25

Cassação de Flávio Dino: TRE começa a ouvir prefeitos…

Relator das ações, desembargador Tyrone José Silva, determinou aos juízes eleitorais que ouçam, inclusive, o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, além dos de Caxias, Fábio Gentil, e de Timon, Luciano Leitoa

 

FLÁVIO DINO É RÉU NA AÇÃO DE CASSAÇÃO DE MANDATO QUE TERÁ EDIVALDO JÚNIOR COMO TESTEMUNHA, e que implica também o secretário Clayton Noleto

Os juízes das zonas eleitorais de São Luís, Caxias, Timon, Brejo, Estreito e Grajaú terão 30 dias para colher o depoimento dos prefeitos Edivaldo Júnior (São Luís), Fábio Gentil (Caixas), Luciano Leitoa (Timon), Zé Farias (Brejo), Lahesio Rodrigues (São Pedro dos Crentes) e Mercial Arruda (Grajaú).

Todos eles são testemunhas na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), que pede a cassação do governador Flávio Dino (PCdoB) e do seu vice, Carlos Brandão (PRB), por supostos crimes eleitorais em 2018.

A determinação das oitivas é do relator do processo no Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Tyrone José Silva.

São três AIJEs movidas pela coligação “Maranhão Quer Mais”, que tinha como candidata a ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

De acordo com o processo, Flávio Dino usou a estrutura administrativa do governo, bem como se utilizou de convênios e obras durante o período eleitoral para se beneficiar dos votos nesses municípios.

Em todas as ações, a coligação pede a cassação do diploma de Flávio Dino, do vice, Carlos Brandão, e a consequente anulação dos seus votos.

Nas oitivas de São Luís, além de Edivaldo Júnior, serão ouvidos o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Lula e mais Renato Souza Leal, Erik Augusto Costa e Silva, Lídia Cunha Schramm e Maria Raimunda de Fátima Santos Oliveira.

Os juízes eleitorais têm até meados de maio para encaminhar os relatórios das das audiências.

A partir daí, Tyrone Silva marcará as novas etapas do processo…

0

Sobre macas e procissão de ambulâncias…

Situação desesperadora da mãe que levou o pai, empurrando a maca de um hospital para outro, expõe a falência do sistema de Saúde não apenas em São Luís, mas em todo Maranhão

 

Editorial

Houve um tempo, recente, em que o sistema de Saúde do Maranhão operava em situação de excelência em todo o estado, não apenas na capital. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

Hoje, o sucateamento é evidente não apenas na capital, mas em todos os municípios.

E a imagem que ganhou o mundo nesta quinta-feira, 24 – de uma mulher desesperada carregando seu pai agonizante pelas ruas do Centro, em uma maca, em busca de socorro – expõe essa falência em todos os níveis.

Não é de hoje que a Santa Casa pede clemência para sobreviver.

E o sucateamento de suas instalações se dá pela má gestão de seus condutores, mas também pelo desprezo dos gestores estaduais com a Saúde.

E o que dizer do fato de a mulher ter vindo de Urbano Santos, onde deveria haver, pelo menos, atendimento básico que evitasse a morte do seu pai por falta de atendimento em São Luís?!?

O fechamento dos hospitais macrorregionais e as unidades de 20 leitos em vários municípios contribuiu para isso. (Saiba mais aqui e aqui)

Mas contribui também o desinteresse dos prefeitos coma  coisa pública, gerando situações como esta.

Familiares acompanham a maca em verdadeira procissão no Centro de São Luís

Quando prefeito de São Luís, o ex-governador Jackson Lago (PDT) pregava seu sonho de, um dia, ver as procissões de ambulâncias no Estreito dos Mosquitos terem fim no Maranhão. (Entenda aqui)

Oito anos após sua morte, a procissão de ambulâncias voltaram a se intensificar em São Luís.

Espera-se não precisar ver também procissões de macas no Centro da capital…

8

Após debochar de projeto de Roseana, Flávio Dino começa a usá-lo em seu governo…

Secretaria de Comunicação vai substituir a frota de veículos por serviços de transportes tipo Uber e similares copiando ideia da ex-governadora apresentada durante a campanha eleitoral

 

Márcio Jerry será o primeiro auxiliar de Flávio Dino a usar projeto de Roseana apresentado durante a campanha eleitoral

Durante a campanha de 2018, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) apresentou entre suas propostas a de substituir a frota de veículos do Governo do Estado – própria ou alugada – por serviços de transportes por aplicativo, como Uber e outros.

A ideia nem era nova, e já havia sido implantada com sucesso pelo então governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), desde maio de 2017. (Relembre aqui)

Mas bastou sair da boca de Roseana para que a proposta fosse ridicularizada pela mídia alinhada ao Palácio dos Leões. (Reveja aqui)

Agora, em meio a uma crise financeira sem precedentes no Maranhão, o próprio Flávio Dino (PCdoB) anuncia projeto para substituir os carros do governo por serviços de transporte como Uber, 99 e Taxi.

A primeira pasta a implantar a ideia roseanista é a Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos, comanda por Márcio Jerry, ele próprio o controlador da mídia atrelada ao Palácio dos Leões. (Saiba mais aqui e aqui)

A decisão de Flávio Dino é mais uma confirmação de que os comunistas não sabiam o que fazer quando pegaram o Maranhão nas mãos.

Simples assim…

1

Hildo Rocha e Roberto Costa vão disputar o comando do MDB…

Ex-governadora Roseana Sarney não se inscreveu porque buscava o consenso em torno do seu nome; eleição está prevista para o dia 14 de dezembro

 

Rocha e Costa vão disputar o comando do MDB maranhense

O deputado federal Hildo Rocha e o deputado estadual Roberto Costa vão disputar a presidência do MDB maranhense.

Eles foram os únicos a se apresentar como candidatos na reunião preparatória desta sexta-feira, 23.

Preferida do atual presidente da legenda, senador João Alberto, a ex-governadora Roseana Sarney não entrou na disputa por que buscava o consenso em torno do seu nome.

De acordo com a comissão eleitoral – formada pelo deputado federal João Marcelo Sousa (MDB), pelo prefeito de Imperatriz Assis Ramos, pelo deputado estadual eleito Arnaldo Melo, pela prefeita de Rosário, Irlahi Moraes, e pelo ex-deputado federal Sétimo Waquim, Hildo e Roberto terão até o dia 14 de dezembro para buscar um consenso.

Caso contrário, a disputa será transferida para o dia 17 de fevereiro…

0

Lideranças querem renovar MDB no Maranhão…

Deputados federais, estaduais e prefeitos filiados ao partido entendem que o ciclo que marcou a trajetória de nomes como Roseana Sarney, João Alberto e Edison Lobão fechou-se com o resultado das eleições de outubro

 

Roberto Costa entende que já é hora de a ala jovem do MDB ascender ao comando partidário

É cada vez mais forte a tendência de renovação nos quadros do MDB, partido hoje presidido no estado pelo senador João Alberto de Souza.

O primeiro a manifestar-se pela renovação foi o deputado federal Hildo Rocha, que, inclusive, anunciou-se como candidato ao comando partidário. (Relembre aqui e aqui)

Outras lideranças, como o deputado estadual Roberto Costa e o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, também entendem que é preciso oxigenar a legenda.

Para Ramos, o ciclo que se manteve por 30 anos com João Alberto e os ex-governadores Roseana Sarney e Edison Lobão encerrou-se com as eleições de outubro.

Hildo Rocha tem presença forte entre os diretórios municipais do MDB, partido que pretende fortalecer no estado

Embora vinculado ao próprio João Alberto, Roberto Costa também entende que é hora de renovar.

Neste aspecto, o próprio deputado federal João Marcelo Sousa – filho de João Alberto – acaba sendo visto como a continuidade do próprio pai no comando do partido.

A eleição no MDB está prevista para dezembro…

5

Homem que tentou constranger Roseana é filiado ao PCdoB e nomeado no governo Flávio Dino…

Militante foi ao Colégio Santa Teresa, ao que tudo indica, apenas para aguardar a votação da ex-governadora, no último domingo, na eleição presidencial

 

Igor Yorimar ao lado de Flávio Dino, em campanha na Raposa

Trata-se de Igor Yorimar de Almeida Costa o homem que tentou provocar a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), domingo, durante a votação presidencial no Colégio Santa Teresa.

Ele é filiado ao PCdoB e foi nomeado na Secretaria de Comunicação do governo Flávio Dino (PCdoB), em 16 de julho, em plena campanha eleitoral, como prova ato de nomeação ao qual teve acesso o blog Marco Aurélio D’Eça.

Segundo consta, Igor Yorimar não é eleitor de nenhuma sessão no Santa Teresa.

A filiação ao PCdoB data de 2014, época da primeira campanha de Flávio Dino

Testemunhas contaram ao blog que o assessor de Flávio Dino chegou ao colégio pelo menos uma hora antes da chegada de Roseana, perguntando se a ex-governadora já havia passado; e ficou aguardando sentado.

Quando Roseana passou, ele provocou, gritando “Fora Oligarquia”.

Roseana apenas sorriu e respondeu: “já estamos fora”. (Reveja o vídeo aqui)

Nomeação à Secap se deu em meio à campanha eleitoral de 2018

A revelação da identidade do provocador mostra que a tentativa de constrangimento foi de caso pensado.

E revela ainda que a obsessão dos comunistas pelos Sarney continua intensa.

Vá entender…

2

“Já estamos fora!”, responde Roseana à provocação de eleitor…

Ex-governadora mostra espirituosidade durante sua passagem pelas zonas eleitorais no Colégio Santa Teresa, no último domingo, onde votou no segundo turno das eleições presidenciais

 

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) reagiu bem humorada à provocação de um eleitor, no último domingo, 28, quando foi votar no segundo turno das eleições presidenciais.

Tranquila, Roseana chegou à sua seção eleitoral acompanhada apenas de alguns familiares e aliados mais próximos. Havia pouco movimento no local, mas sua presença chamou atenção, o que gerou selfies e vídeos como o que ilustra este post.

Um eleitor que não aparece nas imagens grita:

– Fora oligarquia!

– Nós já estamos fora! – respondeu Roseana, que seguiu sorrindo e cumprimentando os presentes.

A resposta mostra a espirituosidade com que a ex-governadora parece ter recebido a derrota nas últimas eleições.

Mas estaria ela acenando, definitivamente, para uma aposentadoria política?

O tempo irá dizer…

6

Após reunião, Roseana decide apoiar Bolsonaro…

Roseana declarou apoio a Bolsonaro

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) decidiu nesta segunda-feira, 16, declarar apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Sua decisão chancela as declarações anteriores, do deputado Adriano Sarney (PV) e do ex-secretário Ricardo Murad (PRP).

A decisão de Roseana foi tomada após reunião com familiares e aliados, mas ela não explicou como se dará o apoio, se com campanha ostensiva ou apenas voto formal.

O segundo turno acontece em 28 de outubro…

0

Juventude do MDB deu ares de renovação à campanha de Roseana…

A destacada atuação dos membros jovens do partido na campanha da ex-governadora mostrou a penetração do partido no segmento,a pesar da derrota, e reforçou a necessidade de renovação dos quadros emedebistas

 

Assis Filho com Roseana na mobilização da juventude do MDB

Se por um lado o MDB se entristeceu pela não eleição de Roseana Sarney para governadora pelo Maranhão, a mobilização de campanha, protagonizada pela Juventude do MDB (JMDB), merece destaque.

Foram mais de 100 municípios visitados pela caravana liderada pela ex-governadora. E a JMDB esteve presente em todos os eventos.

Uma das mobilizações da JMDB durante a campanha; presença constante

Coordenada pelo secretário nacional de juventude e presidente da JMDB Assis Filho, com o auxílio de Hyago Andrade e Gleicy Teles, presidentes da JMDB do Maranhão e São Luís, respectivamente, foi de longe, umas das campanhas mais animadas e diferentes.

Um dos marcos da campanha foi quando Roseana, ao lado da JMDB, do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) e outros movimentos de juventude, assinou o Pacto pela Juventude, um documento para que os governos se comprometam com as políticas públicas para a juventude de forma concreta e efetiva.

A ex-governadora se comprometeu a implantar em seu governo 15 propostas para os jovens.

O próprio Assis Filho distribuiu panfletos em todos os municípios onde esteve presente na campanha

Foi uma campanha alegre e inovadora, que contribuiu imensamente para os mais de 947 mil votos recebidos por Roseana, que teria sido eleita em 31 municípios maranhenses, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral.

– Ela sempre valorizou os jovens, sempre fomos protagonistas em seus governos, por isso queremos a sua vitória – disse o secretário de Juventude Assis Filho.

Se por um lado o MDB sofre derrotas históricas no Maranhão e nacionalmente, JMDB tem buscado e ampliado sua atuação nos principais setores sociais.

Com essa visão social e inovadora, a nova geração que chega ao MDB pode ter um papel fundamental na reconstrução do partido e das bases, uma necessidade urgente do MDB, sob pena de se findar no ostracismo político arcaico.

3

Qual o futuro político deles?!?

Com 30,07% dos votos, Roseana preserva o espólio eleitoral que o grupo Sarney mantém historicamente no Maranhão – e com os 28% em São Luís, crava nome na capital maranhense; o tucano Roberto Rocha terá que se reinventar para 2020 ou 2022

 

CAMINHOS DIVERSOS. Roseana mantém espólio do grupo Sarney; Roberto Rocha tem futuro político incerto

Enquanto a ex-prefeita Maura Jorge (PSL) já anunciou sua permanência no embate político – inclusive no segundo turno – o ex-candidatos Roseana Sarney (MDB) e Roberto Rocha (PSDB) ainda mantêm silêncio sobre o resultado das eleições.

Mas o resultado das urnas para eles pode acenar com novos projetos.

A princípio, o índice de 30,07% dos votos em Roseana podem parecer pouco para quem já foi quatro vezes governadora; ela, no entanto, preservou o patamar de votos do grupo Sarney, mesmo em uma campanha adversa.

Roseana teve nada menos que 28,03% dos votos em São Luís, preservando o mesmo patamar estadual sarneysista.

A situação de Roberto Rocha é mais complicada.

O senador tucano registrou apenas 64.446 votos, ou 2,05%, uma votação catastrófica para quem havia sido consagrado quatro anos antes.

Pior para Roberto: sua vaga no Senado em 2022 tende a ser disputada pelo próprio governador Flávio Dino (PCdoB), que estará concluindo o segundo mandato; ou por Roseana, que pode fazer essa opção tática.

De uma forma ou de outra, Roberto Rocha tem quatro anos para se consolidar como senador e buscar, ao menos, garantir uma eleição de deputado federal após concluir seu mandato.

A menos que queira concorrer com dois nomes bem mais robustos…