2

Em novo encontro com Roseana, Roberto reafirma projeto do MDB

Presidente municipal do partido, deputado estadual mostrou à ex-governadora dados ainda mais consistentes sobre sua eventual candidatura a prefeita e reafirmou que ela é prioridade na legenda

 

Roseana recebeu Roberto em novo encontro em sua casa; campanha a prefeita embasada na consistência dos números e da história

O deputado estadual Roberto Costa, presidente municipal do MDB, reuniu-se novamente com a x-governadora Roseana Sarney, na tarde desta quinta-eira,9, para reafirmar o projeto de tê-la candidata a prefeita de São Luís.

Segundo Costa, a conversa girou em torno da atuação do MDB no Maranhão e o projeto para São Luís.

– Reafirmamos a decisão do MDB pela candidatura de Roseana – revelou Costa.

Ao blog Marco Aurélio D’Eça, o deputado contou que mostrou a ela números ainda mais consistentes do que os apresentados pelas pesquisas no final de 2019, quando a emedebista figurou em segundo lugar.

Para Roberto, a tendência de Roseana é continuar a crescer, tendo em vista a identificação que o eleitor tem dela com as obras estruturantes em São Luís.

– Além de inúmeras obras realizadas por toda a cidade, reconhecidas pela nossa população, Roseana tem uma ligação muito forte com São Luís. É essa relação de carinho e proximidade com as pessoas que nos motiva a encarar novos desafios – disse o deputado.

1

“Roseana continua sendo nossa prioridade”, diz Roberto Costa…

Presidente municipal do MDB disse que o partido vai continuar discutindo o nome da ex-governadora para as eleições municipais de outubro em São Luís

 

Roberto Costa quer manter o nome de Roseana na disputa em São Luís pelo menos até julho, quando serão definidas oficialmente as candidaturas

O deputado estadual Roberto Costa afirmou nesta segunda-feira, 6, que a ex-governadora Roseana Sarney é a prioridade do MDB para as eleições de outubro em São Luís.

– Ela continua sendo a nossa prioridade – afirmou o parlamentar.

Costa não quis comentar o resultado das últimas pesquisas por que levantamentos do MDB apontam posição bem melhor da ex-governadora.

Roseana Sarney apareceu com índices variando de 9% a 11% nas últimas pesquisas divulgadas no fim de dezembro, ocupando a segunda posição e garantindo um segundo turno contra o deputado federal Eduardo Braide (Podemos).

mas na mesma época, pesquisas estaduais mostraram que a ex-governadora lidera a corrida pelo Governo do Estado em 2022, o que levou alguns roseanistas a defender sua ausência das eleições municipais.

De uma forma ou de outra, diz Roberto Costa, a pré-candidatura de Roseana a prefeita será mantida pelo MDB pelo menos até junho, quando se realizam as convenções para definição de candidaturas.

– O partido vai continuar discutindo o nome dela – afirmou Roberto Costa.

E sua performance será monitorada por pesquisas…

1

Flávio Dino, Roseana e Edivaldo Jr. são fieis da balança em São Luís…

Posicionamento destas três lideranças deverão definir os rumos que a sucessão municipal tomará nos próximos meses, quando pré-candidatos e partidos começarão a ser definitivamente apresentados à população

 

Edivaldo Júnior aguarda decisão de Flávio Dino sobre candidato do PCdoB para, só então, definir seus rumos em sua própria sucessão

O posicionamento político-eleitoral do governador Flávio Dino (PCdoB), da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) são pontos determinantes dos rumos que a sucessão municipal em São Luís tomarão nos próximos meses.

Flávio Dino precisa dizer, até abril, pelo menos, quem será o candidato do seu partido: se o deputado estadual Duarte Júnior ou se o secretário de Cidades, Rubens Pereira Júnior.

A partir deste posicionamento de Dino, o prefeito Edivaldo também precisará definir se o seu partido, o PDT, terá candidato próprio – no caso, o vereador Osmar Filho – se irá apoiar o deputado estadual Neto Evangelista (DEM), ou, ainda: fechará em torno do candidato do PCdoB. 

Estas duas posições já definirão o cenário principal envolvendo os governos estadual e municipal, levando também a outras decisões envolvendo candidaturas avulsas na base, como as dos deputados Bira do Pindaré (PSB) e Dr. Yglésio (Sem partido), a do jornalista Jeisael Marx (Rede), e a do PT, que já prepara pesquisa com o nome do deputado Zé Inácio.

A decisão de Roseana tem impacto direto no segundo turno e na campanha do sobrinho, Adriano Sarney, que também deve disputar as eleições

A decisão da ex-governadora Roseana Sarney, por sua vez, terá dois desdobramentos diretos:

1 – Se ela for candidata, de fato, a briga será para tirá-la de um eventual segundo tudo, já que seus índices alcançam a segunda posição nas pesquisas;

2 – Se ela não for candidata, o seu grupo político – que inclui partidos como MDB, PSD e PV – terá que se posicionar oficialmente sobre a candidatura do deputado estadual Adriano Sarney (PV).

Só a partir desses posicionamentos – de Flávio Dino, de Edivaldo Júnior e de Roseana Sarney – é que o cenário da sucessão em São Luís estará definido.

E isso deve ocorrer até o mês de abril…

0

Roseana muda o cenário em São Luís, mas deve optar por 2022

Primeira pesquisa a incluir a ex-governadora na disputa pela sucessão de Edivaldo Júnior a trouxe em segundo lugar; emedebista acha que suas chances aumentam mais na sucessão de Flávio Dino

 

Roseana apareceu garantida em um eventual segundo turno na pesquisa em São Luís, mas deve optar por 2022

Como era esperado, bastou que uma pesquisa incluísse o nome da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) para que o cenário da sucessão em São Luís se alterasse completamente.

Não deu outra: levantamento da Econométrica divulgado no fim de semana apontou Roseana com nada menos que 11% das intenções de votos, atrás apenas de Eduardo Braide (Podemos).

Os números animaram as lideranças do MDB, que a querem na sucessão de Edivaldo Júnior, mas Roseana resiste; ela prefere concorrer apenas em 2022, na sucessão do governador Flávio Dino, quando, entende, terá mais chances.

Essa tese de 2022 é defendida sobretudo pelos aliados mais próximos da ex-governadora, sobretudo diante de números que a apontam em primeiro lugar.

A consolidação do nome de Roseana em São Luís é tão forte que seus índices não são herdados por nenhum outro candidato quando ela sai da lista.

Sem a ex-governadora, a segunda posição passa para o deputado Duarte Júnior (PCdoB), que ainda não tem garantias partidárias para a disputa.

Mas esta é uma outra história…

3

Roseana dividida entre disputa de 2020 e de 2022…

Ex-governadora aparece bem em pesquisas internas sobre a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior, mas aparece melhor ainda na corrida sucessória de 2022, o que leva seus aliados mais próximos a ponderar sobre a melhor estratégia eleitoral

 

Roseana é bem avaliada para a disputa de 2020, mas aparece ainda melhor se o cenário analisado é o de 2022, o que pode tirá-la da sucessão de Edivaldo Júnior

Nos últimos dois dias, o titular do blog Marco Aurélio D’Eça conversou com dois aliados de peso da ex-governadora Roseana Sarney (MDB): a ex-prefeita Conceição Andrade e o ex-senador João Alberto de Sousa.

Ambos ponderaram sobre a melhor estratégia eleitoral para a ex-governadora: se a disputa de 2020, pela Prefeitura de São Luís, ou se só em 2022, na sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Para Conceição, Roseana disputa com peso a sucessão de Edivaldo Júnior (PDT); mas a ex-prefeita entende que a ex-governadora ainda tem peso suficiente para concorrer ao governo, sobretudo pelo fato de que todos os postulantes estão no mesmo nível eleitoral.

– E o fato de o vice Carlos Brandão concorrer já no cargo, como governador? – ponderou o jornalista.

– É claro que a força do cargo tem um peso, mas o recall de Roseana é muito grande no Maranhão – respondeu.

João Alberto, por sua vez, confirmou que o MDB mantém o nome de Roseana na disputa pela Prefeitura, mas revelou que ela só quer ir na certa.

– Temos uma pesquisa boa, com ela mais de 20%; Outra do Maranhão, para governador, ela aparece com 49%. Ela está mais pela segunda – revelou o ex-senador.

Sinais de que, se Roseana tem cancha para a eleição municipal, terá mais ainda na sucessão de Flávio Dino.

E a dúvida será definir por 2020 ou 2022…

1

João Alberto quer chapa com Roseana e Paulinha Lobão em São Luís

Em entrevista ao blog de Diego Emir, ex-senador diz que a chapa feminina, encabeçada pela ex-governadora, já largaria com percentuais entre 20% e 25% das intenções de votos, o que garantiria presença no segundo turno

 

Paulinha e Roseana já fizeram campanha juntas, na disputa de Edinho Lobão pelo governo; agora, se depender de João Alberto, estarão na mesma chapa em São Luís

O ex-senador João Alberto de Souza, presidente regional do MDB defendeu hoje uma chapa eminentemente feminina para a disputa da Prefeitura de São Luís, em 2020.

De acordo com o blog do jornalista Diego Emir, a chapa encabeçada pela ex-governadora Roseana Sarney, tendo a apresentadora Paulinha Lobão como vice, largaria com percentual entre 20% e 25% dos votos, garantindo presença no segundo turno.

– João Alberto vem conversando com a dupla para garantir a formação dessa chapa na disputa de São Luís em 2020 – disse Diego Emir, em seu post.

Roseana Sarney teve o nome lançado pelo MDB em recebe encontro do partido, o que foi reafirmado depois pelo próprio João Alberto em entrevista à TV Mirante.

Paulinha Lobão, por usa vez, sempre surge entre opções para a prefeitura, embora nunca tenha concorrido a nenhuma eleição.

O MDB aguarda a divulgação de pesquisas com o nome de Roseana para definir os próximos passos…

2

João Alberto diz esperar posição de Roseana sobre candidatura a prefeita

Ex-senador, que é presidente do MDB no Maranhão, diz concordar com a análise do diretor do Instituto Escutec, Fernando Júnior, para quem a entrada da ex-governadora embola a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior

 

João Alberto é um dos principais aliados históricos de Roseana Sarney; e espera sua decisão sobre candidatura em São Luís

O ex-senador João Alberto de Souza, presidente regional do MDB no Maranhão é um dos entusiastas da candidatura da ex-governadora Roseana Sarney a prefeita de São Luís.

Em conversa rápida com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, via aplicativo de troca de mensagens, João Alberto disse ser importante que Roseana seja incluída em pesquisas sobre a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior.

– Esperamos dela uma posição – disse o senador, ainda na tarde da quarta-feira, 27.

Ontem, após publicação deste blog sobre a declaração do presidente do Instituto Escutec, Fernando Júnior, para quem Roseana “embola o jogo da sucessão em São Luís, João Alberto foi enfático.

– Concordo! – disse ele.

Roseana Sarney ainda resiste à ideia de entrar na disputa pela Prefeitura de São Luís

Mas a determinação dos emedebistas tem diminuído essa resistência…

1

São Luís: de Cafeteira a Jackson Lago, de João Castelo a Roseana…

Os dois primeiros governadores foram, antes, prefeito da capital maranhense; Roseana pode ser a segunda a fazer o caminho inverso, feito antes por Castelo, se aceitar o convite do MDB e entrar na disputa de 2020

 

ROSEANA PODE FAZER O CAMINHO DE CASTELO SE ELEGER PREFEITA, após ser quatro vezes governadora do Maranhão

O MDB tem insistido em ter a ex-governadora Roseana Sarney como candidata a prefeita de São Luís em 2020.

Ela tem alguns empecilhos pela frente, como o fato de ter o sobrinho Adriano também como pré-candidato; mesmo assim, não tem desestimulado os companheiros de partido.

Roseana tem trunfos não apenas para ser uma candidata de peso na disputa – com recall de 25% a 30% de votos na capital – mas também uma prefeita que revolucione a história da cidade, onde tem um histórico de obras superior a todos os últimos seis prefeitos somados.

E se aceitar entrar na disputa, pode se juntar a um grupo restritíssimo, dos políticos que foram governador e prefeito de São Luís – ou prefeito de São Luís e governador – na história política do Maranhão.

Dois ex-prefeitos de São Luís conseguiram se eleger governador do Maranhão.

Epitácio Cafeteira comandou a cidade na década de 1960; e saiu da gestão para se transformar em uma lenda da política maranhense, até se eleger governador em 1986.

Jackson Lago, por sua vez, administrou São Luís por três mandatos (1988/1992, 1996/2000 e 2000/2002; e se elegeu governador em 2006.

EPITÁCIO CAFETEIRA E JACKSON LAGO FORAM PREFEITOS DE SÃO LUÍS antes de chegar ao Governo do Maranhão

João Castelo foi governador entre 1979 e 1982; depois disso, passou um período no Senado e tentou três vezes seguidas chegar à prefeitura, sendo derrotado em 1996, 2000 e 2004.

Ele não desistiu e elegeu-se em 2008.

A ex-governadora Roseana Sarney tem, portanto, condições de ser o quarto nome da lista de governadores-prefeitos.

Basta ter a coragem que tiveram Cafeteira, Jackson e Castelo…

2

Roberto Costa lança Roseana candidata a prefeita…

Em entrevista ao blog do John Cutrim, deputado do MDB diz que não há na história de São Luís quem mais fez obras estruturantes que a ex-governadora; partido vai avaliar seu nome para a disputa de 2020

 

PARA ROBERTO COSTA, A FORTE PRESENÇA DAS OBRAS DE ROSEANA EM SÃO LUÍS A PÕEM COMO NOME DE PESO NA DISPUTA pela Prefeitura de São Luís em 2020

O deputado estadual Roberto Costa lançou nesta quinta-feira, 7, a candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) a prefeita de São Luís.

– Ela [Roseana] é um nome que, a partir de agora, está sendo avaliado pelo MDB como possível candidata do nosso partido a prefeita. Estamos discutindo o nome dela, fez grandes obras na capital e não pode ser esquecida. Roseana tem que estar no centro da discussão – disse Costa, em entrevista exclusiva ao blog do John Cutrim. (Leia aqui)

O principal argumento de Roberto Costa é a forte presença de Roseana em São Luís como governadora do Maranhão.

Em quatro mandatos, ela construiu praticamente todas as obras estruturantes de São Luís, como pode ser visto nos posts abaixo:

A São Luís de Roseana Sarney…

A São Luís que Roseana Sarney construiu…

Os quatro mandatos de Roseana e os avanços de São Luís…

A São Luís que Roseana projetou e Flávio Dino inviabilizou…

Sempre que conversa com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, Roseana demonstra forte resistência a uma candidatura em São Luís.

Ela sempre teve o sonho de encerrar a carreira política como prefeita da capital, mas tem estado cada vez mais distante dos embates políticos, embora se mantenha articulada partidariamente.

O blog aguarda posicionamento dela sobre esta nova investida de Roberto Costa…

2

A história de uma foto: Roseana Sarney pós-cirurgia em 1998…

Registro da ex-governadora, dias após ela ter vencido a reeleição em primeiro turno; e depois de sofrer problemas de saúde em plena campanha e se submeter a uma série de difíceis cirurgias em São Paulo

 

MARCO AURÉLIO D’EÇA E ROSEANA: outubro de 1998, após ela vencer uma eleição na qual passou a campanha praticamente toda internada em São Paulo

A foto acima foi postada ontem como #TBT no perfil de Instagram do titular do blog Marco Aurélio D’Eça. E teve forte repercussão por marcar um dos momentos históricos da política maranhense.

Roseana foi eleita em 1994 para o primeiro mandato de governadora do Maranhão, exatamente quando o jornalista iniciava sua carreira no jornal O EstadoMaranhão.

Em 1998, já instituída a reeleição – e com a popularidade batendo recordes históricos – ela partiu para a reeleição contra o então ex-governador Epitácio Cafeteira, de quem ela tinha vendido quatro anos antes em uma difícil disputa.

Quem também concorreu nesta campanha foi o hoje prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra.

Exatamente no início da campanha, em junho, Roseana teve um problema de saúde grave e foi levada para São Paulo. À época repórter de política de O EstadoMaranhão, Marco Aurélio D’Eça foi destacado para acompanhar o desenrolar das coisas no Hospital das Clínicas, na capital paulista.

Roseana ficou cerca de 40 dias internada, com a campanha se desenrolando plenamente no Maranhão.

Assistiu a decisão da Copa de 1998 – derrota do Brasil para a França – em pleno leito hospitalar. O repórter assistiu sozinho, em um quarto de hotel nas proximidades do hospital.

Recuperada, Roseana voltou para o Maranhão já quase no fim da campanha; e foi eleita em primeiro turno, com votação recorde.

O registro da foto é de Geraldo Furtado, da Secom, dias após a vitória da então governadora, que fez questão de autografar e entregar pessoalmente ao jornalista.

Há ainda um brinde entre os dois, registrado por Biaman Prado, durante a posse em pleno Reveillon, na antiga sede da Assembleia, na rua do Egito – mas esta não se sabe por onde anda.

E já se vão 21 anos de história…