasta.

De quebra ainda afastou do governo o casal Corbellini/Aline.

E deixou ainda mais longe os “grupos” que queriam avançar na Secom…

4

Governo Flávio Dino na Mirante/Globo…

Após 10 meses de mandato, governador começa a anunciar na principal emissora do estado, em horário nobre e com mídia técnica, ganhando repercussão pela audiência Globo

 

Após 10 meses de mandato, o governador Flávio Dino (PCdoB) decidiu, finalmente, anunciar seu governo na tela da TV Mirante/Rede Globo, emissora de maior audiência no Maranhão. (Veja vídeo acima)

Logo que assumiu, aliados de Dino chegaram a fazer discursos, artigos, enunciados, tratados e outras coisas do gênero defendendo que o governador ignorasse a força da Mirante e resistisse a anunciar na emissora. 

Haviam dois problemas para isso, um técnico e um político.

1 – pelas regras de anúncios institucionais de governo, é obrigatório  que nos processos de divulgação sejam levados em consideração a audiência da emissora, sob pena de incorrem em Improbidade Administrativa.

E a Mirante é a maior audiência do estado.

2 – Sem anunciar na TV Mirante, o governo Flávio Dino ficaria restrito, uma vez que nenhum outro meio de veiculação no Maranhão tem tamanho potencial de audiência quanto os veículos do sistema – TV, rádio, jornal, portal, blogs.

E sem aparecer neste sistema, as ações de Dino seriam ignoradas pela população.

Os anúncios do governo começaram a ser transmitidos na Mirante desde o início de outubro, sempre em horário nobre.

E começaram a ser, finalmente, vistos pela população.

É simples assim…

17

Sem os “modinha”, Sampaio vê queda de público na Série B…

sampaioO Sampaio Corrêa venceu hoje o Luverdense (MT) por 3 X1. Mais uma vez, porém, registrou público pífio para um time que ainda briga pelo G-4 na Série B. Sem a empolgação do primeiro ano na Segunda Divisão, o clube perdeu muito dos torcedores “modinha”, que iam ao estádio por influência midiática, autora de matérias de todos os tipos sobre o Sampaio. Como a disputa deixou de ser novidade, a imprensa se limita hoje à cobertura burocrática.E o resultado é este que se vê na imagem acima, de Kiel Martins…

2

Assembleia minimiza custos e maximiza ações de comunicação…

O complexo de comunicação cuida da mídia da Assembleia

O complexo de comunicação cuida da mídia da Assembleia

Após receber do Presidente Humberto Coutinho a missão de cortar 50% dos custos com publicidade da Assembleia Legislativa, o diretor de Comunicação da Casa, Carlos Alberto Ferreira, passou a tesoura em gastos desnecessários e multiplicou as ações de comunicação para dar maior visibilidade ao trabalho dos deputados.

Atualmente, a Assembleia veicula a ação parlamentar dos 42 deputados estaduais em 21 emissoras de rádio e televisão de todas as regiões do Maranhão.

Carlos Alberto é o diretor de Comunicação da Casa

Carlos Alberto é o diretor de Comunicação da Casa

Nesta atividade, aplica 37,44% da verba autorizada pelo presidente, que é metade do que existia até 2014.

Carlos Alberto também diversificou a relação com os meios impressos, aplicando 15,12% em publicidade institucional nos maiores jornais do Maranhão e dedicou 13,98% desta verba em publicações comemorativas dos 180 anos da Assembleia estadual.

Nestes quesitos, conseguiu reduzir o preço de publicações: de R$ 31,00, do relatório anual divulgado em 2014, para R$ 13,50 da revista dos 180 anos, mesmo esta tendo 18 páginas a mais.

Na Agenda anual, outra redução de preços, pois apesar da Agenda 2015 vir com capa dura, o que encarece o produto, custou 40% menos que a de 2014.

Em campanhas publicitárias, produção de vídeos e documentários e brindes como as placas comemorativas dos 180 anos, a diretoria de Comunicação da Alema investiu 26,76%completando o total dos investimentos em comunicação com 6,71% em materiais.

Carlos Alberto explica que esta política de contenção de despesas é uma forma de contribuir para o enfrentamento da crise econômico que atinge todos os setores, tanto que devolveu à Diretoria de TI, 21 computadores que estavam alugados e subutilizados, eliminação da iluminação elétrica da redação durante o dia, pois o local recebe luz natural, e redução de 18% no contingente de pessoal que trabalha na área de Comunicação.

Apesar da redução de custos e de pessoal, a TV Assembleia aumentou de um para sete programas produzidos internamente, o site está sendo remodelado para dar maior segurança e facilidade de consultas e todas as atividades dos deputados estaduais são cobertas com o esforço e a dedicação dos funcionários do complexo de comunicação.