7

Bolsonaro perde na guerra contra Flávio Dino…

Despreparado, grosseiro e autoritário presidente mostra-se menor a cada tentativa de se impor contra o governador maranhense que, pelo menos nesta comparação, tem apenas o autoritarismo no perfil

 

FLÁVIO DINO E BOLSONARO: AMBOS SÃO AUTORITÁRIOS, porém, o presidente se perde também na boçalidade e na grosseria

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem diminuído o seu perfil político a cada tentativa de se impor ao governador maranhense Flávio Dino (PCdoB).

Na ânsia de contrapor ao comunista – sabe-se lá porque ele resolveu partir para cima – Bolsonaro apenas expõe seu despreparo, o destrato com as palavras e a incapacidade de dialogar em nível acima da grosseria.

E fica evidente em seu discurso o desrespeito, o deboche e a ironia contra nordestinos e contra o Nordeste.

O presidente que ora comanda a República é incapaz de formular um pensamento; e exacerba o autoritarismo a cada movimento como chefe da nação.

Em todos esses aspectos, pelo menos, acaba perdendo para Flávio Dino.

O comunista maranhense, pelo menos é culto e mostra-se inteligente no trato do debate político.

Apenas o autoritarismo compõe o seu perfil. (Não entendeu? Entenda aqui, aqui e aqui)

Mas diante da boçalidade de Bolsonaro…

0

Edilázio lamenta encerramento de especialidades em hospitais do MA

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD), lamentou hoje na Câmara Federal, a situação da saúde pública do estado do Maranhão.

Em apenas um mês mais de sete especialidades foram encerradas pelo Governo do Estado em hospitais de referência na capital e nos municípios do interior.

Ele citou como exemplo a suspensão de neurologia para atendimento de crianças com microcefalia no Hospita Juvêncio Matos, em São Luís; o encerramento de Ortopedia, Urologia e Tomografia em Pinheiro; o encerramento de neurocirurgia em Coroatá e o encerramento de atendimentos em Pediatria em Santa Inês.

“É com muita tristeza que venho externar o que está ocorrendo com a Saúde pública do estado do Maranhão que tem como governador, o senhor Flávio Dino. Só no mês de julho encerrou-se o atendimento e especialidade em todos esses hospitais. É lamentável”, disse, ao fazer referência às unidades dos municípios citados acima.

Ele cobrou a retomada dos atendimentos e disse que vai fiscalizar a Saúde Pública no estado.

15

Leitora do blog faz curioso prognóstico sobre 2022 no MA…

Comentarista aponta cenários que incluem aliança entre Roseana Sarney, Flávio Dino e Weverton Rocha, põem Roberto Rocha e Maura Jorge na oposição e levam Carlos Brandão ao TCE

 

FLÁVIO DINO E ROSEANA NUMA MESMA CHAPA EM 2022 PASSOU A SER VISTO COM MAIOR NATURALIDADE após encontro do comunista com José Sarney

Um curioso comentário, assinado pela leitora Mariana Frota, publicado no post “Sérgio Moro e Jair Bolsonaro a caminho do cadafalso…” levou o blog Marco Aurélio D’Eça a publicá-lo, em forma de prognóstico para 2022.

Na avaliação de Frota, o pleito geral de daqui a três anos pode ter o governador Flávio Dino (PCdoB) e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) na mesma chapa, incluindo ainda o senador Weverton Rocha (PDT)

– Articulação das eleições 2022 já se antecipando no Maranhão. Os cenários previstos são: Chapa 1 Weverton Rocha candidato ao Governo, Roseana Sarney candidata ao Senado, Flávio Dino candidato a Presidente – afirmou.

O comentário de Mariana se deu em resposta a outro comentário, do leitor Carlos Dantas, que analisou o mesmo post.

Muito provavelmente, ao formar chapa com Roseana e Flávio Dino ela se baseou na revelação de encontro entre o comunista e o ex-presidente José Sarney (MDB), divulgado em primeira mão neste blog. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

A REUNIÃO DE FLÁVIO DINO COM JOSÉ SARNEY GERA ESPECULAÇÕES sobre o futuro político do Maranhão a partir de 2022

Para a leitora, a chapa de oposição em 2022 terá o senador Roberto Rocha (PSDB) e a ex-prefeita Maura Jorge (PSL), com qualquer um dos dois como candidato a governador.

Ela dá ainda uma terceira opção de candidatura, tendo Josimar de Maranhãozinho (PL) na disputa pelo governo e Dino candidato a presidente.

Neste cenário específico, ela aponta Carlos Brandão (PRB) como indicação para o Tribunal de Contas do Estado.

De uma forma ou de outra, a análise de Mariana aponta para uma mudança geral de conjuntura política no Maranhão.

É aguardar e conferir…

0

Com Roseana, César Pires lembra os 40% que rejeitaram Flávio Dino

Deputado reuniu-se com a ex-governadora para avaliar no cenário político-econômico e social do Maranhão e reforçou a unidade dos oposicionistas do estado

 

CÉSAR PIRES E ROSEANA: UNIDADE DA OPOSIÇÃO MARANHENSE para representar os 40 da população que rejeitam Flávio Dino

O cenário político, social e econômico do Maranhão e do Brasil foi o assunto central do encontro que o deputado César Pires (PV) teve no final da semana com a ex-governadora Roseana Sarney. Eles também conversaram sobre a organização da oposição no Maranhão.

“Roseana ainda é a maior liderança de oposição ao atual governo, e também por toda a sua vivência política e administrativa, como parlamentar e gestora, é sempre importante trocar ideias com ela e saber suas impressões do atual contexto político e socioeconômico do Maranhão e do país”, declarou César Pires.

Segundo o parlamentar, a intenção é alinhar cada vez mais a atuação dos políticos de oposição, visando representar, com qualidade e da melhor forma possível, os cerca de 40% da população maranhense que rejeitaram nas urnas o atual governo do Maranhão.

“Cumprimos com muito empenho e seriedade a nossa obrigação de fiscalizar os atos do Executivo e de cobrar ações e investimentos demandados pela população”, finalizou ele.

5

Valor Econômico destaca poder de articulação de Flávio Dino…

Jornal carioca ressalta reunião do governador maranhense com três ex-presidentes – Fernando Henrique Cardoso, Lula e José Sarney – no intervalo de apenas um mês; e destaca que o próprio Bolsonaro tratou de incluir o comunista para o debate presidencial de 2022

 

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO FOI UM DOS TRÊS EX-PRESIDENTES VISITADOS POR FLÁVIO DINO; mas coube ao próprio Bolsonaro chamá-lo para o debate

O jornal Valor Econômico destacou em ampla reportagem a entrada oficial do governador maranhense Flávio Dino na corrida presidencial – alçado que foi à condição de adversário pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Aliás, essa acusação de golpe de Bolsonaro, com a antecipação do debate com Dino, já havia sido abordada no blog Marco Aurélio D’Eça, no post “Flávio Dino antecipa campanha presidencial…”.

A reportagem do valor Econômico, escrita pela jornalista Malu Delgado, ressalta, sobretudo, o poder de articulação mostrado por Dino, que conseguiu reunir-se em um intervalo de um mês com três ex-presidentes; Lula (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e José Sarney (MDB).

– Mas coube ao atual, Jair Bolsonaro, fazer o marketing do que o maranhense costura há meses nos bastidores: a formulação de uma alternativa de poder ao centro em 2022 – destaca o Valor, em matéria reproduzida na íntegra pelo blog de Clodoaldo Corrêa. (Leia aqui)

FLÁVIO DINO COM REPRESENTANTES DO PSB EM BRASÍLIA; debate presidencial antecipado pela acusação de golpe de Bolsonaro

A entrada do comunista maranhense na corrida presidencial foi destaque também na revista Veja, que já está nas bancas.

À revista, Dino volta a admitir desejo de ser candidato a presidente, depois de admitir, “desadmitir” e admitir novamente.

Além da inserção midiática, Flávio Dino já articula também mobilização partidária; para isso, já esteve reunido com lideranças do PSB e do PCdoB; e mira também o PDT, que ainda tem Ciro Gomes como opção para 2022.

Mas esta é uma outra história…

3

Flávio Dino antecipa campanha presidencial…

Governador tira licença do mandato e sai em articulações com lideranças políticas e partidos de esquerda – e já alcançou o objetivo inicial do seu projeto: a polarização com o presidente Jair Bolsonaro

 

FLÁVIO DINO COM REPRESENTANTES DO PSB EM BRASÍLIA; debate presidencial antecipado pela acusação de golpe de Bolsonaro

O governador Flávio Dino (PCdoB) está em franca campanha pela presidência do Brasil.

O encontro desta quarta-feira, 24, com lideranças do PSB, é mais um ponto da estratégia iniciada semana passada, com declarações de membros do PCdoB em defesa de sua candidatura. (Relembre aqui)

O que Flávio Dino não esperava era que o próprio Bolsonaro antecipasse em mais de três anos o processo eleitoral e mostrasse ao público seu incômodo com o comunista maranhense, exibido na conversa vazada entre ele o ministro da Casa Civil, Onix Lorenzoni sobre o “Paraíba governador do Maranhão”.

O governo federal se voltou contra Dino; seus agentes, ministros e aliados têm se manifestado cada vez mais sobre o comunista, o que só faz crescer a onda em torno do governador.

O efeito colateral desta exposição antecipada é o resultado prático que o comunista tem a apresentar de seu governo, cada vez mais vidraça aos olhos da mídia nacional.

Mas esta é uma outra história…

0

De ditador para ditador…

Declaração do governador Flávio Dino sobre o presidente Jair Bolsonaro traz à lembrança ações do próprio comunista contra políticos e a imprensa livre, que noticiou atos ditatoriais no Maranhão

 

AUTORITÁRIO, FLÁVIO DINO AGORA ANALISA O AUTORITARISMO DE BOLSONARO, após perseguir adversários e imprensa no Maranhão

Em 21 de agosto do ano passado, o blog Marco Aurélio D’Eça publicou o post “Flávio Dino não consegue se livrar da alcunha de ditador…”

Tratava-se da repercussão de uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral, que negou ao comunista a censura imposta a blogs – incluindo este – que noticiaram críticas da ex-governadora Roseana Sarney e do prefeito Lahesio Rodrigues à sua postura como governante.

Tudo começou em 20 de maio do mesmo ano, quando, em situações diversas, Roseana, Lahésio e a ex-prefeita Maura Jorge chamaram Dino de ditador, pelas ações à frente do governo maranhense.

O comunista acionou judicialmente não apenas as três lideranças políticas, mas também toda a parte da imprensa que noticiou as declarações delas.

Tanto que, em 27 de maio, este blog voltou ao tema, com o post “Ditador, Flávio Dino não quer ser chamado de ditador…”

BOLSONARO É UMA DAS MAIORES BOÇALIDADES QUE A POLÍTICA DO BRASIL PODE TER CONSTRUÍDO em toda a história do país

Passado mais de um ano das declarações sobre Flávio Dino, agora é o próprio Flávio Dino quem vai à imprensa para classificar o presidente Jair Bolsonaro (PSL) de ditador. (Leia aqui)

O comunista não deixa de ter razão em sua afirmação.

Da mesma forma que Roseana, Maura Jorge e Lahésio Rodrigues.

E diante disto, o que se desenha para os próximos anos no Brasil é uma batalha de ditadores pelo comando do país.

Um ditador de direita contra um ditador de esquerda.

E qual a melhor opção?!?

Leia também:

Flávio Dino e Bolsonaro: os dois lados de uma mesma moeda política…

O Estado de exceção no governo comunista de Flávio Dino…

Os três atos de um ditador…

4

Jerry toma as dores de Dino e também é enquadrado por jovem na Net

Deputado foi às redes sociais do rapaz – que criticou os sucessivos aumentos de impostos no Maranhão – mas acabou sendo também enquadrado

O deputado federal Márcio Jerry também ouviu das suas ao tentar questionar o jovem Gustavo Carvalho, que gravou vídeo ao lado de Flávio Dino com duras críticas ao governador.

No vídeo, publicado em primeira mão pelo blog de Luís Cardoso, o jovem aproveita a presença de Dino em um voo e grava vídeo em que questiona os sucessivos aumentos de ICMS no governo do comunista.

– Governador como é que você diz que defende o pobre e só nos últimos anos foram quatro aumentos de ICMS?!? – questionou o rapaz.

Visivelmente constrangido, Dino vira de costas para não ser gravado e tenta se afastar; Carvalho insiste e faz várias outras críticas. (Veja o vídeo acima)

Logo depois, Márcio Jerry foi ás redes sociais do garoto para questionar, alegando ter sido desrespeito ao abordar Dino, que estava acompanhado do filho.

E acabou ouvindo também o que não queria.

– Governador Flávio Dino não respeita a população e quer pedir respeito – questionou Carvalho. (Veja o print acima)

O vídeo elevou o patamar das redes sociais do rapaz e tem repercutido em todo o país.

Ruim para quem tenta se viabilizar como candidato a presidente…

 

 

1

Comunista volta a defender candidatura de Flávio Dino a presidente…

Deputada federal Jandira Feghali diz que o governador maranhense consegue ampliar o campo das esquerdas numa disputa com o presidente Jair Bolsonaro

 

JANDIRA FEGHALI É UMA DAS INCENTIVADORAS DA CANDIDATURA DE FLÁVIO DINO A PRESIDENTE aposta em seu poder de ampliar o campo da esquerda

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) voltou a defender a candidatura do governador Flávio Dino a presidente da República.

Feghali disse que o PCdoB tenta convencer o governador a entrar na disputa como forma de ampliar o campo da esquerda.

– A gente tenta convencê-lo a se colocar à disposição neste processo. Ele é um nome que amplia este campo – afirmou Feghali.

Flávio Dino já apresentou e recuou de sua pretensão presidencial pelo menos umas três vezes.

Mas, para a deputada carioca, ele tem condições de unir vários partidos em torno de si.

Jandira Feghali tem como referência para sua argumentação o fato de o governador maranhense ter reunido 14 partidos em sua coligação de 2018.

Ela só ignora que essa aliança estadual não pode ser levada ao pé da letra na corrida presidencial.

Até porque, são outras forças em jogo neste processo.

9

Agressão de Bolsonaro é ao povo do Maranhão…

Esqueça Flávio Dino! o que o presidente prega em relação ao estado é uma violência política sem precedentes; e só tolos, interesseiros ou neófitos políticos ainda tentam justificar a boçalidade

 

BOLSONARO AGRIDE O MARANHÃO AO TENTAR ATINGIR FLÁVIO DINO; defender ou justificar isso é tolice, covardia ou canalhice em alto grau

Não há o que justificar.

O que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou em relação ao governo do Maranhão não é uma agressão ao governador Flávio Dino (PCdoB). É um revanchismo contra o povo do Maranhão.

E tentar explicar o que pensa o boçal governante é fazer papel de tolo ou interesseiro.

Não dá para aceitar que políticos maranhenses ainda tentem sair em defesa do presidente, que mostrou claramente como age no comando do país, com revanchismo e perseguição.

Aqui não se discute se o governador maranhense é ou não Flávio Dino – que, aliás, acaba agindo da mesma forma em algumas circunstâncias.

O que se discute é a perseguição ao estado.

Ver senadores, deputados federais e estaduais se posicionando contra o estado e em favor do presidente nesta questão é ainda mais humilhantes.

É claro que muitos sempre jogaram assim, dedicando o Maranhão miserável para se beneficiar em Brasília. Mas outros defendem Bolsonaro apenas por tolice, incapacidade de raciocínio e interesse particular.

Flávio Dino é ruim para o Maranhão, mas é o governador do Maranhão.

E apenas os babacas, os que passaram e não se tocam, é que ainda defendem Bolsonaro.

Simples assim…